DOZE MENINOS E TÉCNICO DE FUTEBOL SÃO RETIRADOS DE CAVERNA NA TAILÂNDIA APÓS TRÊS DIAS DE RESGATE

 

As crianças ficaram presas dentro de uma caverna na Tailândia.

Foto: Reprodução/ Thai Navy Seals

Os 12 meninos de um time de futebol e o técnico deles foram retirados da caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, onde estavam presos desde 23 de junho. Nesta terça-feira (10), foram resgatados os últimos quatro meninos e o técnico, de 25 anos. Foi o terceiro dia de operação para retirar o grupo da caverna e o mais desafiador, porque chovia e havia mais pessoas a serem resgatadas. Os garotos, que tem entre 11 e 16 anos, e o técnico ficaram 9 dias sem comer até serem encontrados por dois mergulhadores ingleses dentro da caverna inundada. A complexa operação de resgate teve a participação de 90 mergulhadores, sendo 50 estrangeiros e 40 tailandeses. No total, mais de mil pessoas fizeram parte dos trabalhos.

Voluntários comemoram o sucesso da operação de resgate de time de futebol que estava preso em uma caverna na Tailândia

Foto: Reprodução/ Ye Aung Thu-AFP

O resgate durou 3 dias. No domingo (8) e na segunda, foram retirados quatro garotos em cada dia. Nesta terça, foram resgatados mais quatro meninos e o técnico. Cada garoto foi conduzido por pelo menos 2 mergulhadores e usou máscara facial de oxigênio durante o percurso até a entrada da caverna, que dura 6 horas. Vários trechos são muito estreitos, com água turva e baixa visibilidade. Os resgatados foram levados de helicóptero para hospital, onde vão ficar em quarentena e observação.

OPERAÇÃO DELICADA

A dramática situação dos meninos presos na caverna causou comoção internacional. Uma complexa operação de resgate precisou ser organizada para retirá-los da caverna. A missão era difícil: os estreitos, lamacentos e inundados caminhos eram um desafio até mesmo para mergulhadores experientes, que levavam cerca de seis horas para percorrer 4 km até onde estava o grupo, em uma encosta cercada por água. Um dos mergulhadores que levou suprimentos aos meninos morreu sem oxigênio quando voltava para a entrada da caverna. O governo tailandês também considerou esperar meses até que a água baixasse, já que a saída pela água seria muito arriscada – alguns dos meninos não sabiam nadar e nenhum deles sabia técnicas de mergulho. Mas, durante o fim de semana, a chuva deu uma trégua e a operação de resgate foi colocada em prática. A queda no nível de oxigênio na cavidade subterrânea e a elevação do dióxido de carbono também pressionaram as equipes a antecipar o resgate.

Algum tempo depois que os últimos meninos e o treinador voltaram à superfície, o médico e os fuzileiros navais que entraram na caverna para auxiliar nos resgates também saíram das galerias subterrâneas. Rachapol Ngamgrabuan, governador da província Chiang Rai e coordenador do esforço de resgate, não escondeu a emoção com o sucesso da operação. “Este é um evento importante na minha vida. É algo de que me lembrarei. Houve momentos em que chorei. [Estou] Feliz. Muito feliz em ver o amor de todos os tailandeses”, afirmou. Voluntários e tailandeses celebraram o anúncio do bem-sucedido resgate com palmas e buzinaço. Líderes internacionais, como o presidente dos EUA, Donald Trump, e a premiê do Reino Unido, Theresa May, também comemoraram o sucesso da ação. Informações do G1

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE