Laudo da polícia comprova abuso sexual de padrasto contra criança de 7 anos
Foto: Alberto Maraux

Foto: Alberto Maraux

O laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) confirmou o estupro de Walter de Jesus Santos, 7 anos, encontrado enterrado no dia 23 de janeiro, em Salinas da Margarida (relembre aqui). O estudo foi finalizado na tarde desta quinta-feira (31). O autor do crime foi o padrasto do menino, Celso Pereira Bispo, 42 anos. Ele está preso, confessou a morte e a ocultação de cadáver, mas insistia em negar o abuso sexual.

“Sabíamos dos indícios, mas precisávamos do laudo do DPT para indiciá-lo também por estupro de vulnerável, além de homicídio qualificado e ocultação de cadáver”, esclareceu o delegado Artur Guimarães, responsável pela Delegacia Territorial (DT) de Salinas da Margarida. O abusador tinha um relacionamento amoroso com a mãe da vítima e disse ter matado a criança porque a companheira havia mencionado uma possível separação. Bispo foi apresentado à imprensa na última terça-feira (29), na sede da Polícia Civil, na Piedade. Na oportunidade, ele confessou novamente o assassinato, mas negou categoricamente a acusação de estupro.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE