Política







ROMÁRIO LIDERA CORRIDA ELEITORAL PARA GOVERNO DO RJ NOS 1º E 2º TURNOS

Senador Romário

© Waldemir Barreto Romário lidera para o Palácio do Guanabara

O senador Romário de Souza Faria, candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo Podemos, lidera a corrida eleitoral para o Palácio do Guanabara com 25% das intenções de voto. Segundo pesquisa divulgada nesta 4ª feira (15.ago.2018), o prefeito Eduardo Paes (DEM) aparece em 2º lugar, com 19% das intenções. Em seguida vem o ex-governador Anthony Garotinho (PRP), com 14%.

O levantamento, encomendado pela TV Record, foi realizado pelo instituto RealTime Big Data. Foram entrevistadas 2.000 pessoas, entre os dias 10 e 12 de agosto de 2018. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e nível de confiança é de 95%. O registro no TSE é RJ-02317/2018.

Em 4º está o deputado federal pelo PSD, Índio da Costa (PSD), com 6%. Logo em seguida vêm Márcia Tiburi (PT) com 3%; Tarcísio Motta (Psol) com 3%; Pedro Fernandes (PDT) com 3%; e, Marcelo Trindade (Novo). com 2%. Todos estão empatados dentro da margem de erro. O candidato Wilson Witzel (PSC) conta com 1% das intenções de voto. Entre os entrevistados, 20% não escolheu nenhum dos candidatos e 4% não sabe em quem votar.

PESQUISA ESPONTÂNEA

No cenário em que os nomes dos candidatos não são sugeridos ao eleitor, 50% não souberam quem escolher e outros 21% não escolheram ninguém. Romário (12%) e Paes (9%) aparecem tecnicamente empatados. Logo depois estão Anthony Garotinho, com 7% das intenções e Índio da Costa, com 1%.

2º TURNO

Romário também fica à frente em todos os cenários testados em 2º turno. Eis os resultados da pesquisa:

REJEIÇÃO

O levantamento também buscou apurar o índice de de rejeição dos candidatos, com possibilidade de escolha em mais de 1 nome, dos eleitores aos candidatos.

SENADO

O RealTime Big Data testou apenas 1 cenário na corrida pelas 2 vagas ao Senado Federal. Com 24,0% das intenções de voto, lidera a disputa o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), filho do pré-candidato ao Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro. Empatados tecnicamente na 2ª posição aparecem os nomes do vereador pelo Rio, Cesar Maia (DEM), pai do presidente da Câmara Rodrigo Maia, com 15%, e do deputado federal Chico Alencar (PSOL) com 14%. (Por: Poder360)

COMPARTILHE

CAMPANHA ELEITORAL COMEÇA HOJE COM 13 CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA

Foto campanha eleitoral

campanha eleitoral começa oficialmente nesta quinta-feira (16), com 13 candidatos à presidência da República e o menor tempo de propaganda da história recente na política brasileira. Solicitaram os registros Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (PMDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (Novo), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Marina Silva (Rede), Vera Lúcia (PSTU), João Vicente Goulart (PPL) e José Maria Eymael (DC). A partir de agora, os candidatos estão autorizados a realizar carreatas e comícios, distribuir material gráfico e fazer propaganda na mídia e na internet (nesse último caso, só se os posts não forem pagos).

Enquanto a campanha acontece, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve publicar em edital todos os pedidos de registro de candidatura, e os partidos, coligações e o Ministério Público Eleitoral (MPE) podem entrar com pedidos de impugnação de candidaturas específicas. É o que se espera que aconteça com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril, mas registrado no TSE no fim da tarde de ontem, ocasião celebrada por um ato em Brasília. O TSE terá, então, até o dia 17 de setembro para analisar os pedidos de impugnação. A Corte mudou de presidência antes de ontem: Rosa Weber assumiu a liderança do órgão, no lugar de Luiz Fux. Na quarta-feira, Weber afirmou que o TSE pode indeferir candidaturas mesmo sem um pedido do Ministério Público Eleitoral, se houver “causa de inelegibilidade”. Como o ex-presidente Lula foi condenado em segunda instância, já se enquadraria na Lei da Ficha Limpa e estaria inelegível.

CALENDÁRIO ELEITORAL

O fim da campanha eleitoral terá duas datas diferentes. O dia 5 de outubro é o limite para a circulação de campanhas pagas na mídia impressa. O dia 6 é o prazo final para distribuição de material gráfico, passeatas, carreatas, carros de som e propagandas com alto-falante. O horário eleitoral gratuito no rádio e na TV começa no dia 31 de agosto e vai até o dia 4 de outubro, três dias antes das eleições. O primeiro turno será realizado em 7 de outubro; o segundo, no dia 24 de outubro.

