Tecnologia Arquivo

WhatsApp muda status e passa a permitir fotos que somem, como no Instagram; entenda

O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira mais uma mudança no aplicativo de troca de mensagens. Agora, ao invés do texto, o usuário poderá inserir fotos, vídeos de até 45 segundos e gifs animados que desaparecem 24 horas depois de publicado, como acontece no Stories do Instagram e no Snapchat. A informação é do ‘Techtudo. As novidades serão disponibilizadas em breve para Android, iOS e Windows Phone. O status do WhatsApp funciona de forma semelhante aos aplicativos mencionados: o usuário publica o conteúdo, que ficará visível por alguns segundos, para os amigos até desparecer. Caso tenha algum emoji ou algo escrito, a duração é maior. Vídeos poderão ter até 45 segundos. Os amigos podem comentar os status e as mensagens chegarão para o autor como mensagem no chat, também semelhante às mensagens diretas do Instagram. Caso o um screenshot (print) seja tirado, o usuário não será notificado. “Assim como há oito anos atrás, quando começamos o WhatsApp, esta nova ferramenta de status lhe proporcionará a opção de manter seus amigos que utilizam o WhatsApp, facilmente atualizados de uma maneira simples e divertida, e todos nós aqui do WhatsApp esperamos que você goste!”, publicou a empresa no blog oficial. Por enquanto, o recurso está disponível no Reino Unido, Espanha. A empresa ainda não divulgou a data de lançamento no Brasil.

Tecnologia: Celular ‘indestrutível’, Nokia 3310 deve ser relançado após 17 anos

A HMD Global, empresa que atualmente tem os direitos sobre a marca Nokia, pretende relançar 17 anos depois o modelo 3310, conhecido por sua fama de indestrutível. A informação é do site especializado em tecnologia Venture Beat. Segundo o site, o novo “tijolão” será anunciado durante a Mobile World Congress, feira de telecomunicações que acontece em fevereiro em Barcelona, na Espanha. O novo aparelho custaria 59 euros e seria vendido como uma opção de bateria de longa duração e altamente resistente. Originalmente, o 3310 foi lançado no ano 2000. Segundo o Venture Beat, a HMD Global ainda deve revelar na MWC dois smartphones de entrada que rodam o sistema operacional Android 7.0 Nougat, o Nokia 3 e o Nokia 5. O Nokia 6 já foi lançado na China, e pode ser mais uma novidade para outros mercados.

WhatsApp revoluciona e testa possibilidade de apagar mensagens já enviadas

006

Se arrependeu de mandar mensagem para o ex na madrugada? Sempre inovando, desta vez o aplicativo WhatsApp promete superar todas as expectativas dos usuários. Uma nova versão que está sendo testada, possibilita deletar uma mensagem que foi enviada e por algum motivo causou arrependimento. A informação foi publicada no perfil de testadores do aplicativo, ‘WABetaInfo’. Tando as mensagens lidas quanto as não lidas, poderão ser apagadas. No entanto, o rastro de envio permanece e no lugar aparece a informação ‘o remetente anulou a mensagem’. Existe mais uma possibilidade nesta versão: a de editar a mensagem que já foi enviada.

Tecnologia: WhatsApp não funcionará mais em smartphones; Saiba quais

001

O aplicativo de mensagens WhatsApp anunciou que não funcionará em alguns modelos de smartphones. Para sorte de muita gente, o app só não estará disponível em modelos considerados bastante antigos. Na lista, estão aparelhos com Android, Windows Phone e até mesmo alguns modelos de iPhone. Segundo a Exame, o WhatsApp já avisou aos usuários que em meados de 2017 o app não funcionará em muitos outros produtos, o que vale para smartphones com sistema BlackBerry OS e Black Berry 10, além de produtos com Symbian, que a Nokia usava em alguns telefones. De acordo com a organização que comanda o app, o plano inicial era que estes smartphones também perdessem suporte na virada de 2016 para 2017. Mesmo assim, o WhatsApp decidiu ampliar o suporte por mais alguns meses. No entanto, não é certo que isso não passe de junho de 2017. Veja lista de smartphones que não terá mais o aplicativo: iPhone 3GS ou qualquer um que use o sistema iOS 6, da Apple; Smartphones Android usando as versões Eclair 2.1 ou Froyo 2.2; Smartphones com Windows Phone 7. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (2).

