Política







BOLSONARO DIZ ESTAR COM ‘MOFO NO PULMÃO’ APÓS RELATAR MAL-ESTAR

Foto: Alan Santos/PR

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) relatou, durante uma transmissão ao vivo nesta quinta-feira (30), que está com uma infecção e com um “mofo no pulmão”. Sem entrar em detalhes, ele afirmou ter se sentido fraco e que passou a tomar antibiótico diante do mal-estar.

“Acabei de fazer um exame de sangue, né, estava com um pouco de fraqueza ontem, acharam até um pouco de infecção também. Estou agora no antibiótico, deve ser… agora depois de 20 dias dentro de casa, a gente pega outros problemas. Eu peguei mofo, mofo no pulmão”, comentou.

Bolsonaro cumpriu agenda no Nordeste depois de testar negativo para a Covid-19. Durante visitas às cidades de São Raimundo Nonato, no Piauí, e em Campo Alegre de Lourdes, na Bahia, ele foi visto sem máscara, causando aglomeração e tocando em pessoas. A agenda de viagem desta sexta-feira (31) em Bagé, no Rio Grande do Su, está mantida.

COMPARTILHE

APROVAÇÃO DE RUI COSTA SEGUE CRESCENTE E É EXCEÇÃO ENTRE GOVERNADORES, REVELA PESQUISA

Foto: Fernando Vivas/GOV-BA

Foto: Fernando Vivas/GOV-BA

A gestão do governador Rui Costa é aprovada por 75,9% dos baianos, de acordo com a 4ª edição da Pesquisa Fórum, realizada em parceria com a Offerwise. A avaliação foi divulgada neste domingo pela Revista Fórum.

De acordo com o levantamento, enquanto Rui ampliou em quase 6 pontos percentuais a aprovação em relação ao último levantamento – era 70,5% em junho -, a maioria dos gestores segue a tendência de queda. “Entre os que Fórum avaliou, a exceção é Rui Costa (PT) da Bahia”, afirmou a Revista Fórum. Segundo a publicação deste domingo (26), Rui obteve 50,1% de ótimo e bom, e 25,8% de regular.

A avaliação do governador baiano também supera a média nacional. De acordo com a pesquisa, que foi realizada entre os dias 14 e 17 de julho, apenas 29,2% dos brasileiros consideram a atuação do governador de seu estado ótima ou boa, e 34,3% regular, totalizando 63,5% de aprovação.

COMPARTILHE

MORRE O EX-DEPUTADO FEDERAL JOSÉ MENTOR, VÍTIMA DE CORONAVÍRUS

José Mentor tinha 71 anos. (Divulgação/PT)

O ex-deputado federal José Mentor, de 71 anos, morreu neste sábado, vítima do coronavírus. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital 9 de Julho, em São Paulo, há mais de 10 dias, para se recuperar de um infarto, quando contraiu a doença. Mentor era advogado, foi vereador, deputado estadual e federal por quatro legislaturas, entre 2003 e 2019.

Como a causa da morte foi Covid-19, não haverá velório. Nas redes sociais, políticos lamentaram a morte de Mentor. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, postou no Twitter uma mensagem de apoio à família: “Parlamentar destacado na luta pelos direitos dos trabalhadores. Uma pena”. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também lamentou a morte de mentor: “Foi um grande advogado, referência nas discussões jurídicas em relação a diversas propostas legislativas, e muito atuante na CPI do Banestado. Deixo minha solidariedade neste momento difícil”, postou, no Twitter.

Em nota, o ex-presidente Lula também lamentou a morte de Mentor. Disse que ele foi “militante, amigo e companheiro por toda a vida”. “José Mentor teve uma vida plena de sentido, significado e contribuições para a sociedade brasileira. É muito triste que se vá nesse momento no qual sequer podemos prestar nossas últimas homenagens, mais uma das milhares de vidas brasileiras que perdemos nessa pandemia pela irresponsabilidade de algumas autoridades. Não precisava nem deveria ser assim”.

COMPARTILHE

NOVO TESTE DE BOLSONARO DÁ NEGATIVO PARA CORONAVÍRUS

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) anunciou hoje (25) que o novo teste de coronavírus feito por ele deu negativo. O presidente estava isolado há 19 dias após ser diagnosticado com a doença. A expectativa é de que o presidente possa retomar a agenda política e viajar para o Piauí e para a Bahia nos próximos dias.