DEBATES

Um novo debate eleitoral será realizado nesta sexta-feira (17) e transmitido pela RedeTV!. Até as eleições, ainda haverá outras transmissões:

  • 17 de agosto às 22h – RedeTV!
  • 9 de setembro – TV Gazeta e Estadão
  • 26 de setembro – SBT e Folha
  • 30 de setembro – TV Record
  • 4 de outubro – Rede Globo
  • 7 de outubro – Primeiro turno da eleição

Por Luiza Calegari / exame.com

COMPARTILHE

CANDIDATURA DE DILMA É CONTESTADA NO TRE DE MINAS GERAIS

Ex-presidente Dilma

Logo após o PT de Minas Gerais registrar a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado, nesta quarta (15), um advogado contestou o procedimento no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). No documento, ele alega que a Constituição prevê que um presidente da República condenado por crime de responsabilidade pelo Senado deve ficar inabilitado para qualquer cargo público por oito anos.

“Portanto, em 31 de agosto de 2016 o Senado deu um entendimento totalmente diverso do constituinte originário ao votar o fatiamento da pena da Dilma para não deixá-la inelegível. Mas agora cabe ao juízo eleitoral finalmente declarar a inelegibilidade da Dilma”, disse o autor da contestação, Mariel Marley Marra. Ele é o mesmo que, anteriormente, havia protocolado pedido de impeachment do presidente Michel Temer (MDB) e também do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). A ação contra Pimentel chegou tramitar na Assembleia Legislativa mineira, mas foi suspensa. Com informações da Folhapress.

COMPARTILHE

PT REGISTRA NESTA QUARTA-FEIRA A CANDIDATURA DE LULA NO TSE

lula-ex

Foto: Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas

O Partido dos Trabalhadores vai registrar a candidatura de Lula no Tribunal Superior Eleitoral nesta quarta-feira (15), data limite para o registro. O PT convocou a militância e pretende transformar o registro, que ocorrerá em Brasília, em um grande ato em apoio ao ex-presidente, que está preso em Curitiba. Condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro e enquadrado na Lei da Ficha Limpa, Lula pode ter sua candidatura impugnada. A ministra do STF Rosa Weber, que assumiu o comando do TSE, falou sobre o caso. “Se não houver impugnação, pode haver o exame de ofício. Não será uma impugnação, será um indeferimento de ofício à compreensão de que não estão presentes as condições de elegibilidade” disse a magistrada, segundo o site Poder 360. (Noticias ao Minuto)

COMPARTILHE

GENERAL MOURÃO É O CANDIDATO A VICE MAIS BEM AVALIADO, APONTA PARANÁ PESQUISAS

General-Mourão

Foto: ADC/ Domínio Público/ Wikimedia Commons

O candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Jair Bolsonaro (PSL), General Mourão (PRTB), é o mais bem avaliado, conforme levantamento do Paraná Pesquisas, divulgado nesta quarta-feira (15).

Em segundo lugar, Fernando Haddad (PT), candidato a vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tem 12,3%. Ana Amélia, do PP, que compõe a chapa presidencial com Geraldo Alckmin (PSDB), tem 9,8%. Kátia Abreu, de Ciro Gomes (PDT), completa o top 4, com 2,7%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 9 e 13 de agosto de 2018, com 2.002 eleitores de todo o Brasil. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o n.º BR-02891/2018 para o cargo de presidente. (Bahia Noticias)

COMPARTILHE

PATRIMÔNIO DE RUI COSTA CRESCE 255,8% APROXIMADAMENTE EM QUATRO ANOS

Foto: Reprodução/Blog Bahia na Política

Foto: Reprodução/Blog Bahia na Política

O patrimônio de Rui Costa (PT) cresceu em 255,7% nos últimos 4 anos, desde que o petista assumiu o governo do Estado em 2014. De acordo com a declaração de bens do governador, anexado ao registro da sua candidatura a reeleição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a avaliação de bens de Rui foi de R$ 189.544,79 em 2014 para R$ 674.317,43 em 2018. A principal diferença entre as declarações está na anexação de um apartamento aos bens do gestor.

