Brasil







BRASIL REGISTRA 92 MORTES E 3.417 CASOS CONFIRMADOS DO NOVO CORONAVÍRUS, DIZ MS

O número de mortes no Brasil por conta da pandemia do novo coronavírus subiu para 92. O país também registrou, nesta sexta-feira (27), 3.417 casos confirmados da doença, de acordo com o mais recente balanço do Ministério da Saúde.

Houve um aumento de 17% no número de casos confirmados em 24h, eram 2.915 nesta quinta (26). Já o número de óbitos aumentou em 19%, o dado anterior foi 77.  (Informações: BN)

COMPARTILHE

GOVERNO PROÍBE POR 30 DIAS DESEMBARQUE DE ESTRANGEIROS EM PORTOS

O governo federal decidiu nesta quinta-feira (26) restringir por 30 dias a entrada de estrangeiros no país por meio de portos em razão da crise do coronavírus. A portaria foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União”. A medida prevê a restrição ao “desembarque de estrangeiros em porto ou ponto no território brasileiro, por via aquaviária”.

A portaria foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” e é assinada pelos ministros Walter Souza Braga Netto (Casa Civil), Sergio Moro (Justiça), Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde).

Segundo o texto, a restrição não se aplica aos estrangeiros

  • em missão a serviço de organismo internacional;
  • com residência em caráter definitivo no Brasil;
  • funcionário acreditado junto ao governo;
  • cônjuge, companheiro, filho ou pai de brasileiro.

Nas últimas semanas, o governo também restringiu temporariamente a entrada de estrangeiros no Brasil em voos internacionais. A norma vale para países como Irã, China, Austrália, Japão e membros da União Europeia.

De acordo com a decisão do governo, a restrição não se aplica ao transporte e desembarque de cargas, desde que não haja o desembarque dos tripulantes. A exceção, pelo texto, serão as pessoas que necessitarem de assistência médica ou retornar ao país de origem por via aérea.

O texto publicado nesta quinta também prevê que, se o estrangeiro descumprir as normas, poderá ser responsabilizado, deportado e inabilitado para pedir refúgio. Com informações do G1

COMPARTILHE

SAÚDE LIBERA MAIS R$ 600 MILHÕES PARA AÇÕES DE COMBATE AO CORONAVÍRUS

Foto: TV Brasil

Ministério da Saúde atualiza dados sobre o novo #oronavírus

Mais R$ 600 milhões estão sendo liberados para estados e municípios a fim de reforçarem o plano de contingência para o enfrentamento da pandemia de coronavírus (covid-19). Outros R$ 400 milhões já haviam sido enviados a todos os estados este mês.

A orientação do Ministério da Saúde é que cada estado defina com as prefeituras os valores destinados a cada município.O dinheiro poderá ser utilizado em ações de assistência, inclusive para abertura de novos leitos ou custeio de leitos já existentes nos estados e municípios.

“Nós vamos repassar R$ 600 milhões aos municípios de acordo com a pactuação local. Cada estado vai fazer hoje a sua divisão, de como vai fazer a alocação dos recursos”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Segundo ele, a partir desta quinta-feira (26), os estados devem informar o ministério sobre os municípios com atendimento de maior complexidade. “A partir disso, a gente repassa o recurso para que os municípios utilizem da melhor forma possível no que houver necessidade”, explicou o ministro.

De acordo com o ministério, a distribuição do recurso é proporcional ao número de habitantes de cada estado, que deverá definir os locais de atendimento de maior complexidade e, assim, maior necessidade de reforço orçamentário. “São, no mínimo, R$ 2 e, no máximo, R$ 5 por habitante.

Na semana passada, o Ministério da Saúde já havia destinado R$ 432 milhões para auxiliar os estados e municípios no enfrentamento da pandemia”.

ISOLAMENTO SOCIAL

Sobre as medidas para contenção do coronavírus, o ministro Luiz Henrique Mandetta destacou a necessidade de um trabalho coletivo, com órgãos diversos.

“Quarentena sem prazo determinado para terminar vira uma parede na frente das necessidades das pessoas que precisam comer, que precisam abastecer suas casas, que precisam ir aos supermercados e que precisam ir e vir, porque isso faz parte da própria sobrevivência”, disse. (Informações:Ministério da Saúde)

COMPARTILHE

CORTE DE ENERGIA POR FALTA DE PAGAMENTO ESTÁ SUSPENSO POR 90 DIAS

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (24), uma série de medidas, entre elas a suspensão de cortes no fornecimento de energia elétrica em caso de falta de pagamento em razão da pandemia do novo coronavírus. A medida vale para distribuidoras de eletricidade de todo o país.

Entre as principais medidas aprovadas estão a permissão que as distribuidoras suspendam temporariamente o atendimento presencial ao público, como medida para preservar a saúde dos seus colaboradores e da população, em atendimento às restrições impostas por atos do poder público e a priorização nos atendimentos telefônicos das solicitações de urgência e emergência.

