Recadastramento biométrico não é obrigatório para Maraú, diz TRE

Com a intenção de tranqüilizar os eleitores de Maraú, o deputado estadual Eduardo Salles (PP), esteve em audiência com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), José Edivaldo Rocha Rotandano, a pedido da prefeita de Maraú, Gracinha Viana, para buscar esclarecimentos sobre a necessidade de recadastramento biométrico para votar nas eleições de 2018. O procedimento será necessário em Salvador e mais 54 municípios e deve ser realizado até o dia 31 de janeiro de 2018. Além disso, outros 43 municípios da Bahia já realizaram o recadastramento da biometria. No entanto, Maraú ainda não possui a obrigatoriedade. “Agendei esta audiência no TRE, pois tenho recebido relatos de que as pessoas estão acordando na madrugada e viajando muitos quilômetros e arriscando suas vidas para pegarem senhas. Em muitas ocasiões, não conseguem receber a senha para atendimento”, disse Eduardo Salles.  Diante desta situação, o deputado solicitou mais senhas para que haja celeridade neste processo e para quem deseja fazer o recadastramento, mesmo que ainda não seja obrigatório. O presidente também informou que, mesmo que o município ainda não tenha a obrigação do recadastramento biométrico, os eleitores podem comparecer a postos e ou cartórios para solicitar esse serviço. Na Bahia, em quase sua totalidade, os municípios possuem o atendimento ordinário com biometria. “Como deputado estadual, estarei, juntamente com o deputado federal, Ronaldo Carletto, a prefeita de Maraú, Gracinha Viana e todo nosso grupo político no município, atento a todas as mudanças e demandas que influenciem a vida da população, finalizou o deputado Eduardo Salles (PP).

COMPARTILHE

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esta matemática é de preenchimento obrigatório. * O prazo está esgotado. Digite novamente o valor CAPTCHA.