Em 2010, quando foi eleito para o posto de deputado federal, Rui declarou ser dono de um total de R$ 192.993,56 em bens. De lá para cá, o patrimônio do gestor, que é formado em economia, ficou composto em parte de aplicações e investimentos e do apartamento avaliado em R$ 632 mil. Com informações do site Bahia Notícias

COMPARTILHE

POLÍCIA INVESTIGA TRÊS DEPUTADOS DO MDB POR MORTE DE MARIELLE

Foto : Mário Vasconcellos/CMRJ

Foto : Mário Vasconcellos/CMRJ

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) afirmou em entrevista à Veja que três deputados estaduais do MDB-RJ são investigados por envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL). De acordo com a publicação, o socialista confirmou a informação obtida pela própria revista, de que, no dia 14 de junho, ele e procuradores do Ministério Público Federal participaram, a pedido de dois delegados da Polícia Civil, de uma reunião para discutir uma suposta conexão entre o crime e os políticos emedebistas.

Ainda segundo a publicação, os parlamentares investigados são Edson Albertassi, Jorge Picciani e Paulo Melo. Todos os três estão presos desde 2017 sob a acusação de envolvimento com uma máfia de empresários de ônibus. Com informações do site Metro 1

COMPARTILHE

GILBERTO GIL SERÁ OUVIDO POR MORO COMO TESTEMUNHA DE DEFESA DE LULA NESTA QUINTA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O cantor e compositor baiano Gilberto Gil será ouvido, nesta quinta-feira (9), como testemunha de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no processo no qual o Ministério Público Federal (MPF) sustenta que o sítio de Atibaia foi dado ao petista pela Odebrecht, como pagamento de propina por contratos com a Petrobras.

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o depoimento do músico ao juiz Sérgio Moro será realizado por videoconferência. Defensor do ex-presidente, Gil foi seu ministro da Cultura e participou recentemente do Festival Lula Livre, no Rio de Janeiro, junto a mais de 40 artistas, a exemplo de Chico Buarque, Ana Cañas, Beth Carvalho, Chico César, Flávio Renegado, Franscisco El Hombre, Filippe Catto, Jards Macalé, Lan Lahn, Manno Goes, MC Carol e Odair José.

COMPARTILHE

LEUR LOMANTO JR CONFIRMA CANDIDATURA PARA DEPUTADO FEDERAL NAS ELEIÇÕES DE OUTUBRO

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Com três mandatos na Assembleia Legislativa da Bahia, Leur Lomanto Jr. mira a partir de agora um novo desafio em sua carreira política. O deputado estadual confirmou na última sexta-feira (03/08), durante a Convenção Estadual do Democratas, no Hotel Fiesta, em Salvador que vai participar das eleições de outubro, como candidato a deputado federal. “Depois de servir aos baianos com o meu trabalho na Assembleia Legislativa quero trabalhar mais pela Bahia, no Congresso Nacional. Pretendo contribuir mais com o meu estado, liberando recursos e emendas para os municípios e participando ativamente dos debates. Além disso, quero lutar em favor de propostas que ajudem a renovar o sistema político, buscando reformas, que possibilitem o enxugamento da máquina pública e a melhoria da atuação parlamentar ”, afirmou.

Em dez anos, Leur Jr consolidou o seu perfil de trabalho no Legislativo baiano, participando das discussões mais importantes da Assembleia. Com o reconhecimento dos pares passou por várias funções, sendo primeiro vice-presidente da Mesa Diretora, primeiro-secretário, presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos, líder de bloco partidário, líder da Bancada de Oposição e membro de várias comissões temáticas e temporárias, a exemplo da CPI da Telefonia, do Metrô, das Comissões de Infraestrutura e Turismo, Defesa do Consumidor, etc. Leur Jr. também assumiu por duas vezes a presidência interina do Parlamento.

COMPARTILHE

PRAZO PARA ESCOLHA DOS CANDIDATOS NAS ELEIÇÕES 2018 TERMINA NESTE DOMINGO

Este domingo (5) é o último dia para que os partidos façam suas convenções e definam seus candidatos para as eleições de 2018. Segundo a legislação eleitoral, as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações têm de ser oficializadas até esta segunda-feira (6). Com a convenção do PPL, João Goulart Filho foi oficializado como o 14° candidato à Presidência da República. Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (Partido Novo), José Maria Eymael (DC), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Manuela D’ Ávila (PCdoB), Marina Silva (Rede) e Vera Lúcia (PSTU) completam a lista.

Até o momento, entre os candidatos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda não tem indicação de vice. Neste domingo (5), Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), Manuela D’Ávila (PCdoB) e o PRTB fizeram seus acertos para a formação das chapas. Ciro escolheu Kátia Abreu (PDT) para ser vice do seu grupo enquanto Manuela D’Ávila, cotada para a vice de Lula, pôs o nome de  Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), para o posto ao seu lado. PSL e PRTB oficializaram um acordo e agora General Mourão (PRTB) é o vice e Bolsonaro.