A agência informou ainda que as distribuidoras e concessionárias deverão priorizar os atendimentos de urgência e emergência, o restabelecimento do serviço em caso de interrupção ou de suspensão por inadimplemento,  os pedidos de ligação ou aumento de carga para locais de tratamento da população e os que não necessitem de obras para efetivação. (Informações: Bahia Notícias)

COMPARTILHE

MOTORISTA DE BOLSONARO DÁ ENTRADA EM HOSPITAL COM PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS

Um dos motoristas do presidente Jair Bolsonaro deu entrada em um hospital de Brasília apresentando problemas respiratórios. A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira (24) pelo jornal Correio Braziliense.

Ainda de acordo com o jornal, segundo fontes do governo, o estado de saúde do motorista está sob controle. Ele apresenta dificuldade para respirar, mas não tem febre. Não se sabe, no entanto, se a dificuldade é em decorrência de uma possível infecção pela Covid-19. Ele passa por testes para detectar a doença. (Informações: Jornal Correio Braziliense)

COMPARTILHE

CAMINHONEIRO GAÚCHO DE 55 ANOS FALECE EM PORTO NACIONAL COM SUSPEITA DE CORONAVÍRUS

Anselmo Muller tinha 55 anos II Foto: Arquivo pessoal

Homem iniciou protocolo em Silvanópolis, como diabético e com insuficiência respiratória e faleceu após piora do quadro antes de ser transferido para o HGP; exame coletado irá confirmar causa da morte.

Um caminhoneiro do Rio Grande do Sul, de 55 anos, faleceu na noite de sábado, no hospital de Porto Nacional, por volta das 22h30, após ter sido remanejado de Silvanópolis, com quadro de insuficiência respiratória e suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

JTo apurou que, a regulação de Silvanópolis o encaminhou como “diabético” e com “síndrome respiratória aguda classificada como moderada”. Ele permaneceu internado no isolamento e teve início à investigação e tratamento.

Segundo informações apuradas pelo JTO, por volta das 22h30 o paciente apresentou uma piora súbita do quadro respiratório, precisou ser entubado e seria encaminhado para o Hospital Geral de Palmas (HGP), mas faleceu antes da transferência.

Os exames coletados terão prosseguimentos para confirmar se a morte foi decorrente da Covid 19. Procurada, a Secretaria da Saúde disse que aguardava mais dados sobre o caso para se pronunciar. (Informações: Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

ESTRADAS E AEROPORTOS REABREM NO BRASIL POR DECRETO DE BOLSONARO

Bolsonaro publicou um decreto que atribui ao Governo a exclusividade para regular os transportes nacionais e internacionais e deixa sem efeito o encerramento dos aeroportos e estradas decretados em vários estados. Segundo o diploma, os governos regionais e municipais só podem ordenar o encerramento de terminais ou vias de transporte com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador vinculado ao executivo.

No mesmo decreto, Bolsonaro garante o normal funcionamento dos serviços públicos e atividade essenciais, bem como a circulação de alimentos e produtos básicos para a população, incluindo material médico e equipas de saúde, necessárias para combater a pandemia pela covid-19. Para o presidente brasileiro, a economia não pode parar e é necessário garantir o transporte de material de ajuda no combate ao novo coronavírus.

Entre os serviços e atividades consideradas essenciais estão os serviços médicos e hospitalares e o transporte entre municípios e estados brasileiros e as viagens internacionais de passageiros. A medida de Bolsonaro vai permitir a milhares de argentinos e chilenos que estão há vários dias nos aeroportos do Brasil, impedidos de sair devido às restrições impostas pelo novo coronavírus, de poderem viajar para os seus países.

Do total de mortes, nove ocorreram em São Paulo, que tem ainda 396 casos confirmados. O estado do Rio de Janeiro tem dois mortos e 109 infectados. Os estados de Roraima e Maranhão continuam os únicos sem casos registrados. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 271 mil pessoas em todo o mundo, das quais pelo menos 11.401 morreram. (Notícias ao Minuto)

COMPARTILHE

JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL DETERMINA QUE HOSPITAL DIVULGUE EXAMES, INCLUINDO OS DE BOLSONARO

Hospital das Forças Armadas, em Brasília

Hospital das Forças Armadas, em Brasília

A decisão da juíza Raquel Soares Chiarelli é uma resposta a liminar pedida pelo Governo do Distrito Federal para que as informações sejam fornecidas para a Secretaria de Saúde do Estado. No pedido, o poder Estadual afirma que o HFA se negou a fornecer a relação. A Advogacia-Geral da União ainda pode recorrer, já que trata-se de uma decisão em 1ª instância.

O HFA foi onde o presidente Jair Bolsonaro e parte da comitiva presidencial que foi aos Estados Unidos fizeram os exames para detectar o vírus. Até o momento, 22 pessoas que viajaram junto com o presidente já testaram positivo. Bolsonaro afirma que seus dois testes deram negativo. A magistrada fixou multa de R$ 50 mil “por paciente cuja a informação for sonegada”. O valor será cobrado do diretor do HFA, que também pode ser responsabilizado nas esferas administrativa e penal.