No Piauí, ele deveria visitar o Parque Nacional da Serra da Capivara. Também existia a possibilidade de ele participar da entrega de uma adutora do Ministério do Desenvolvimento Regional em Campo Alegre de Lourdes na Bahia. Esse foi o quarto teste feito por Bolsonaro desde a confirmação de que contraiu o novo coronavírus no dia 7 de julho. Nos testes anteriores, o resultado havia dado positivo para Covid-19.

COMPARTILHE

MANDETTA ACEITA ‘DOBRADINHA’ COM MORO PARA ELEIÇÕES, CASO O EX-JUIZ SEJA VICE

Foto: REUTERS/Adriano Machado

Foto: REUTERS/Adriano Machado

O ex-secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que pode até concorrer às eleições presidenciais com o ex-colega de governo Sérgio Moro, que já esteve à frente da pasta de Justiça e Segurança Pública. Mas isso só aconteceria se ele fosse candidato à presidente e o ex-juiz, vice.

Segundo a coluna da Bela Megale, do O Globo, pessoas próximas a Mandetta afirmam que a justificativa para a composição da chapa é dada com o argumento de quem tem mais experiência política, no caso, ele. Moro, na opinião do médico, foi inábil, politicamente, em sua saída do governo Bolsonaro. Sendo assim, seu perfil seria mais “adequado” para liderar um processo eleitoral.

Ainda segundo a coluna, essa visão não se restringe ao ex-ministro da Saúde. Aliados de Moro desde os tempos em que ele era juiz em Curitiba veem “muita disposição” do ex-ministro em concorrer, mas também avaliam que ele tem pouco traquejo político e agregaria mais como vice. Em entrevistas recentes, Mandetta não descartou uma dobradinha com Moro e soltou um “vai que rola”. Ambos também fazem acenos mútuos nas redes sociais.

COMPARTILHE

SENADO APROVA MP QUE CONCEDE AUXÍLIO EMERGENCIAL A ARTISTAS

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Senado aprovou nesta quarta-feira (22) a Medida Provisória (MP) 986/2020, que define as regras de repasse da verba de apoio ao setor cultural, conforme previsto pela Lei Aldir Blanc, sancionada em junho. A MP também estabelece prazo de 120 dias para estados e o Distrito Federal devolverem à União recursos não usados do auxílio emergencial ao setor cultural devido à pandemia de Covid-19.

O texto foi alterado pelo relator no Senado, Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), e, por isso, volta à Câmara para nova apreciação. Entre as alterações está a inclusão de um dispositivo que remete a verba não utilizada no prazo para os fundos estaduais de cultura. Outra emenda acatada pelo relator traz a obrigação de estados e municípios, além do DF, de apresentarem a lista beneficiados pelos repasses.

A MP reafirma que a aplicação dos recursos está limitada aos R$ 3 bilhões liberados pela União. Caso municípios, estados e Distrito Federal queiram aumentar os valores, deverão fazer a complementação com recursos próprios.

A Lei Aldir Blanc prevê o pagamento de três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600 mensais para os trabalhadores da área cultural, além de um subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e organizações comunitárias. Esse subsídio mensal terá valor entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, de acordo com critérios estabelecidos pelos gestores locais.

Trabalhadores do setor cultural, microempresas e empresas de pequeno porte também terão acesso a linhas de crédito específicas para fomento de atividades e aquisição de equipamentos e condições especiais para renegociação de débitos, oferecidas por instituições financeiras federais.

De acordo com a lei, poderão ser realizados editais, chamadas públicas e prêmios, entre outros artifícios, para a manutenção e o desenvolvimento de atividades de economia criativa e economia solidária, cursos, manifestações culturais, produções audiovisuais, bem como atividades artísticas e culturais que possam ser transmitidas pela internet ou por meio de plataformas digitais. Com informações da Agência Senado

COMPARTILHE

BOLSONARO DIZ QUE NOVO TESTE MANTEVE RESULTADO POSITIVO PARA CORONAVÍRUS

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (15), em uma transmissão nas redes sociais, que realizou um novo exame para Covid-19 e o resultado se manteve positivo. O presidente está se tratando desde o último dia 7 de julho, quando teve a confirmação da doença. Ele segue em isolamento no Palácio da Alvorada, residência oficial, de onde tem se reunido com ministros por videoconferência.