COMPARTILHE

BEBETO AMENIZA CONFUSÃO NA CHAPA DE RUI E DIZ QUE PROBLEMA ESTÁ RESOLVIDO

O deputado federal e candidato a primeiro suplente de senador de Jaques Wagner (PT), Bebeto Galvão (PSB), amenizou a confusão pela chapa proporcional de deputado estadual no grupo de Rui Costa (PT). Em entrevista ao Bahia Notícias, neste sábado (4), o socialista disse que chegou a conclusão de que a opinião do governador foi mantira. “Vai ser chapão [com as siglas grandes].

Creio que pela força  que concentra a coalisão é possível ter 28 deputados federais e 40 a 43 deputados estaduais”, afirmou Agora, o grupo governista terá uma chapa para partidos grande, uma chapa do PCdoB e uma chapa dos partidos menores. “É fato que uma coalisão ampla com 14 partidos, como tem a nossa liderada por Rui, cada partido faz uma conta. O objetivo é acumular, no interior da coalisão, um maior número de deputados possíveis. O debate se estabelceu qual a melhor alternativa nas coligações”, completou.

COMPARTILHE

LULA BARRA INDICAÇÃO DE MANUELA D'ÁVILA PARA SUA VICE

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou a indicação de Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice na sua chapa à Presidência da República. A presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann havia sido convocada pelo petista para ir a Curitiba, onde ele está preso há quatro meses, para receber as orientações sobre a oficialização da chapa do PT na sucessão de Michel Temer. Apesar de o partido querer indicar Manuela para a vice de Lula já na convenção da sigla neste sábado (4), como recomenda a lei eleitoral, o ex-presidente decidiu travar as negociações.  Ao sair da Superintendência da Polícia Federal, Gleisi anunciou que o PT não iria indicar um vice na chapa neste momento. “Não tivemos jurisprudência que mude a regra do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no prazo para apresentação da vice. Vamos encaminhar junto à Executiva nacional”, afirmou.

Ainda de acordo com a publicação, até o último minuto do encontro, advogados de Lula tentavam acionar Gleisi por telefone para dizer que o mais prudente era seguir a legislação. Ela determina que a oficialização da chapa deve ser feita até 24 horas após o fim do prazo das convenções partidárias, em 5 de agosto. Emissários de Lula chegaram a consultar nesta sexta-feira (3) dirigentes do PCdoB para saber sobre a possibilidade de Manuela desistir da candidatura própria ao Planalto para ser oficializada vice do petista.  Segundo petistas, um dos motivos que levou Lula a brecar as negociações foi impedir as prováveis especulações sobre opções à sua candidatura, caso o vice fosse indicado antes do dia 15 de agosto, prazo final do registro de candidatura.

COMPARTILHE

PRESIDENTE DO TSE DIZ EM DECISÃO QUE LULA ESTÁ INELEGÍVEL

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, afirmou em decisão desta quarta-feira (1º) que há uma “inelegibilidade chapada” (evidente, notória) na eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O PT fará no próximo sábado (4) convenção para confirmação do nome de Lula como candidato a presidente. Depois, o partido terá até 15 de agosto para registrar a candidatura na Justiça Eleitoral. Só após esse período é que partidos, coligações e o Ministério Público podem questionar a candidatura. O TSE tem um rito para julgamento dos registros de candidatura até 17 de setembro, 20 dias antes do primeiro turno da eleição, em 7 de outubro.

Ao rejeitar ação apresentada pelo cidadão Manoel Pereira Machado Neto, que pedia a “imediata declaração de inelegibilidade” de Lula antes mesmo do registro da candidatura. Fux rejeitou a ação por considerar que esse cidadão não tinha legitimidade para o pedido. Mas ressaltou que o entendimento dele, Fux, a respeito do tema é “público e notório”. “A controvérsia jurídica travada nos autos encontra óbice quanto à análise da questão de fundo em face de vício processual insanável. Isso porque a demanda apresenta um pedido impugnativo ajuizado por um cidadão, despido de legitimidade ativa amparada na lei”, afirmou Fux na decisão. Lula está preso desde o começo de abril e cumpre pena em Curitiba em razão da condenação no caso do triplex do Guarujá, na Operação Lava Jato – ele se declara inocente.

COMPARTILHE

FUNDO ELEITORAL VAI BANCAR CANDIDATOS SUPLENTES A SENADO

Bebeto (PSB) será o primeiro suplente de Jaques Wagner (PT).

Bebeto (PSB) será o primeiro suplente de Jaques Wagner (PT).

Com a criação do Fundo Eleitoral para financiamento de campanhas, as vagas para suplentes de senadores ganharam destaque nas negociações de alianças políticas. Segundo informações da Coluna do Estadão, esses postos costumavam ficar com ricos ou com parentes dos políticos. “Se antes o suplente precisava de recurso próprio para ajudar a eleger o senador, agora o partido pode alocar dinheiro do fundo na campanha”, analisa o cientista político Antônio Queiroz, ouvido pela coluna.

No mandato atual, 41 suplentes assumiram as 81 cadeiras do Senado Federal. Para a próxima eleição, a suplência foi alvo de muita discussão na formação da chapa majoritária do governador Rui Costa (PT), por exemplo. Com as pré-candidaturas do ex-governador Jaques Wagner (PT) e do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), ao Senado, as primeiras suplências ficaram com os deputados federais Bebeto (PSB) e Davidson Magalhães (PCdoB), respectivamente.

COMPARTILHE

MINISTROS DESCARTAM POSSIBILIDADE DE LIBERDADE A LULA EM 2018, DIZ COLUNA

A corte vai analisar um recurso especial do petista.

A corte vai analisar um recurso especial do petista.

A discussão em torno de uma eventual concessão de prisão domiciliar para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem feito com que até os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que são favoráveis à medida a desconsiderem. O entrave se deu na própria equipe de defesa do petista, que entrou com o pedido no STF e depois retirou. Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, os magistrados se veem sem saída porque se a decisão for tomada antes da eleição, vão dizer que foi uma manobra para garantir a participação de Lula no pleito.

Mas se o regime de prisão for definido depois da disputa eleitoral, eles serão acusados de ter feito exatamente o contrário. Além disso, de acordo com a publicação, os ministros acreditam que a decisão do juiz federal Rogerio Favreto, que mandou soltar Lula durante seu plantão no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), vá repercutir mal no STJ. A corte vai analisar um recurso especial do petista. Sendo assim, os magistrados do STF acreditam que o caso “precisa decantar”, podendo voltar a ser discutido em meados de 2019.

COMPARTILHE

APÓS QUESTIONAR PROMOTOR, SÉRGIO CABRAL É MANDADO PARA SOLITÁRIA EM BANGU 8

Tudo aconteceu após uma vistoria pelo MP do Rio na unidade.

Tudo aconteceu após uma vistoria pelo MP do Rio na unidade.

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi enviado nesta terça-feira (24) para a solitária do presídio de Bangu 8, onde cumpre pena. Segundo o advogado do ex-governador, Rodrigo Rocca, tudo aconteceu após uma vistoria pelo Ministério Público do Rio na unidade. De acordo com relato do advogado, o promotor André Guilherme fez o procedimento de segurança na unidade foi à Ala E, onde Cabral fica, por volta das 9h40 da manhã. Ele teria ordenado que os detentos ficassem de cabeça baixa e olhando para frente. Ao retrucar, Cabral disse ao promotor que a medida não era necessária. Por isso, foi mandado para o isolamento. Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) confirmou o isolamento.

“Na galeria onde se encontra o apenado Sérgio Cabral, este demorou a sair da cela e não se colocou em posição de respeito, como é de praxe durante inspeções judiciais, ministeriais ou da própria Seap. O promotor determinou verbalmente que o citado apenado fosse colocado na cela em isolamento”, informou. Ainda segundo a Seap, um procedimento disciplinar foi aberto para apurar a conduta de Cabral. Além disso, juiz titular da Vara de Execuções Penais foi informado do episódio e vai determinar as “consequências do comportamento do custodiado”.  O advogado de Cabral informou que vai entrar com representação contra o promotor no Conselho Nacional do Ministério Público por abuso de autoridade.