“É notório que a devida identificação dos casos com sorologia positiva para o COVID-19 é fundamental para a definição de políticas públicas para o enfrentamento urgente e inadiável da pandemia, a fim de garantir a preservação do sistema de saúde e o atendimento da população”, diz o documento. “Não se justifica, sob nenhuma perspectiva, a negativa da União em fornecer essas informações ao Distrito Federal, que tem competência constitucional para coordenar e executar as ações e serviços de vigilância epidemiológica em seu território”, finaliza.

COMPARTILHE

HOMEM DE 65 ANOS MORRE EM PETRÓPOLIS POR CORONAVÍRUS; ÓBITO AINDA NÃO FOI CONTABILIZADO

A Secretaria de Saúde de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, confirmou na noite da última sexta-feira (20) a morte de um homem de 65 anos provocada pelo novo coronavírus. O paciente entrou na tarde desta sexta na lista do Governo do Estado, então com 109 casos. Portanto, o óbito ainda não entrou no balanço.

De acordo com a Prefeitura de Petrópolis, o paciente estava internado no Hospital Santa Teresa após ter retornado, no dia 6 de março, de uma viagem ao Egito com escala nos Estados Unidos. Esse é o segundo caso confirmado pelo Estado na cidade. O primeiro se trata de uma mulher de 29 anos que veio de São Paulo. Além desses, existem outros 24 casos em investigação.

O último balanço das secretarias estaduais de saúde apontam 977 casos da Covid-19 em 23 estados e no Distrito Federal. Sem contar a morte de Petrópolis, são onze óbitos, sendo nove em São Paulo e dois no Rio de Janeiro.

COMPARTILHE

STF DERRUBA LIMINAR QUE SUGERIU SOLTAR PRESOS POR CONTA DO COVID-19

© Arquivo/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou hoje (18) a liminar proferida pelo ministro Marco Aurélio que “conclamou” juízes de todo o país a soltar presos que estão no grupo risco do novo coronavírus (Covid-19). Pela liminar, os magistrados das Varas de Execução Penal (VEP) de todo o país deveriam analisar a situação de cada preso e avaliar a eventual concessão de liberdade condicional para maiores de 60 anos e dar regime domiciliar a portadores do vírus HIV, diabéticos, pessoas com tuberculose, doenças respiratórias, cardíacas, gestantes e lactantes.

Além disso, os juízes deveriam conceder medidas alternativas para quem cometeu crime sem violência ou grave ameaça. Por 7 votos 2, o STF entendeu que as medidas para evitar o contaminação de presos foram tomadas pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, além do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que editou uma recomendação sobre o mesmo assunto. A decisão do ministro foi tomada ontem (18) à noite e a liminar foi levada hoje para referendo do plenário.

A liminar foi proferida em um processo que foi julgado em 2015, quando o STF proibiu o Poder Executivo de contingenciar verbas do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para melhorar as condições de presídios. Nesta semana, o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) pediu que a situação precária dos presídios fosse novamente levada em conta diante da pandemia do novo coronavírus. (Informações: Agência Brasil)

COMPARTILHE

COVID-19: NÚMERO DE MORTES CHEGA A 4; HÁ 428 CASOS CONFIRMADOS NO PAÍS

O número de mortes em decorrência do novo coronavírus (covid-19) subiu para quatro, conforme atualização mais recente do Ministério da Saúde divulgada hoje (18). Até o balanço anunciado ontem, havia apenas um óbito confirmado.

Os falecimentos ocorreram na cidade de São Paulo. Duas novas mortes foram confirmadas pelo hospital Sancta Maggiore, na capital paulista. As duas vítimas, uma de 65 e outra de 80 anos, estavam internadas desde o último sábado (15) a apresentavam comorbidades.

Já os casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) chegaram a 428. O número é 137 acima do último balanço ontem (17), quando o total estava em 291 pessoas infectadas. Na segunda-feira (16), eram 234 pacientes nessa situação.

São Paulo concentra a maior parte dos casos (240). Em seguida vêm Rio de Janeiro (45), Distrito Federal (26), Rio Grande do Sul (19), Pernambuco (16), Minas Gerais (15) e Paraná (13). Além desses, foram identificados casos em Santa Catarina (10), Espírito Santo e Ceará (9), Goiás (8), Mato Grosso do Sul (7), Sergipe (5), Bahia (3) e Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas (1).

Já os casos suspeitos alcançaram 11.278. No balanço de ontem, eles haviam chegado a 8.819, quatro vezes mais do que na segunda-feira (16), quando foram contabilizados 2.064. O Ministério da Saúde justificou o salto pelo fato das inclusões no sistema terem passado a ser feitas de forma automatizada pelas secretarias estaduais. Os descartados somaram 13.551.  (Informações: Agência Brasil)

COMPARTILHE

BRASIL: PACIENTE COM SINTOMAS DE CORONAVÍRUS MORRE EM NITERÓI

Um homem de 69 anos morreu às 19h08 da terça-feira, 17, em um hospital particular de Niterói (Região Metropolitana do Rio), com sintomas de covid-19, segundo a equipe médica. A assessoria de imprensa do hospital informou que ele fez exame para constatar a presença do coronavírus, mas até a noite da terça-feira não havia resultado.

