Saúde







IDOSO MORRE COM GRIPE H1N1 EM SERRINHA

Idoso morre com Gripe H1N1 em Serrinha

Idoso morre com Gripe H1N1 em Serrinha

Um idoso de 61 anos morreu com a gripe H1N1 na cidade de Serrinha, a cerca de 175 km de Salvador. De acordo com Edy Gomes, coordenador do Núcleo de Saúde de Feira de Santana, que também atende ao município onde a vítima estava internada, a morte ocorreu na quarta-feira (11) e o resultado do exame que acusou H1N1 saiu na sexta-feira (13).

Outro paciente está internado em Serrinha com a doença. O Núcleo Regional de Feira engloba 72 municípios. Segundo Edy Gomes, em Feira de Santana há uma morte confirmada, foi a de um bebê de um ano, que veio a óbito na terça-feira (10). No entanto, segundo o coordenador do Núcleo de Saúde, a criança não era morada do município.

Portanto, o caso é considerado importado. Duas crianças que são de Feira de Santana estão internadas em um hospital particular de Salvador com H1N1 confirmada, informou Edy Gomes. Outro caso da região, ocorrido na cidade de Coração de Maria, é investigado. É o de uma mulher de 21 anos.

A Bahia tem, ao menos, 6 mortes por H1N1 confirmadas até agora. No entanto, o último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), traz os dados coletados até o dia 7 de abril, e aponta, até a data, 4 mortes confirmadas pela doença em todo o estado. Três foram em Salvador e uma em Lauro de Freitas, na região metropolitana. (G1)

COMPARTILHE

Homem que omitiu alcoolismo morre após tomar vacina contra Febre Amarela na cidade de Santo Estêvão

Foto: Reprodução

Um homem de 57 anos morreu na cidade de Santo Estêvão, na Bahia, no último sábado (22), após tomar a vacina contra febre amarela, no dia 15 de janeiro. Segundo informações do jornal A Tarde, a Secretária de Saúde do município, Orlandina Nascimento, contou que o homem era alcoólatra e omitiu a informação para ser vacinado e que começou a sentir os sintomas dias depois de tentar a imunização. Um laudo do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), divulgado nesta sexta-feira (26), confirmou a presença do vírus no paciente, mas a secretária de Saúde defende que o homem tenha desenvolvido a doença a partir da vacina e não por agentes externos, já que o município não tem casos registrados de febre amarela e ele não havia viajado nos últimos seis meses. Ao jornal, o presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia, Francisco Magalhães, explicou que pessoas com baixa imunidade podem desenvolver a doença a partir da vacina. “A vacina contra a febre amarela é constituída de vírus vivos atenuados, por isso quem sofre de doenças imunossupressoras como câncer, Aids ou uma doença renal crônica deve avaliar os riscos antes de tomar”, disse ele. “A pessoa que sofre de alcoolismo também pode ter a defesa imunológica comprometida, mas isso deve ser analisado caso a caso”, acrescentou. Este é o segundo caso confirmado de morte por febre amarela na Bahia.

COMPARTILHE

Saúde: Antibiótico Benzetacil é temporariamente suspenso no país

A penicilina benzatina, conhecida pelo nome comercial Benzetacil, está temporariamente suspensa no Brasil, desde o início de julho. Segundo a revista Veja, a farmacêutica Eurofarma, detentora da marca oficial de comercialização do antibiótico no país, anunciou que a suspensão na produção é temporária por conta de “melhorias relacionadas aos testes de validação do produto”. A Eurofarma informou que o medicamento que já foi distribuído em todo o país poderá ser consumido normalmente até a data de validade informada na embalagem. A empresa afirmou à publicação que a retomada de produção deve acontecer em meados de outubro. Quatro empresas no Brasil podem produzir a penicilina benzatina, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): a Eurofarma, que produz o remédio com nome comercial Benzetacil, a Fundação para o Remédio Popular (Furp), o Laboratório Teuto Brasileiro S/A e a Novafarma Indústria Farmacêutica LTDA. O medicamento costuma ser temido por usuários pela dor que provoca no momento da aplicação e pode durar até 24 horas depois. Em 2015, o Ministério da Saúde alertou o risco de falta de abastecimento do medicamento no Brasil por conta da escassez de matéria-prima do antibiótico.