Tecnologia: Justiça Brasileira usa Whatsapp para intimação de partes

007

A Corregedoria-Geral de Justiça de Roraima (CGJ-RR), responsável pela coordenação dos Juizados Especiais Cíveis, resolveu inovar e implantou o projeto de intimação das partes por meio do aplicativo Whatsapp. O processo piloto, que recebeu a primeira intimação por telefone utilizando o aplicativo, ocorreu em 25 de outubro de 2016. A intimação foi encaminhada na presença da parte do polo ativo, como teste. De acordo com a corregedora-geral de Justiça, desembargadora Tânia Vasconcelos, as intimações são expedidas às partes não assistidas por advogado e somente em ações de competência de Juizado Especial – artigo 19 da Lei 9.099/95. Quando a parte possui advogado habilitado, as intimações são enviadas eletronicamente conforme previsto na Lei 11419/2006, em seu artigo 5º. Ainda conforme a corregedora, esse tipo de intimação é totalmente válida. “Conseguimos com a ferramenta reduzir custos, uma vez que não é necessária a intimação pessoal por oficial de justiça. Não há necessidade de impressão de documento, participação de demais servidores lotados nas unidades de protocolo, central de mandados, além de reduzir o tempo de contato com a parte. Quase que imediatamente após o envio, a parte é intimada”, afirmou. Conforme o chefe do setor de conciliação (Sujesp), Alexandre de Jesus Trindade, o envio da intimação pelo Whatsapp é registrado no processo. Após a leitura, quando o status da mensagem muda, é registrada no sistema de tramitação de processos, o Projudi.

Tecnologia: Mais de 10 mil brasileiros são vítimas de golpe de chamadas de vídeo no WhatsApp em 1h

004

Com a liberação de chamadas por vídeos para usuários do aplicativo WhatsApp, muito brasileiros foram vítimas de um golpe que solicita o fornecimento de informações em um link suspeito para liberação do recurso. Segundo a empresa de segurança ESET, uma das campanhas maliciosas atraiu 10 mil vítimas em apenas uma hora no Brasil. “Os cibercriminosos aproveitam lançamentos populares como esse para aplicar golpes que afetem o maior número de pessoas. Isso porque, na ânsia de acessar a nova funcionalidade, nem sempre os internautas checam a procedência do site e acabam fornecendo informações pessoais ou se inscrevendo em serviços não solicitados”, explica Camilo Di Jorge, presidente da ESET Brasil. Após o suposto cadastro, os usuários seriam obrigados a compartilhar o link com contatos e enviar um número de SMS. Porém o envio da mensagem de texto inscreve o usuário em um serviço pago não solicitado, descontado dos créditos de telefones pré-pagos ou debitados nas contas no caso de pós-pagos. (Bahia Noticias).

Tecnologia: Golpe no WhatsApp coloca milhares de brasileiros em perigo

006

Os usuários do WhatsApp precisam ficar atentos com um novo golpe no aplicativo. De acordo com a empresa de segurança PSafe Tecnologia, os clientes de planos pré-pagos são convidados a uma suposta promoção para conseguir créditos grátis para celular. A empresa afirma que mais de 25 mil pessoas já foram alvos da ameaça em menos de uma semana. Ainda não há informações sobre quais os perigos para quem clica na mensagem com o texto: “Créditos Grátis para Celular”. No entanto, os usuários são levados a fazer o download de um aplicativo falso que pode roubar os dados dos clientes. A PSafe também explica que os criminosos podem utilizar as informações para descontar um valor dos seus créditos ou na fatura mensal do celular e roubar seu dinheiro. No começo do mês de novembro, um outro golpe estava circulando no WhatsApp e danificando o celular de muitos usuários do aplicativo. Trata-se de uma suposta promoção ligada a companhia aérea Latam que oferece passagens de avião a preço mais barato. A ameaça foi detectada pelo especialista em segurança da empresa Kaspersky Lab, Fábio Assolini. De acordo com Fábio, a frequência deste tipo de golpe está ligado à popularidade do WhatsApp no Brasil. Esta não é a primeira vez que o golpe é aplicado no Brasil. No começo deste ano a rede de lanchonetes Burguer King foi o alvo da ameaça

Justiça do Rio manda bloquear Whatsapp em todo o Brasil

m1399957

Uma juíza do Rio de Janeiro determinou nesta terça-feira (19) o bloqueio do WhatsApp no Brasil de modo imediato. O motivo, assim como aconteceu em outras oportunidades no Brasil, envolve o fato de o aplicativo não compartilhar informações sobre investigações criminais. A juíza Daniela Barbosa de Souza, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Duque de Caxias, determinou nesta terça-feira (19) o bloqueio do WhatsApp em todo o território nacional. O motivo, assim como aconteceu em outras oportunidades no Brasil, envolve o fato de o aplicativo não compartilhar informações sobre investigações criminais. A determinação da juíza é que o bloqueio seja feito de modo imediato. A magistrada diz que, antes de tomar a decisão, já havia pedido que que a companhia quebrasse o sigilo de mensagens trocadas no app, sob pena de multa diária no valor de R$ 50 mil. Em resposta, a empresa disse que não armazena esse tipo de informação, o que impossibilita o repasse dos dados. Procurado, o WhatsApp não se pronunciou sobre o assunto. Em maio deste ano, uma decisão da Justiça de Sergipe determinou que o Whatsapp ficasse fora do ar por 72 horas. O processo que culminou na decisão do juiz Marcel Montalvão é o mesmo que justificou, em março, a prisão de Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook, empresa dona do app, para a América Latina. O magistrado quer que a companhia repasse informações sobre uma quadrilha interestadual de drogas para uma investigação da Polícia Federal, o que a companhia se nega a fazer.

WhatsApp lança nova atualização; confira as novidades

101

O WhatsApp, um dos aplicativos de comunicação mais usados na atualidade, recebeu uma atualização que permite alterar a fonte do texto. O recurso está disponível na versão beta 2.16.179, tanto para celulares Android, como para iPhone (iOS). A função já pode ser usada também no WhatsApp Web. Depois de permitir mudar a formatação do texto com negrito, itálico e riscado, agora é possível trocar o estilo da letra usada na conversa. A nova fonte se chama FixedSys e tem maior tamanho e espaço entre os caracteres. Inclusive, é possível usar vários tipos de formatação ao mesmo tempo, é só combinar os códigos.

Para usar a nova fonte basta colocar três sinais de acento grave (“`) no começo e no final da frase. Ainda no campo de digitar, você poderá ver a mudança. Depois é só enviar. Mesmo que o destinatário não tenha a versão mais recente instalada, conseguirá ver a mensagem. O teclado do Android tem um botão para esse tipo de acento, já no iPhone, é preciso pressionar o sinal de aspas simples para que ele apareça. A alteração na letra também acontece se você adicionar um emoji na frase. A nova fonte do mensageiro é mono espaçada, ou seja, todas as letras ocupam o mesmo espaço. Esse tipo de letra é muito usada por programadores para evitar erros, já que os caracteres não se misturam durante a leitura e o espaço de respiro é maior. No entanto, essa fonte não é recomendada para textos longos, porque “cansa” os olhos. (Bocão).

Celular domina acesso à internet no Brasil, diz IBGE

Foto: GARO/Phanie

Foto: GARO/Phanie

Os smartphones ultrapassaram os computadores e se tornaram os aparelhos preferidos do brasileiro para se conectar à internet em 2014, mostra a Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (6). Os dados referentes a 2014 indicam ainda, pela primeira vez, que a internet chegou a mais da metade das casas brasileiras. 29,6 milhões das 36,8 milhões de casas conectadas dispõem de um telefone móvel para se conectar, o que representa 80,4% do total. Até 2013, o posto de dispositivo queridinho dos brasileiros para acessar a rede era ocupado pelos computadores. Mas, em 2014, o jogo virou. Presentes em 76,6% das casas, esses aparelhos caíram para a segunda colocação. Tablets e TVs inteligentes tinham, respectivamente, 21,9% (8,1 milhões) e 4,9% (1,8 milhões) dos domicílios ligados à internet. *Informações do G1

Tecnologia: WhatsApp reforça criptografia no aplicativo; entenda o que muda

RTEmagicC_c62b1decea.jpg

Nesta semana, o WhatsApp começou a notificar usuários do aplicativo de que já está utilizando a chamada criptografia de ponta-a-ponta. “As mensagens que você enviar para esta conversa e chamadas agora são protegidas com criptografia de ponta-a-ponta”, dizia a mensagem. O aviso deixou alguns usuários em dúvida sobre o que deveria ser feito e o que seria a criptografia. Na realidade, a criptografia de ponta-a-ponta nada mais é do que um recurso de segurança utilizado pelos administradores do aplicativo. De acordo com comunicado na página oficial do WhatsApp, o sistema visa criptografar (cifrar a mensagem para deixá-la impossível de ser lida quando armazenada) nas duas “pontas” (pessoas que estão conversando) da mensagem. Os desenvolvedores também apontam que é preciso ter a versão mais recente do aplicativo para que a a criptografia de ponta-a-ponta seja ativada. De certa forma, o impedimento de que funcionários do WhatsApp tenham acesso à mensagem também protege a empresa. No início de março, o vice-presidente do Facebook (empresa que é dona do WhatsApp) no Brasil foi preso por não ter repassado informações de mensagens que circularam no aplicativo. Com o modelo de chave criptográfica, nem mesmo o WhatsApp teria acesso a essas mensagens. Leia o que diz o comunicado:

Importante: A criptografia de ponta-a-ponta está sempre ativada, desde que todos os envolvidos estejam usando a versão mais recente do WhatsApp. Não há nenhuma maneira de desativar a criptografia de ponta-a-ponta.

Nos Estados Unidos, há uma polêmica entre a Apple e o FBI. A polícia pede que a empresa divulgue dados de mensagens em uma investigação sobre terrorismo. Porém, a Apple (que usa a criptografia de ponta-a-ponta) afirma que seria preciso criar uma “chave mestra” para desbloquear as mensagens e que isso acarretaria no fim da privacidade de usuários. Até o momento, o FBI não conseguiu as informações que desejava.