Segundo nota divulgada pelo hospital Icaraí, esse paciente teve os primeiros sintomas na última quarta-feira, 11, depois de ter contato com o enteado, que voltou de Nova York com exame positivo para covid-19. Além disso, segundo a nota, o paciente tinha doenças preexistentes que o incluíam no grupo de risco para coronavírus.

O paciente teve insuficiência respiratória aguda e por isso foi submetido à entubação orotraqueal e colocado em ventilação mecânica, mas acabou morrendo por choque séptico e pneumonia, segundo a nota divulgada pela unidade de saúde. Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, dos 33 casos de coronavírus confirmados no Rio, um é de morador de Niterói. Mas não se trata desse paciente, cujo exame para coronavírus ainda não tem resultado. (Informações: Notícias ao Minuto)

COMPARTILHE

BRASIL CONFIRMA MAIS 6 CASOS DE CORONAVÍRUS; TOTAL DE 25 PACIENTES

O Ministério da Saúde confirmou hoje (8) mais seis novos casos de coronavírus no país, totalizando 25 casos até o momento. Dos novos registros, três estão em São Paulo, um em Alagoas, um no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais. Cinco desses casos foram de pessoas que se contaminaram fora do país. O outro caso, um dos três de São Paulo, é de uma contaminação local, ou seja, quando é possível identificar a fonte do contágio. Segundo a Secretaria de Saúde do estado, os três novos casos do estado estão estáveis e em isolamento domiciliar.

No caso do paciente do Rio de Janeiro, trata-se de uma mulher de 42 anos, moradora no município do Rio, que acompanhou em viagem à Itália uma pessoa já confirmada como positiva para o coronavírus. Ela retornou do exterior na última quarta-feira (4). Os primeiros sinais apareceram no dia seguinte à sua chegada ao Brasil. Essa mulher também está em isolamento domiciliar. Atualmente, 664 casos são considerados suspeitos e outras 632 pessoas já foram descartadas como portadoras do Covid-19. O ministério recebe as notificações de suspeitas das secretarias estaduais de saúde.

Da mesma forma, são as secretarias que confirmam os casos, sendo que a contraprova deve ser realizada por laboratórios atestados pelo governo federal. Para combater a doença, as dicas são cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar; utilizar lenço descartável para higiene nasal; evitar tocar as mucosas de olhos, nariz e boca; limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado; lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar álcool gel. (Informações: Agência Brasil)

COMPARTILHE

COVID-19: PRODUTOS PODEM SER APREENDIDOS PARA EVITAR DESABASTECIMENTO

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agencia Brasil

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, disse hoje (27) que a rede pública de saúde tem começado a enfrentar a escassez de itens de segurança e prevenção contra o coronavírus. O ministério tem uma lista de 20 itens e quatro deles estão começando a faltar no Sistema Único de Saúde (SUS). Gabbardo afirmou que, se necessário, usará meios jurídicos para apreender esses produtos para evitar o desabastecimento no mercado interno.

Já está marcada uma reunião entre representantes do ministério e a Associação Brasileira das Indústrias de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (ABIMO). Segundo Gabbardo, a ideia é explicar as necessidades urgentes de uso de máscaras e aventais, por exemplo, e que as empresas precisararão priorizar a venda de tais itens para o ministério, em detrimento de sua exportação.

“Vamos alertar a essa entidade que não vamos contemporizar em relação a isso. Vamos usar todas as medidas que a legislação nos permite. Se for necessário, vamos impedir a exportação desses produtos e se for necessário vamos solicitar a apreensão desses produtos na própria fábrica”, disse. O tipo de compra da qual o secretário fala, no caso das máscaras, é de cerca de 20 milhões de unidades e 4 milhões de máscaras modelo N95.

Segundo Gabbardo, empresas desistiram de uma licitação com o governo e venderam toda sua produção para outros países. “Algumas empresas que participaram da licitação, na hora de encaminhar os documentos para fazer o contrato, não encaminharam os documentos e se mostraram desinteressadas em vender para o Ministério da Saúde. Isso é uma coisa que nos preocupa muito”.

Gabbardo esclareceu que tomará medidas judiciais mais drásticas em último caso, mas acredita em um consenso e falou em “obrigação social” dessas empresas. “Esses fornecedores têm uma obrigação social também. E se ele vende um determinado produto que tem essa utilização, ele sabe que esse produto é fundamental. Temos convicção de que vamos chegar num denominador comum”, disse.