“Ontem de manhã fiz o exame, à noite deu resultado que eu ainda estou positivo para o coronavírus, então a gente espera que, nos próximos dias, eu faça um novo exame e, se Deus quiser, dê tudo certo para a gente voltar logo à atividade”, afirmou o presidente, momentos antes de participar do arriamento da bandeira, no gramado do Palácio da Alvorada.

Na transmissão, que durou pouco mais de 4 minutos, Bolsonaro falou sobre os sintomas que teve e voltou a dizer que tem tomado a hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19.

“Quero dizer a todos vocês que, graças a Deus, estou muito bem. Fui medicado desde o início com a hidroxicloroquina, com a recomendação médica para isso. Senti melhora no dia seguinte. Não tive nenhum sintoma forte. Uma febre pequena, na segunda-feira retrasada, 38 graus, um pouco de cansaço, umas dores musculares, e no resto tudo bem. Coincidência ou não, sabemos que não tem nenhuma comprovação científica, mas deu certo comigo”, afirmou.

“Não existe nenhum medicamento no mundo que tem comprovação científica constatada. Não to fazendo nenhuma campanha por medicamento. Eu não recomendo nada, eu recomendo que você procure seu médico e converse com ele”, acrescentou Bolsonaro, que disse ainda que a hidroxicloroquina foi receitada a ele por um médico. Desde que teve a infecção pelo novo coronavírus foi confirmada, ele está sendo acompanhado pela equipe médica da Presidência da República.

COMPARTILHE

ITABUNA: MORRE MÃE DE EX-DEPUTADO AUGUSTO CASTRO VÍTIMA DE COVID-19

Veio a óbito na madrugada desta quarta-feira (15) Dona Mariana, mãe do ex-deputado Augusto Castro. Ela tinha 77 anos e estava internada na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, no Sul baiano. A idosa tinha sido diagnosticada com novo coronavírus. Segundo o site Políticos do Sul da Bahia, o próprio ex-deputado confirmou o fato.

Ainda não há informações sobre sepultamento.   Augusto Castro também foi diagnosticado com coronavírus logo no começo da propagação da Covid-19 na Bahia. No último boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), divulgado nesta quarta-feira (15), Itabuna registrava 3.723 casos confirmados de novo coronavírus, com 80 mortes provocadas.

COMPARTILHE

DOIS MESES APÓS DEMISSÃO DE TEICH, BOLSONARO VOLTA A ESTUDAR NOME PARA MINISTÉRIO DA SAÚDE

Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Quase dois meses depois que o oncologista Nelson Teich pediu demissão do cargo de ministro da Saúde, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a estudar a escolha de um nome para substituí-lo.

Pressionado para apoiar a recomendação de uso da cloroquina – mesmo sem eficácia cientificamente comprovada – no combate à Covid-19, Teich pediu demissão no dia 15 de maio, dois dias antes de completar um mês no comando da pasta.

Em seu lugar ficou o general Eduardo Pazuello, que atualmente comanda interinamente o Ministério da Saúde, mas deve retornar a ser o número dois da pasta.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a ideia do governo é encontrar alguém ligado à área para o cargo de ministro.

COMPARTILHE

MARINA DIZ QUE A FALTA DE COORDENAÇÃO DO GOVERNO DIANTE DA PANDEMIA É ‘ASSUSTADORA’

Foto: Divulgação

A ex-presidenciável Marina Silva (Rede) utilizou as redes sociais para voltar a criticar o comportamento do governo federal diante da pandemia do novo coronavírus. Marina revela estar assustada.

“A falta de coordenação do governo no enfrentamento da pandemia é assustadora. O Brasil superou a marca de 72 mil mortos por Covid-19 e 1,8 milhão de pessoas infectadas”, afirmou a presidente da Rede Sustentabilidade, Marina Silva.

Marina ainda citou a falta de um ministro efetivo da Saúde e baixo número de testes distribuídos pelo governo para sustentar a sua opinião.

“Continuamos sem um ministro efetivo da saúde. Além de distribuir apenas 20% dos testes, o governo envia kits incompletos de testagem para os estados, sem um dos reagentes essenciais para processar as amostras”, disse.