COMPARTILHE

BOLSONARO E LULA TÊM EMPATE TÉCNICO ENTRE ELEITORES DO RIO, APONTA PARANÁ PESQUISAS

Em cenário sem a presença de Lula, Jair Bolsonaro tem maior vantagem

Em cenário sem a presença de Lula, Jair Bolsonaro tem maior vantagem.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estão tecnicamente empatados entre os eleitores do estado do Rio de Janeiro, na disputa pela presidência da República. Levantamento divulgado nesta segunda-feira (23) pelo Instituto Paraná Pesquisas aponta uma leve vantagem para Bolsonaro, com 26,6%, contra 25,5% de Lula. Como a pesquisa tem margem de erro de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos, há um empate técnico. Em seguida, aparecem Marina Silva (Rede), com 10,4%; Ciro Gomes (PDT), 6,1%; Geraldo Alckmin (PSDB), 3,4%; Alvaro Dias (Podemos), 3,1%; Rodrigo Maia (DEM), 1,5%; Manuela D’Ávila (PCdoB), 1,3%; Henrique Meirelles (MDB), 1,2%; João Amoêdo (Novo), 1,1%; e Guilherme Boulos (PSOL), 0,4%. Os eleitores que não sabem somaram 3,2%, enquanto 16,2% disseram que não votarão em nenhum dos candidatos.

Em cenário sem a presença de Lula, Jair Bolsonaro tem maior vantagem, com 29,1%. Em segundo lugar, Marina soma 15,2% das intenções de voto. Em seguida, aparecem Ciro (8,7%), Alckmin (4%), Alvaro Dias (3,7%), Maia (2,3%), Manuela D’Ávila (1,9%), Haddad (1,4%), Meirelles (1,4%), Amoêdo (1,3%) e Boulos (0,5%). Entre os entrevistados, 25,4% afirmaram que não votarão em nenhum dos candidatos da pesquisa estimulada, enquanto 5,1% não sabem. Foram ouvidos 1.860 eleitores com 16 anos ou mais em 46 municípios do Rio de Janeiro, entre os dias 14 e 19 de julho. O levantamento tem nível de confiança de 95% e margem de erro de aproximadamente 2,5%, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/18.

COMPARTILHE

DEPUTADO ESTADUAL MORRE VÍTIMA DE ACIDENTE AÉREO

Além do parlamentar, dois pilotos também morreram na queda da aeronave.

Além do parlamentar, dois pilotos também morreram na queda da aeronave.

O deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB), do Paraná, morreu vítima de um acidente aéreo no município de Paula Freitas na manhã deste domingo (22). Além do parlamentar, dois pilotos também morreram na queda da aeronave.  De acordo com publicação do site G1, Carli decolou de Guarapuava, sua terra natal, no começo da manhã rumo a um compromisso em União da Vitória, também no sul do estado. O deputado participaria da 62ª Festa dos Motoristas, na Paroquia Nossa Senhora de Salete, em União da Vitória, a convite do prefeito Santin Roveda.

COMPARTILHE

APÓS DEIXAR PRISÃO, JOSÉ DIRCEU RELAXA EM CASA DE AMIGO EM ILHÉUS

Zé Dirceu e a família estão na casa de um amigo em Ilhéus I Foto: O Tabuleiro

Zé Dirceu e a família estão na casa de um amigo em Ilhéus I Foto: O Tabuleiro

Após deixar a prisão no dia 27 de junho, José Dirceu tem curtido seus momentos livres na Bahia. Em uma foto divulgada no site O Tabuleiro, o ex-ministro aparece sem camisa, com amigos, em Ilhéus, no sul baiano. Dirceu foi beneficiado por um habeas corpus da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), que, por 3 votos a 1, entendeu que o ex-ministro pode responder ao processo em liberdade por haver chances de sua pena ser reduzida nos tribunais superiores — o julgamento foi marcado por um embate entre os ministros Dias Toffoli e Edson Fachin. O petista chegou ao município em voo particular no aeroporto Jorge Amado, acompanhado da esposa e filha. Dirceu se encontra hospedado na casa de praia de um amigo, empresário conhecido na região.

COMPARTILHE

LÍDICE DA MATA AVALIA PROPOSTA PARA SER CANDIDATA A PRESIDENTE

Lídice lançou pré-candidatura a deputado federal a pedido do presidente do PSB

Lídice lançou pré-candidatura a deputado federal a pedido do presidente do PSB.

A senadora baiana Lídice da Mata (PSB) analisa a possibilidade de o seu partido lançá-la de última hora como candidata ao Palácio do Planalto, caso a sigla não se decida pelo apoio a um nome.  De acordo com o jornal Estadão, o governador de São Paulo, Marcio França, se reuniu na terça-feira passada, dia 17, em São Paulo com Lídice e apresentou a ideia à senadora.

Alijada da chapa majoritária que tentará reeleger o governador da Bahia, Rui Costa (PT), Lídice lançou pré-candidatura a deputado federal a pedido do presidente do PSB, Carlos Siqueira, que deseja ampliar a bancada da sigla no Congresso. Além de Lídice, o ex-deputado Beto Albuquerque (RS) e o deputado Júlio Delgado (MG) aparecem como opções.

COMPARTILHE

EX-GOVERNADOR DO MATO GROSSO DO SUL, ANDRÉ PUCCINELLI É PRESO PELA POLÍCIA FEDERAL

A PF informou que o pedido de prisão foi feito com base na decisão do STF.

A PF informou que o pedido de prisão foi feito com base na decisão do STF.

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (20), o ex-governador do Mato Grosso do Sul André Puccinelli. Também foram presos os advogados André Puccinelli Júnior, filho do ex-governador, e João Paulo Calves. Segundo a Agência Brasil, a PF informou que o pedido de prisão foi feito com base na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em maio de 2018, relativa à 5ª fase da Operação Lama Asfáltica, deflagrada em 14 de novembro de 2017. Denominada Papiros de Lama, a 5ª fase da Lama Asfáltica tem o objetivo de combater uma organização criminosa que desviava recursos públicos.

Os presos são acusados, entre outros crimes, de fraudar licitações e superfaturar obras. O prejuízo causado ao Erário ultrapassa R$ 235 milhões. Eles fizeram exame de corpo de delito e aguardam na Superintendência da PF em Campo Grande por “disponibilidade de vagas nos presídios correspondentes às suas prerrogativas”. Puccinelli, o filho e João Calves já haviam sido presos no ano passado, mas foram colocados em liberdade por força de um habeas corpus concedido pelo desembargador Paulo Fontes, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em caráter liminar.

COMPARTILHE

GEDDEL VAI PARA ÁREA DE SEGURANÇA MÁXIMA DA PAPUDA

 A medida foi tomada pela Justiça após a operação da Polícia Civil do DF.

A medida foi tomada pela Justiça após a operação da Polícia Civil do DF.

A Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal decidiu nesta quinta-feira (19) transferir o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-senador Luiz Estevão para o bloco de segurança máxima da Penitenciária da Papuda, em Brasília. Segundo a Agência Brasil, a medida foi tomada pela Justiça após a operação da Polícia Civil do Distrito Federal, encontrar indícios de privilégios concedidos aos presos no último domingo (17). Na operação, mais de 30 agentes encontraram chocolate, tesoura e cinco mini pen drives na cela do ex-senador.  Ao decidir a questão, a juíza Leila Cury entendeu que os acusados não podem ficar em celas próximas durante o procedimento de apuração do caso. Para a magistrada, há indícios de que Luiz Estevão “vem exercendo liderança negativa”, após ter sido flagrado duas vezes com objetos proibidos.

“Há indícios de que ele vem exercendo liderança negativa no ambiente em que atualmente está recolhido, pois, através de alguma das hipóteses acima elencadas (ou eventualmente de qualquer outra sequer imaginada) ele já foi flagrado, pelo menos duas vezes, na posse de objetos proibidos, tudo estando a indicar que, se não for imediatamente realocado em outro local, além de dificultar a efetiva apuração dos fatos, pode vir a conseguir novamente outros privilégios. ”, decidiu a juíza. Luiz Estevão foi condenado a 31 anos de prisão pelo desvio, na década de 1990, de R$ 169 milhões na execução da obra da sede do Tribunal Regional do Trabalho em São Paulo. Geddel foi preso preventivamente em 8 de setembro do ano passado, depois de serem encontrados R$ 51 milhões dentro de malas e caixas de papelão no imóvel de um amigo, próximo a sua residência. A apreensão foi possível devido a uma denúncia anônima.

COMPARTILHE

BOLSONARO LIDERA INTENÇÕES DE VOTO NO DF, MESMO EM CENÁRIO COM LULA

A informação é de levantamento do Instituto Paraná Pesquisas

A informação é de levantamento do Instituto Paraná Pesquisas.

Candidato do PSL à presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro lidera as intenções de voto em todos os cenários no Distrito Federal. A informação é de levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, divulgada nesta quarta-feira (18). Em cenário estimulado, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Bolsonaro aparece com 24,3% das intenções de voto. Em segundo lugar na pesquisa, Lula tem 21% dos votos. Aparecem em seguida Marina Silva (Rede), com 10,6%; Ciro Gomes (PDT), 6,9%; Alvaro Dias (Podemos), 5,4%; Geraldo Alckmin (PSDB), 3,7%; Henrique Meirelles (MDB), 1,7%; Manuela D’Ávila (PCdoB), 1,3%; e João Amoêdo (Novo), 1%. Guilherme Boulos (PSOL), Rodrigo Maia (DEM) e Flávio Rocha (PRB) – que já retirou a candidatura – não chegaram a 1% cada.