O Brasil tem um caso confirmado de coronavírus e 132 casos suspeitos, com expectativa de que esse número aumente para aproximadamente 300 casos. Dentre os 132 casos já suspeitos contabilizados, 70 são na Região Sudeste, dez na Região Centro-Oeste, 37 na Região Sul, 15 na Região Nordeste e nenhum caso suspeito na Região Norte.

Edição: Fábio Massalli / Agência Brasil

COMPARTILHE

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONFIRMA PRIMEIRO CASO DE CORONAVÍRUS NO BRASIL

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante reunião com secretários de Saúde dos estados e capitais de todo o país para tratar da situação do novo coronavírus

O Ministério da Saúde confirmou, hoje (26), o primeiro caso de um brasileiro infectado pelo novo coronavírus (Covid-19). No momento, há vinte casos suspeitos da doença no país. Os casos suspeitos estão assim espalhados: Paraíba (1), Pernambuco (1), Espiríto Santo (1), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2) e Santa Catarina (2) e São Paulo (11). Cinquenta e nove casos suspeitos foram descartados. Trata-se de um homem de 61 anos, morador da cidade de São Paulo, que esteve na região da Lombardia, no norte da Itália, entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Ao retornar da viagem, na última sexta-feira (21), o paciente apresentou os sinais e sintomas compatíveis com a doença (febre, tosse seca, dor de garganta e coriza).

Atendido no Hospital Israelita Albert Einstein na segunda-feira (24), o homem foi submetido a exames clínicos que apontaram a suspeita de infecção pelo vírus. Com resultados preliminares realizados pela unidade de saúde e de acordo com o Plano de Contingência Nacional, o hospital enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova. “Agora é que vamos ver como este vírus vai se comportar em um país tropical, durante o verão”, disse hoje o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Como vai ser o padrão de comportamento deste vírus, que é novo e tanto pode manter o mesmo padrão de comportamento de transmissão que apresentou no hemisfério Norte, onde, nesta época, está fazendo frio”, disse o ministro.

Em nota, o hospital afirma que o paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório domicilar pelos próximos 14 dias. “A equipe médica segue monitorando-o ativamente, assim como as pessoas que tiveram contato próximo com ele”, informou o Albert Einstein. Na última sexta-feira (21), as autoridades italianas notificaram nove óbitos, o que levou o governo brasileiro a incluir a Itália entre os países onde a doença está se espalhando e há risco de infecção. De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas 2,7 mil mortes causadas pela doença, sendo que os casos mais graves são aqueles que afetam pessoas com mais de 60 anos. Com informações da Agência Brasil

COMPARTILHE

PREFEITO PETISTA DO INTERIOR DO CEARÁ DÁ CUSPARADA EM POLICIAIS MILITARES DURANTE O CARNAVAL

Lula e Dinho Nunes | Jornal da Cidade Online

Na última sexta-feira, 21, um fato que está se tornando cotidiano. Petista dando “cusparada”. O lamentável episódio aconteceu na cidade Palhano, no interior do estado do Ceará. O prefeito da cidade, Dinho Nunes (PT), cuspiu em policiais militares em serviço e protagonizou uma cena vergonhosa. Segundo informações, tudo aconteceu após um desentendimento entre o prefeito e a segurança do evento.

O petista afirmou em depoimento na delegacia que visualizou um suposto policial civil invadindo o palco de shows que havia no local, tomou o microfone da mão da cantora e “espalhou o terror” nas pessoas que estavam ali. O prefeito ainda salientou que o tal policial estava com a arma em punho. Dinho Nunes procurou então a Polícia Militar que fazia a segurança do local, quando, segundo ele, teria sido agredido pelas costas por um policial e posteriormente com gás de pimenta. A PM nega acusação.

No depoimento concedido por um policial presente no momento do fato, a versão é outra. Ele contou que se dirigiu ao palco do evento porque a população procurou a PM e relatou um disparo efetuado por um suposto policial civil que estava no palco. No trajeto até o local, uma pessoa “com visível estado de embriaguez” avançou sobre a corporação, cuspiu nos militares e disse palavras de baixo calão.

Posteriormente, a pessoa contida com o uso de “força proporcional” teria se identificado como prefeito da cidade. Em seguida, ele saiu e retornou com outras pessoas para agredir a PM. Neste momento, os policiais utilizaram gás de pimenta para dispersão dos envolvidos. O costume esquerdista de dar cusparadas por aí é de fato nojento e repugnante. O prefeito petista, possivelmente embriagado, fez jus a sigla que representa. O ator de extrema esquerda José de Abreu, está criando discípulos. Infelizmente! (Por Jornal da Cidade Online)

COMPARTILHE

BRASIL: GOVERNO QUER EVITAR ALARMISMO NO PAÍS COM NOVO CORONAVÍRUS

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta — Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta evitou qualquer tom alarmista diante do primeiro caso de teste positivo do novo coronavírus no Brasil. O caso é de um homem de 61 anos, que mora na capital paulista e que voltou da Itália recentemente. “Nós vamos nos preparar da melhor maneira possível. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência”, disse o ministro da Saúde. “E não podemos perder a noção de humanidade”. Segundo Mandetta, o Brasil tem características climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte, onde surgiu o vírus. Por isso, segundo ele, é preciso saber como esse vírus vai se comportar durante o verão de um país tropical.

“Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, ressaltou o ministro para em seguida completar: “O Brasil é um país de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui”.

Ele reconheceu a preocupação da população: “Há a pressão da opinião pública. Tem que ter muita calma. Transmitir calma, para evitar o alarmismo. E vamos atravessar essa gripe. Tentar minimizar o máximo o estresse”, comentou. Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde fará uma entrevista coletiva para comentar o caso, já diante de um segundo teste. Segundo Mandetta, o Brasil já tem se preparado para vários cenários do coronavírus. E já acertou com o Conselho Federal de Medicina, inclusive, um protocolo para a abertura de leitos em caso de necessidade.

“É um inimigo muito difícil. Por isso, é preciso reforçar higiene, evitar lugares aglomerado e apostar numa vacina. Não tem como impedir a entrada no Brasil. Esse vírus chegou de num avião que veio de Milão. Não tem jeito”, observou. Ele diz que o Brasil está em contato permanente com outros países da América do Sul para monitorar o vírus e que investiu recursos para a compra de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde, além de ter laboratórios capacitados para fazer exames para identificar o novo coronavírus. (G1)

COMPARTILHE

EXÉRCITO ANUNCIA REFORÇO DE TROPAS DEPOIS DE AUMENTO DE HOMICÍDIOS NO CEARÁ

O general Fernando José Soares da Cunha Mattos, responsável pela segurança pública do Ceará a partir do decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem), afirmou neste sábado (22.fev.2020) que governo vai enviar mais tropas para conter a violência durante o motim de policiais militares. O contingente de tropas federais no Estado foi “inicialmente insuficiente”.

Os cearenses enfrentam uma onda de violência desde as 6h da manhã de 4ª feira (19.fev) com a paralisação dos PMs que pedem reajustes salariais. Já foram registrados 88 homicídios no Estado desde o começo do motim. “A tropa está iniciando a sua presença agora, então os efetivos estavam inicialmente muito limitados. Por isso, o Comando do Nordeste enviou novas tropas de 4 Estados para dar 1 volume de tropa adequado para missão. Os meios inicialmente estavam insuficientes”, afirmou.

No comando da Operação Mandacaru, como foi batizada a ação para garantir a segurança durante o motim de policiais, as Forças Armadas têm o controle da segurança pública estadual. A força-tarefa conta com 2,5 mil soldados do Exército; 150 agentes da Força Nacional; 212 policiais rodoviários federais que foram deslocados de outros Estados e policiais do Raio, Choque e Cotar –pertencentes a PM do Ceará. (Poder 360)

COMPARTILHE

BRASIL TEM UM CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS, NO RIO DE JANEIRO

O Ministério da Saúde informou hoje (21) que o Brasil tem um caso suspeito de infecção pelo novo coronavírus e que, desde o começo do monitoramento, outros 51 foram descartados. O caso investigado é o de uma paciente do Rio de Janeiro que esteve na China. De acordo com a pasta, a mulher de 21 anos não esteve em Wuhan, mas apresentou sintomas similares aos da infecção respiratória.
O governo anunciou uma ampliação nos critérios de definição dos casos suspeitos. Passageiros que chegarem ao Brasil vindo do Japão, das Coreias do Sul e do Norte, de Singapura, do Vietnã, da Tailândia e do Camboja e que apresentarem sintomas similares à infecção por Covid-19 também serão investigados. O ministério manteve a orientação de evitar viagens à China, mas não incluiu os outros países no alerta.

COMPARTILHE

EXAME EM ADRIANO DA NÓBREGA NÃO CONSTATA SINAIS DE TORTURA, DIZ PERITO

© Reprodução / Google Street View

O novo exame do ex-policial militar Adriano da Nóbrega, realizado nesta quinta-feira (20), no Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro, não apontou sinais evidentes de tortura. A informação foi divulgada pelo médico legista Talvane de Moraes, que acompanhou a necrópsia como convidado de dois legistas contratados pela família de Adriano: Francisco Moraes Silva e Ari Fontana, que vieram do Paraná.

“Não [há sinais de tortura]. Que eu tivesse [visto], não”, disse o perito. Ele destacou, porém, que os resultados finais vão depender de exames complementares. “Eu não observei isto. Eu fiquei fora, não trabalhei com o corpo, fiquei só observando. A perícia do corpo terminou, mas agora vem o resultado do laboratório para complementar”, acrescentou.

O procedimento começou às 16h30 e se estendeu até as 21h. O novo exame foi determinado pelo juiz da comarca de Esplanada (BA), Augusto Yuzo Jouti, que atendeu a pedidos do Ministério Público (MP) da Bahia e da defesa do ex-policial, morto no dia 9 de fevereiro durante confronto com policiais baianos. O laudo do novo exame deve ser apresentado à Justiça baiana em 15 dias.