Ela ainda destacou como “heroicos esforços” os trabalhos de equipes médicas e de enfermagem, de infectologistas e sanitaristas, além dos profissionais de comunicação.

“O desamparo de milhões de brasileiros só não é maior graças ao compromisso e aos heroicos esforços das equipes médicas e de enfermagem, de infectologistas e sanitaristas, de pesquisadores das mais diversas áreas e dos meios de comunicação. Apesar de todo o descaso, falta de solidariedade e apoio do governo, estes têm sido a principal sustentação da sociedade”, concluiu.

COMPARTILHE

POLÍTICA: MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES DA DECLARAÇÃO EQUIVOCADA DURANTE ENTREVISTA NA CNN BRASIL

Foto: Carolina Antunes /PR

O Ministro das Comunicações, Fábio Faria, deu uma declaração equivocada na noite desta quinta-feira (9) em entrevista à CNN Brasil. Após ser questionado sobre a busca por melhora da imagem do Brasil, Faria afirmou que a Amazônia é formada por 87% de Mata Atlântica, quando na verdade a Mata Atlântica se trata de outro bioma, distribuído na faixa litorânea do Brasil.

“Se você chegar em Manaus e pousar e se você quiser ver mata atlântica, você fica ali três horas sem parar vendo mata atlântica atrás de mata atlântica. Mas se você quiser fazer o que muitos jornalistas do exterior fazem, vai mostrar região onde tem algumas queimadas. No total da Amazônia, nós temos 87% de mata atlântica e 13% de queimadas”, declarou.

“O Brasil precisa mostrar a verdadeira Amazônia, não a que estão vendendo no exterior, como se estivéssemos numa grande fogueira, o que não é verdade. A imagem lá fora não é boa”, completou. A declaração imprecisa de Fábio Faria viralizou nas redes sociais e gerou crítica dos internautas.

COMPARTILHE

WHATSAPP DESATIVA CONTAS LIGADAS AO PT POR PRÁTICA DE SPAM POLÍTICO

O WhatsApp desativou nove contas ligadas ao Partido dos Trabalhadores por envio automatizado de mensagens, o que configuraria spam político. As ações são proibidas pela plataforma. De acordo com informações da Folha de S.Paulo, o PT confirmou ao UOL que as contas começaram a ser desativadas desde 25 de junho. De lá pra cá, quatro canais foram restabelecidos. A movimentação nas contas foi considerada suspeita pelos sistemas de aprendizado de máquina usados pelo WhatsApp.

Pessoas de dentro da empresa afirmaram à publicação que cerca de 30 contas, também removidas, foram detectadas direcionando usuários para os perfis do PT. Tratava-se de um movimento coordenado. O Partido dos Trabalhadores disse que contratou uma empresa especializada em disparo em massa de mensagens pelo WhatsApp, a LEADWhats, de Curitiba. A presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, acusou o Facebook, responsável pelo WhatsApp, de ter “um lado”.

A punição, então, seria reflexo do descontentamento da empresa diante do PL das Fake News, apoiado pelo PT. A proposta foi aprovada no Senado Federal, e aguarda apreciação na Câmara dos Deputados. Entre as medidas propostas está a obrigatoriedade de as redes sociais pedirem documento e telefone para quem se cadastrar na plataforma. Isso facilitaria o rastreamento da origem de mensagens que viralizem nas redes sociais. Por outro lado, o PL foi votado no dia 30 de junho, após o início do cancelamento das contas.

Gleisi afirmou à Folha que o Facebook não é transparente, e o bloqueio das contas ocorreu dias após o início do abaixo-assinado pelo impeachment de Jair Bolsonaro. Em carta enviada à empresa na segunda-feira (6), a petista ameaçou acionar a Justiça, caso o Facebook não responda aos questionamentos sobre o motivo da exclusão das contas. “É importante sabermos do que estão nos acusando. Até agora, Facebook e WhatsApp não mandaram.

Se há hipocrisia aqui é da parte deles, que acobertaram milhões de fake news na campanha de 2018, não denunciaram, fizeram vistas grossas a um monte de coisas e agora vem querer dar uma de lisura total. Acho que eles é que têm de explicar a lisura deles. Acho que são pouco confiáveis”, afirmou. Na quarta-feira (8), o Facebook excluiu dezenas de páginas vinculadas à família Bolsonaro e a deputados do PSL, partido pelo qual o presidente se elegeu.