Saúde: Nova vacina elimina efeito da nicotina em fumantes e promete acabar com vício

RTEmagicC_98ef9c211c.jpg

Uma nova ajuda para as pessoas que querem largar o vício no cigarro surgiu. Nesta sexta-feira (11), um grupo de pesquisadores norte-americanos divulgou que desenvolveu uma vacina para eliminar o efeito da nicotina no corpo. O remédio treina o organismo a atacar as moléculas dessa substância antes que ela chegue ao cérebro. Sem o efeito prazeroso do cigarro, o fumante consegue largar o vício mais rapidamente.  Essa versão da vacina tem 60% de eficiência, se comparada às anteriores que possuíam o mesmo objetivo. A equipe liderada pelo químico Nicholas Jacob testou em ratos um mecanismo diferente, treinando o sistema imunológico a atacar a nicotina. Ele perceberam que, com níveis corretos de proteínas transportadoras e moléculas de nicotina, os animais desenvolvem uma resposta imunológica eficiente. E ainda deixaram os ratos um pouco nauseados ao receber uma dose extra de nicotina. Os estudiosos ainda vão testar se o medicamento provoca o mesmo efeito em seres humanos. Dez mil pessoas morrem por dia em decorrência do consumo de cigarro em todo o mundo, totalizando cerca de seis milhões de pessoas por ano. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgados em maio do ano passado, o tabaco é a principal causa de morte, seguida pelo álcool e pela inalação indireta do fumo, que atinge indivíduos que convivem com fumantes. Apesar dos números alarmantes, Salvador é a capital brasileira com o menor índice de fumantes. De acordo com informações do Ministério da Saúde, 5,2% da população adulta declara fazer uso do cigarro.

WhatsApp atualiza e permite envio de documentos via mensagem

Para-que-quiere-Facebook-a-WhatsApp

Além do compartilhamento de fotos, vídeos, áudios e localização, o WhatsApp agora suporta o envio de documentos no formato PDF – arquivos no formato DOC ainda não podem ser enviados pelo aplicativo. A função está ativa nos aparelhos iOS e Android. Para utilizá-la, basta abrir as opções de conversa e selecionar ‘Compartilhar Documento’. (Bahia Noticias).

Tecnologia: WhatsApp alcança 1 bilhão de usuários

whatsappaa

O serviço de mensagem de telefone WhatsApp, que pertence à rede social Facebook, alcançou a marca de 1 bilhão de usuários, de acordo com uma publicação de seu chefe e cofundador Mark Zuckerberg. “Um bilhão de pessoas estão usando o WhatsApp agora”, disse Zuckerberg em uma publicação em sua página do Facebook. “Existem poucos serviços que conectam mais de um bilhão de pessoas”, frisou. O número de pessoas usando o WhatsApp mais que dobrou desde que o Facebook, baseado na Califórnia, comprou o serviço por US$ 19 bilhões no final de 2014, de acordo com Zuckerberg. “Isso é quase uma em cada sete pessoas na Terra que usa WhatsApp todo mês para estar em contato com seus amados, amigos e família”, disse o time do WhatsApp em um post de seu blog. Depois de comprar o WhatsApp, o Facebook tornou o serviço completamente gratuito. O próximo passo, de acordo com Zuckerberg, é facilitar o uso do serviço para os negócios. Levar o WhatsApp para o intercâmbio entre negócios e consumidores tem o potencial de criar oportunidades de lucro para o Facebook. Recentes relatórios da mídia indicam que o Facebook está trabalhando nos bastidores para integrar o WhatsAppp de forma mais adequada à rede social líder no mundo, fornecendo a capacidade de compartilhar informação entre os serviços. (IG)

Estudo aponta que WhatsApp é o principal meio de comunicação de 75% dos casais

whatsapp-welcome-screen-hero

De acordo com pesquisa realizada pela empresa de proteção de celulares Pitzi, o WhatsApp é o principal aplicativo de comunicação utilizado entre os casais brasileiros. O levantamento aponta que 75% dos entrevistados afirmaram que usam a ferramenta. O Facebook foi citado por 9% dos questionados, enquanto o SMS ficou apenas com 6%. Os demais aplicativos foram citados por 10%. Responsável pelo levantamento, Daniel Hatkoff disse estar surpreendido com o uso intensivo do aplicativo. “Nos Estados Unidos, por exemplo, o app não é tão comum assim em nenhum contexto, muito menos nos relacionado ao coração”, afirmou, em entrevista ao Uol. A pesquisa entrevistou mais de mil pessoas em dez estados (CE, ES, GO, MG, MT, MS, PE, PR, RS, SC, SP, TO).