Além dos peritos do IML do Rio e dos convidados, estiveram presentes duas advogadas da família, uma irmã de Adriano e um representante do MP da Bahia. Ao final do procedimento, com exceção do perito, os demais saíram por uma porta lateral, sem falar com a imprensa. (Com informações da Agência Brasil)

COMPARTILHE

Bolsonaro autoriza envio de tropas das Forças Armadas ao Ceará para reforçar segurança

O presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto nesta quinta-feira (20) no qual autorizou o envio de tropas das Forças Armadas ao Ceará para reforçar a segurança no estado. De acordo com o decreto, os militares permanecerão na região até o próximo dia 28. O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado em edição extra do “Diário Oficial da União” e também é assinado pelos ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). Pouco antes de o decreto ser publicado, Bolsonaro afirmou em uma entrevista no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, que a missão dos militares se aproxima à de uma “guerra”.

“Acabei de assinar GLO para Fortaleza, certo? O governador preencheu os requisitos. Agora, deixo bem clara uma coisa: a gente precisa do parlamento para que seja aprovado o excludente de ilicitude. A minha consciência fica pesada neste momento porque tem muitos jovens de 20 anos de idade, de 21, que vão estar na missão. Estão cumprindo uma missão que se aproxima de uma de guerra e depois, caso tenham problema, vão ser julgados por lei de paz”, declarou.

O Ceará enfrenta uma crise na segurança pública, com motim de policiais militares do estado. A categoria se diz insatisfeita com a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo local. De acordo com a Secretaria de Segurança do Ceará, mais de 300 policiais militares do estado já respondem a Inquérito Policial Militar (IPM) e a processos disciplinares por envolvimento no movimento. Mais cedo, nesta quinta, o governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou em uma rede social que o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, o procurou para informar que Bolsonaro tomaria a medida. “Todo o esforço será feito para garantir a proteção dos nossos irmãos e irmãs cearenses. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro pelo apoio do governo federal neste momento”, publicou o governador. Também nesta quinta, tropas da Força Nacional de Segurança também se deslocaram para o Ceará para reforçar a segurança no estado. (Informações do G1)

COMPARTILHE

JUSTIÇA CONDENA GLOBO A INDENIZAR HERDEIROS DE VÍTIMA DE PEGADINHA NO CALDEIRÃO DO HUCK

A Justiça do Rio condenou a Globo a pagar uma indenização de R$ 30 mil mais juros aos herdeiros de um professor que foi vítima de uma pegadinha no programa ‘Caldeirão do Huck’. O quadro em que o educador Ricardo José Rímola participou foi ao ar em 2013, sem a autorização dele. A emissora pode recorrer da decisão. O professor morreu em 2015, mas o juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves considerou que “embora o dano moral seja personalíssimo, seus efeitos patrimoniais são transmissíveis”. Apresentador da atração, Luciano Huck também foi processado, mas absolvido pela Justiça, porque o magistrado entendeu que ele não tem responsabilidade pela produção do programa.

No quadro X100, que foi ao ar no dia 4 de maio de 2013, um ator abordava pessoas desconhecidas na rua pedindo a camisa ou blazer que vestiam emprestado para que ele pudesse usar para uma entrevista de emprego, já que uma caneta tinha estourado no bolso da sua roupa. O primeiro que aceitasse fazer a boa ação era interpelado por Huck e ganhava o valor das moedas que tivesse no bolso multiplicado por mil.

Rímola foi abordado pelo ator e se recusou a emprestar a sua camisa. No processo, ele disse que, na sequência, um casal falou com ele explicando que se tratava de um quadro de TV e pedindo autorização de uso de imagem, o que o professor negou. Apesar disso, a imagem dele foi veiculada no programa, o que o levou a entrar com a ação de danos morais. Segundo a decisão de Ferreira Chaves, o fato de a Globo usar a imagem do educador sem o seu devido consentimento é por si só “reprovável, pois nem todas as pessoas desejam participar de quadros televisivos em cadeia nacional”.

Ainda de acordo com a sentença, o programa passou uma imagem negativa do professor, uma vez que ele não ajudou o homem que procurava emprego. Embora a Globo tenha argumentando no processo que Rímola foi mostrado de longe e em menos de 20 segundos, de acordo com o juiz, o tempo de exibição foi suficiente para a identificação do professor. Além disso, o magistrado afirmou que a repercussão negativa foi maior pelo fato de Rímola ocupar na época o cargo de coordenador do curso de enfermagem de uma faculdade. Segundo o processo, o educador ouviu muitas piadas pela sua participação no programa. Procurada, a Globo não se manifestou sobre o processo até a conclusão deste texto. (Informações da Folhapress São Paulo)