COMPARTILHE

PRESIDENTE JAIR BOLSONARO TESTA POSITIVO PARA COVID-19

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, testou positivo para Covid-19. O resultado do exame foi divulgado nesta terça-feira (7) pelo próprio chefe do Executivo estadual. Enquanto se recupera, sua agenda está suspensa. “Todo mundo sabia que, mais cedo ou mais tarde, ia atingir uma parte considerável da população”, afirmou o presidente no final da manhã desta terça. Ele minimizou os atos que deixaram ele exposto ao vírus em mais de uma oportunidade. “Eu achava que já tinha pego”, indicou.

“Sabemos da fatalidade do vírus para aqueles que tem uma certa idade, como eu, e quem tem algumas comorbidades”, ponderou o presidente. Ele voltou a falar sobre a dicotomia entre economia e vidas, defendendo que o posicionamento do governo com o protocolo do uso de hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19. “Não tinha alternativa e os governadores foram ao TCU para que não enviasse as doses”, criticou.

Bolsonaro fez o teste após sentir sintomas da doença. Na última segunda-feira (6), o chefe do Executivo contou à CNN que estava com 38°C de febre e 96% de taxa de oxigenação no sangue. Além disso, o presidente revelou que estava fazendo o uso de hidroxicloroquina, medicamento que ele defende, apesar de não ter uma comprovação científica de sua eficácia.

Protagonista de várias aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus, Bolsonaro já se envolveu em uma polêmica justamente por causa de um exame da Covid-19 em maio. Na ocasião, o jornal ‘O Estado de S. Paulo’ foi à Justiça para garantir acesso aos resultados e os exames que foram entregues ao STF mostraram resultado negativo.

Recentemente, durante uma transmissão ao vivo, Bolsonaro chegou a dizer que acreditava que já tinha sido infectado pela doença, mas não sentiu nenhum sintoma.

“Fiz dois testes lá atrás, deu negativo. Alguns acham que já peguei. Não senti nada, não sei. Eu posso até fazer o teste novamente para ver se tenho anticorpos já. Eu acho que eu já peguei, tá certo? Mas isso vai da vida sanitária de cada um”, disse à época. No último registro do Ministério da Saúde, o Brasil tinha 65.487 mortes e 1.623.284 casos confirmados da doença.

EMBATE COM GOVERNADORES E PREFEITOS

Durante a coletiva para CNN, TV Brasil e TV Record, o presidente reafirmou críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), depois que a Corte definiu que governadores e prefeitos tinham autonomia para definir medidas restritivas. Apesar dos ministros indicarem a responsabilidade solidária dos entes federativos, Bolsonaro indicou que o STF transformou esses atos em privativos de estados e prefeituras. “Logo depois o STF definiu que as medidas de isolamento seriam privativas de governadores e prefeitos. A presidência da República passou a ser o órgão que enviava dinheiro para estados e prefeituras”, reclamou.

Para ele, houve exagero das autoridades que restringiram acessos a áreas como praias. “Certas autoridades proibiram de ir a praia, quando o banho de sol ajuda contra o coronavírus”, ironizou o presidente, ao reafirmar que está utilizando hidroxicloroquina como um dos protocolos de tratamento. “Se tivesse tomado a hidroxicloroquina antes, estaria bem, sem ter nenhum sintoma”, informou.  Com informações do Bahia Notícias

COMPARTILHE

WASSEF DIZ QUE POLÍTICOS MANDARAM MATAR MILICIANO NA BAHIA: ‘VOU EXPLODIR TODO MUNDO’

Foto: Reprodução/CNN Brasil

Longe dos holofotes desde a repercussão da prisão de Fabrício Queiroz no sítio de sua propriedade em Atibaia, no interior de São Paulo, o advogado Frederick Wassef, estaria ameaçando divulgar informações de sua relação com o presidente Jair Bolsonaro e o clã presidencial. De acordo com o colunista Lauro Jardim, colunista do jornal O Globo, ele pretende conceder uma entrevista à TV para falar sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, que teria sido executado a mando de políticos poderosos do Rio.