Os eleitores que não sabem somaram 3,8%, enquanto 18,4% disseram que não votarão em nenhum dos candidatos. No cenário sem Lula, Bolsonaro lidera com maior folga: 25,2% das intenções de voto, contra 14,3% do segundo lugar, Marina Silva. Em seguida, aparecem Ciro Gomes (10,5%), Alvaro Dias (5,6%), Geraldo Alckmin (4,3%), Fernando Haddad (2,2%), Manuela D’Ávila (2,1%), Henrique Meirelles (1,8%) e João Amoêdo (1,1%). Boulos, Maia e Rocha não alcançaram 1% cada. Neste cenário, cresce o número de eleitores que não votariam em nenhum candidato (25,3%) ou que não sabem (5,5%). Foram ouvidos 1.540 eleitores com 16 anos ou mais em 31 regiões administrativas do Distrito Federal, entre os dias 6 e 11 de julho. O levantamento tem nível de confiança de 95% e margem de erro de aproximadamente 2,5%, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/18.

COMPARTILHE

TSE REJEITA PEDIDO PARA JÁ DECLARAR EX-PRESIDENTE LULA INELEGÍVEL

O pedido foi feito ao TSE na última sexta-feira (13).

O pedido foi feito ao TSE na última sexta-feira (13).

A ministra Rosa Weber, à frente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) durante o recesso forense, negou nesta quarta (18), um pedido de integrantes do MBL (Movimento Brasil Livre) para declarar o ex-presidente Lula inelegível desde já. O pedido foi feito ao TSE na última sexta-feira (13). Segundo a ministra, o pedido não poderia sequer ser analisado porque o petista não é oficialmente candidato. Rosa decidiu extinguir o processo sem julgá-lo no mérito. “A possibilidade de arguição preventiva e apriorística de inelegibilidade do requerido [Lula], ainda sequer escolhido em convenção partidária, e cujo registro de candidatura presidencial nem mesmo constituiu objeto de pedido deduzido por agremiação partidária […] em absoluto encontra ampara no ordenamento jurídico pátrio”, escreveu Rosa. A ministra, que é vice-presidente do TSE e presidirá a corte durante as eleições deste ano, afirmou que o pedido, a rigor, era para a exclusão de um candidato, “fora do intervalo temporal especificamente designado pela lei para tanto”.

Os membros do MBL Kim Kataguiri e Rubens Nunes argumentaram ao TSE que, pela Lei da Ficha Limpa, é incontroverso que Lula está inelegível. O ex-presidente foi condenado em segunda instância na Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). A pena foi fixada pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) em 12 anos e um mês de prisão. Lula está preso em Curitiba desde 7 de abril. Ele nega ter cometido crimes e recorre da condenação. Além de requerer uma decisão liminar para declarar Lula inelegível desde já, os integrantes do MBL queriam que ele fosse impedido de pedir registro de candidatura, de realizar atividades de campanha e de ser citado em pesquisas eleitorais. Apesar da prisão, o PT tem mantido a pré-candidatura de Lula e afirmado que vai pedir o registro de sua candidatura ao TSE até 15 de agosto, quando termina o prazo legal.

COMPARTILHE

NOVE VEREADORES DE GANDU CORREM RISCO DE TEREM MANDATOS CASSADOS

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Dos 13 vereadores eleitos em 2016, mais da metade podem ter seus mandatos cassado nos próximos dias por terem incluído falsas candidatas na coligação deles, durante as eleições, para preencher a cota feminina exigida. Das 46 candidaturas femininas registradas pelos partidos, apenas duas conseguiram se eleger e outras 11 candidatas não obtiveram nem um voto sequer. As candidatas femininas que não conseguiram votos são do PT, PSB, SD, PHS, DEM, PDT, PMDB e PSDC.

Outras candidatas do PTN e PRB conseguiram entre 1 e 3 votos. Caso ocorra em Gandu, o mesmo que aconteceu nessa sexta-feira (13), no município de Seabra, na Chapada Diamantina, onde três vereadores teve os mandatos cassados pelo mesmo problema, nove vereadores de Gandu, entre eles Uziel (PROS), Cicinho (PT), Gil Calheira (PSC), Gil Santana (PDT), Bilisco (PTB), Bagatine (DEM), Jr. Matos (SD), Bozó e Fábio Pinheiro (PHS) também sofrerão cassação. *As informações são do Diário Paralelo

COMPARTILHE