COMPARTILHE

Consumidores terão tarifa branca no consumo de energia em 2020

A chamada tarifa branca será oferecida para todos os consumidores de energia elétrica do país a partir do dia primeiro de janeiro de 2020. Atualmente, tem direito a optar pela tarifa branca apenas quem tem um consumo médio anual superior a 250 Kwh por mês. Até outubro, mais de 32 mil consumidores mudaram para a tarifa branca, sendo 25 mil residências. A nova modalidade de tarifa é oferecida para estabelecimentos de baixa tensão, como residências e pequenas indústrias ou comércios. Ao contrário da tarifa convencional, a branca permite uma redução no valor da conta para quem transferir o consumo para os horários de menor uso de energia elétrica. O gerente da CAS Tecnologia, empresa que presta serviço para concessionárias de energia, Otávio Brasil, explica que este modelo de tarifa é aplicado em outros países e traz benefícios tanto para o consumidor quanto para as empresas. Segundo a Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, os horários de pico são definidos pela média dos consumos em cada distribuidora.

As pessoas podem consultar os horários de pico da região em que moram na página da Aneel na internet. Em média, os horários de pico vão das 6h da tarde às 9h da noite, mas esses horários podem mudar de acordo com o estado. A Aneel alerta que a tarifa não é oferecida para os consumidores classificados como de baixa renda e outros beneficiários de descontos previstos em lei. Além disso, a tarifa branca só vale a pena, segundo a agência, se a família ou a empresa conseguir transferir o consumo para fora dos horários de pico. Caso contrário, o valor do serviço pode, inclusive, aumentar, como explicou o superintendente de gestão tarifária da Aneel, Davi Antunes.  Uma vez alterado da tarifa convencional para a branca, o consumidor pode retornar para a convencional caso não tenha percebido uma redução nos preços. As distribuidoras terão 30 dias para reverter a mudança.

COMPARTILHE

Decisão do Supremo acaba com feriado bancário na Quarta-feira de Cinzas

Foto: Gabriel Monteiro / Agência O Globo

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, em sessão virtual, que é inconstitucional a lei do Estado do Rio que decretou feriado bancário na Quarta-feira de Cinzas. Os ministros acompanharam, por unanimidade, o voto da relatora Rosa Weber que entendeu ser procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif).

A entidade alegou que o feriado bancário na quarta-feira após o Carnaval causa prejuízos concretos às instituições financeiras e viola o princípio da isonomia, uma vez que não se estende aos demais trabalhadores. Além disso, a Consif questionava a validade da lei sob o argumento de invasão de competência da União para legislar sobre Direito do Trabalho e regular o Sistema Financeiro, uma vez que os dias em que não há expediente bancário são definidos em normas federais.

A ministra Rosa Weber destacou que o Supremo possui jurisprudência sobre a questão da fixação de feriado local (municipal ou estadual) para categorias específicas, como a dos bancários, em detrimento de toda a coletividade. Segundo ela, o STF decidiu que a decretação de feriado civil para bancários se insere na competência privativa da União.

COMPARTILHE

Apresentador da Record é vítima de golpe internacional com seu nome

O jornalista Eduardo Ribeiro, apresentador do ‘Domingo Espetacular’, da RecordTV, viu seu nome e imagem serem utilizados em um golpe internacional e decidiu fazer um reportagem para contar o caso. Perfis usando a imagem do jornalista aplicava golpes em mulheres, onde, em um caso chegou a tirar de uma delas mais de mais de R$ 60 mil. No entanto, a vítima decidiu procurar Eduardo para falar do assunto e ele ficou sabendo do golpe. “Quando eu fui procurado pela vítima, porque eu só soube disso assim. Ela veio com os dois pés pra cima de mim e perguntou: ‘quem é você de verdade? Porque você está arruinando a minha vida? Você vai devolver o meu dinheiro’. Ela achava que eu fazia parte do golpe.

Então até eu acalmá-la, até convencê-la a falar comigo, a entregar os números de telefones que eles usavam, a entregar as transações bancárias que ela fez pra eles, isso virou um grande quebra-cabeça. Foram mais de dois meses de investigação”, explicou o apresentador. Na investigação, o jornalista descobriu que os criminosos utilizam imagens dele com seus familiares e amigos para fazer diversas solteiras estrangeiras caírem na armação. “Mais de 200 fotos minhas usadas em cinco perfis diferentes. Esses perfis eram utilizados para a pescaria de mulheres em situações particulares. Uma delas é da Escócia, outra do Egito, e outras de vários lugares. Começava um relacionamento amoroso com essas mulheres.

Ele pegava todos os personagens da minha vida, inclusive usava minha família, minha filha, minha mãe… mudava o nome dessas pessoas e criava todo um enredo que se encaixava direitinho na carência dessas mulheres (vítimas do golpe)”, contou ao revelar que o golpista se envolvia amorasamente com as vítimas através da internet. Eduardo Ribeiro disse também que conseguiu fazer uma extensa investigação e que levará ao ar na próxima edição do jornalístico da RecordTV. (Por: Notícias ao Minuto)

COMPARTILHE