“Vou explodir todo mundo em rede nacional ao vivo. Poderosos políticos do Rio mandaram assassinar o Adriano. Tenho provas. Os mesmos caras que executaram o Adriano iriam executar o Fabrício Queiroz”. Wassef garante ter provas concretas de suas histórias e diz ter tudo guardado a sete chaves, sendo impossível de terceiros encontrarem essas informações. “Não dá pra negar uma história que está registrada com tantas fotos e filmes.

Fora aqueles que eu tenho comigo e que ninguém nem sonha e nem imagina. Está tudo guardado a sete chaves e mesmo se a bandidagem do Rio quiser fazer busca e apreensão não vai encontrar nada”, teria dito Wassef. O ex-defensor de Flávio Bolsonaro, afirma ainda ser representante de Jair Bolsonaro. “Tenho seis procurações assinadas, tudo o que fiz foi autorizado por ele. Sou advogado do presidente, sim”.

COMPARTILHE

COM VETOS, BOLSONARO SANCIONA LEI QUE OBRIGA USO DE MÁSCARAS EM LOCAIS PÚBLICOS PELO BRASIL

Foto: REUTERS/Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou com vetos a Lei Nº 14.019/2020, que obriga o uso de máscaras em espaços públicos no Brasil durante a pandemia do coronavírus. O ato foi publicado nesta sexta-feira (3) no Diário Oficial da União (DOU). A obrigatoriedade de máscaras também é válida no transporte público coletivo, como ônibus, aeronaves e veículos de aplicativo.

No entanto, Bolsonaro vetou o uso de máscaras em órgãos e entidades públicas e em estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos e demais locais fechados em que tenha reunião de pessoas. O presidente justificou que o trecho “incorre em possível violação de domicílio”.

Outro trecho vetado foi a obrigatoriedade do poder público fornecer máscaras a populações vulneráveis, além da determinação em que estabelecimentos comerciais e órgãos públicos sejam obrigados a conceder os equipamentos de proteção em seus espaços. De acordo com Bolsonaro, estados e municípios devem ter autonomia para implantar tais medidas em seus territórios.

COMPARTILHE

JEQUIÉ: PREFEITO DEVE SER AFASTADO EM OPERAÇÃO DA PF; AÇÃO COMBATE FRAUDES NA EDUCAÇÃO

Polícia Federal realizando operação em Jequié

Polícia Federal realizando operação em Jequié

O prefeito de Jequié, no Sudoeste, Sérgio da Gameleira, deve ser afastado do cargo nesta quinta-feira (2). Esse é uma das seis medidas cautelares cumpridas na manhã desta quinta pela Polícia Federal (PF) e Controladoria Geral da União (CGU).

Além deles, há outros 11 mandados de busca e apreensão. Intitulada de Old School, a operação combate fraudes em licitações e desvio de verbas públicas em Jequié, segunda maior cidade do sudoeste baiano. As investigações tiveram início no final de 2018, a partir de denúncia de vereadores.

Polícia Federal realizando operação em Jequié

Polícia Federal realizando operação em Jequié

Segundo os edis, uma empresa estaria vencendo diversas licitações no município, sendo que em uma dessas licitações, para promover a reforma de 82 escolas nas zonas rural e urbana, os serviços estariam sendo executados de maneira manifestamente insatisfatória.

A partir daí a Polícia Federal iniciou a análise e apurou que o município de Jequié celebrara com a empresa em questão um contrato no importe de R$ 8.853.846,66 (oito milhões, oitocentos e cinquenta e três mil, oitocentos e quarenta e seis reais e sessenta e seis centavos), valor a ser pago com recursos do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e da Valorização do Magistério), e que, de fato, os serviços nas escolas eram de péssima qualidade.

COMPARTILHE

MORRE EX-PREFEITO DE CANAVIEIRAS ALMIR MELO

Foto: Divulgação

Morreu neste domingo (28) Almir Melo (MDB), ex-prefeito de Canavieiras, no Litoral Sul do estado. Informações do portal Políticos do Sul da Bahia indicam que ele estava na cidade e passou mal. O ex-gestor chegou a ser atendido, mas quando estava sendo preparado para ser transferido acabou morrendo, diz a reportagem. Almir Melo administrou Canavieiras por três vezes.