COMPARTILHE

Autoteste de HIV estará disponível nacionalmente até o fim de julho em farmácias

Foto: Reprodução/Google

O autoteste para detectar a presença do vírus HIV no organismo deve estar disponível em farmácias de todo o país até o fim do mês. Nesta semana, o primeiro teste desse tipo a ser vendido no Brasil começou a chegar às farmácias do Rio de Janeiro. O produto, que custa entre R$ 60 e R$ 70, pode ser comprado sem receita médica, e a testagem produz resultado 10 minutos após o sangue entrar em contato com o reagente. O Brasil é o primeiro país da América Latina e Caribe a disponibilizar o autoteste em farmácias. Para a diretora do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, o produto é uma ferramenta importante para aumentar a capacidade de diagnóstico do vírus. Identificar a presença do HIV em 90% das pessoas infectadas é uma das metas da Organização das Nações Unidas (ONU) para 2020. “Advogamos tanto com relação ao autoteste porque acreditamos que ele amplia e muito a cobertura diagnóstica. Têm pessoas que não querem ir à unidade de saúde para fazer o teste do HIV”, pondera ela, que alerta que o resultado positivo no autoteste não é um diagnóstico. Para tal, é preciso confirmação de outros exames e acompanhamento de profissionais de saúde. “O teste da farmácia não é confirmatório. Com o autoteste positivo, deve-se buscar imediatamente a unidade de saúde para fazer novos testes confirmatórios”, explica. Com informações da Agência Brasil

COMPARTILHE

Psicóloga Millena Mendonça fala sobre ‘obstáculos’

por Millena Mendonça/Psicóloga

A pedra no meio do caminho, é um obstáculo que convoca o indivíduo à uma superação. Esta metáfora retirada da poesia de Drummond, está posta nos enredos de filmes, séries, novelas, nas biografias e nos contos infantis, tal qual podemos observar em Chapeuzinho Vermelho, quando esta empenhou-se para salvar-se do lobo com a ajuda de um lenhador, ou em Alice no País das Maravilhas, que com o apoio do Chapeleiro Maluco, conseguiu vencer a Rainha de Copas. O caminhar por entre as pedras, retirando-as do meio do caminho, requer um investimento de viver, de fazer “a coisa viva” acontecer, ainda que outras pedras surjam lá na frente, porque viver é pulsação contínua, é caminhar para uma construção individual. Trazendo a ideia de construção para o assunto psicoterapia, “fazer a coisa viva” acontecer, seria construir as beiradas do impalpável, daquilo que está no inconsciente e que incide sobre o Eu. Nesse caso, a contribuição de um psicoterapeuta no processo de construção, é a ferramenta subjetiva exata, sobretudo para que o próprio indivíduo se reconheça enquanto protagonista de sua história, dando novas direções ao enredo de sua vida, permitindo com sensatez as correlações entre o eu, tu, eles e elas. Digo isso, porque é pela palavra que se pressupõe um dizer do eu endereçado ao tu, eles e elas. E isso funciona em um movimento dialético, o supra sumo das elaborações individuais. Lembremos que, para retirada da pedra no meio do caminho, Chapeuzinho Vermelho teve ajuda do lenhador e a Alice, do Chapeleiro Maluco. Aprendemos muito através dos contos.

COMPARTILHE

Saúde: Menor consumo de sal evitaria milhões de mortes, aponta estudo

Diminuir em 10% o consumo de sal poderia salvar milhões de vidas, afirma um estudo publicado nesta quarta-feira (11) pela revista médica britânica The British Medical Journal. O sal aumenta os riscos de hipertensão e de doenças cardiovasculares. As informações são da Rádio França Internacional. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a maioria dos adultos consome mais do que a quantidade recomendada de 2 gramas de sal por dia, no máximo. O excesso de sal, presente principalmente em alimentos industrializados, está na origem de cerca de 1,65 milhão de mortes provocadas por doenças cardíacas em todo o mundo, de acordo com a OMS. Apesar de poucos países até agora terem adotado políticas públicas para tentar diminuir o consumo de sal, pesquisadores, atuando conjuntamente com a indústria alimentícia, avaliaram o impacto de estratégias públicas de prevenção em 183 países. E concluíram que investir o equivalente a apenas 10 centavos de dólar por pessoa (cerca de R$ 0,32), contribuiria grandemente para frear a mortalidade.

RESULTADOS IMPRESSIONAM

Os cientistas também estimaram, baseados no índice de Esperança de Vida Corrigida, o número de anos perdidos pela população mundial por conta do excesso de sal. Segundo o estudo, uma alimentação menos salgada durante um período 10 anos evitaria uma perda anual equivalente a 5,8 milhões de anos de boa saúde. O custo dos anos ganhos seria equivalente ao que se gasta atualmente em remédios para tratamento de doenças cardiovasculares, apontam os pesquisadores

COMPARTILHE

07 de Abril é o Dia Mundial da saúde: 15 dicas para ser uma pessoa mais saudável

dia-mundial-da-saúde-interação-feminina

Dia 07 de abril é o dia mundial da saúde! Mas você sabe o que é saúde? Segundo a organização mundial de saúde, “a saúde é o completo bem estar físico, mental e social”. Isso significa dizer que não é apenas estar isento de doenças, mas sim quando todos esses fatores se correlacionam. A saúde é um direito fundamental de qualquer pessoa, garantido por lei (pela constituição federal e pela lei 8080/90) no Brasil. Assim, temos o sistema único de saúde que proporciona atendimento médico tanto às pessoas que já se encontram doentes, quanto para as que querem prevenir doenças, além da opção particular e planos de saúde. Mas listamos abaixo 15 dicas simples de cuidados diários para você seguir e se tornar uma pessoa mais saudável, aumentando a expectativa de vida:

  1. Alimente-se corretamente. Inclua frutas e vegetais na sua dieta e diminua o consumo de gorduras trans e saturadas, açúcares, refrigerantes, sódio, etc.
  2. Beba bastante água, principalmente em dias quentes. Especialistas indicam que é necessário ingerir em média 2 litros de água por dia.
  3. Exercite-se regularmente com atividades aeróbicas que você goste. O exercício físico libera endorfinas, que é conhecida como substancia do prazer, diminui o estresse, auxilia no emagrecimento, diminui a hiperinsulinemia ou resistência à insulina, melhora a função renal, entre outros inúmeros benefícios.
  4. Controle seu peso corporal. A obesidade pode levar a problemas sérios de saúde como diabetes, hipertensão arterial e doenças cardiovasculares. Em contrapartida, manter uma dieta restritiva e emagrecer demais também configura doença, como anemia, desnutrição, entre outros. O IMC (peso/altura²) considerado normal é de 18,5 a 24,9. Clique em leia mais
COMPARTILHE

Saúde: Primeiros testes mostram que ‘pílula do câncer’ não é eficaz, diz governo

saúde_pilula_cancer

Primeiros testes mostram que ‘pílula do câncer’ não é eficaz (Foto: Divulgação/USP)

Os primeiros testes com a fosfoetanolamina sintética, conhecida como “pílula do câncer”, realizados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) mostraram que a substância não é pura, como afirmavam seus criadores, e que ela não apresenta eficácia contra células cancerígenas em testes in vitro. Os cinco primeiros relatórios foram divulgados pelo ministério no último dia 18. “A informação era de que a fosfoetanolamina era pura, mas há cinco componentes na cápsula. Os resultados preliminares mostram que a fosfoetanolamina não tem atividade contra o câncer”, diz Luiz Carlos Dias, professor titular do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que atuou na pesquisa do MCTI na etapa de caracterização e síntese dos componentes da cápsula. A substância, criada pelo professor aposentado Gilberto Chierice, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP São Carlos), é distribuída há mais de 20 anos e não tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para ser usada como medicamento. Segundo Dias, a quantidade de fosfoetanolamina é de 32,2% e que outra substância presente na fórmula, chamada monoetanolamina, apresentou capacidade de reduzir a proliferação de células com câncer. “Um dos componentes tem uma pequena atividade, mas é muito marginal, menor do que a apresentada por tratamentos convencionais.” Em nota, o ministério informou que os resultados são preliminares e que “não existe ainda um laudo conclusivo sobre a substância.” Dias explica que ainda serão realizados testes in vivo, que devem incluir animais de pequeno porte, cujos resultados devem sair em um mês. Outro ponto preocupante, segundo o pesquisador, foi o fato de as cápsulas não apresentarem a mesma quantidade de substância em cada uma delas. “Cada uma tinha uma quantidade diferente. Indica um processo artesanal de colocar o conteúdo na cápsula.” A reportagem entrou em contato com os responsáveis pela fórmula por e-mail, mas não teve resposta.

COMPARTILHE