Ele atualmente integrava a direção estadual do MDB, conforme o Políticos do Sul da Bahia. O ex-prefeito de Canavieiras é pai de Almir Melo Júnior, que já foi titular da Secretaria de Infrastrutura (Seinfra) de Salvador na gestão de ACM Neto (DEM), e atualmente preside a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal).

COMPARTILHE

QUEIROZ ESTÁ NEGOCIANDO ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA COM O MP

Fabrício Queiroz. Foto: Reprodução

Fabrício Queiroz, o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro preso na semana quinta-feira (18), está negociando acordo de delação premiada com o Ministério Público. A informação foi divulgada pelo canal CNN Brasil.  Entre as exigências do ex-funcionário da família Bolsonaro está a de proteção da família e prisão domiciliar. Fabrício Queiroz está em prisão preventiva, sem prazo definido.

Fontes da CNN indicam que a negociação está arrastada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tenha informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu remontar.

COMPARTILHE

EX-DEPUTADO FELIX MENDONÇA MORRE DE COVID-19 EM SALVADOR

Foto: Arquivo pessoal

Ex-deputado federal e empresário, Félix Mendonça morreu nesta sexta-feira (26) em Salvador. Ele estava internado no Hospital Aliança com diagnóstico de Covid-19, se recuperou da doença e teve complicações após uma infecção hospitalar. Ele deixa a esposa, Maria Helena Mendonça, e os filhos Andrea, Cristiana e Félix Jr.

Félix Mendonça nasceu em Conceição do Almeida,  foi prefeito de Itabuna entre 1963 e 1966 e deputado estadual entre 1967 e 1971. Entre 1983 e 2011, ele cumpriu sete mandatos como deputado federal. Mendonça também foi um dos fundadores do jornal Correio.

COMPARTILHE

SENADO APROVA TEXTO-BASE QUE ADIA ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2020 PARA NOVEMBRO

Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O Senado aprovou hoje (23) o texto-base da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que adia as eleições municipais de 2020, de outubro para novembro deste ano, sem a extensão de mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. A iniciativa foi tomada para reduzir os riscos à saúde da população em meio à pandemia do coronavírus, que já matou mais de 51 mil pessoas no Brasil e é agravada com aglomerações.

Segundo a versão aprovada da proposta, as eleições municipais passarão a ter o primeiro turno em 15 de novembro e o segundo turno em 29 de novembro de 2020. O atual calendário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) prevê que o primeiro e o segundo turnos das eleições municipais de 2020 sejam realizados em 4 e 25 de outubro, respectivamente.

Mas, o próprio tribunal apoia o adiamento do pleito, desde que promovido ainda neste ano, e articulou a mudança junto a parlamentares e especialistas eleitorais e sanitários.

COMPARTILHE

JUSTIÇA FEDERAL DECIDE OBRIGAR JAIR BOLSONARO A USAR MÁSCARA EM ESPAÇOS PÚBLICOS

Foto: Reprodução/Twitter

A Justiça Federal decidiu obrigar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), a utilizar máscara em espaços públicos, vias e equipamentos de transporte público coletivo, além de estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços.

A determinação vale somente para o Distrito Federal e partiu da Vara Federal Cível da SJDF, que atendeu uma ação popular movida por um advogado. Se descumprir a medida, Bolsonaro será multado em até R$ 2 mil.

O advogado autor da ação alega que “a conduta omissiva da União e do Distrito Federal e a conduta irresponsável do presidente tendem a, em um universo curto de tempo, esvaziar em boa parte as medidas de prevenção adotadas, fazendo com que o Distrito Federal, que tem um dos mais baixos números de mortos, passe a assistir o incremento deste infausto indicativo”.

Além do presidente, a União também terá que exigir que os servidores e colaboradores em geral usem equipamentos de proteção individual enquanto estiverem no trabalho. A multa em caso de descumprimento foi estipulada no valor de R$ 20 mil. Com informações do portal UOL.

COMPARTILHE

MANDATOS DE PREFEITOS E VEREADORES NÃO DEVEM SER PRORROGADOS, DIZ RODRIGO MAIA

Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou na quinta-feira, 18, que não há possibilidade de colocar em votação projeto de lei que prorrogue mandatos dos atuais prefeitos e vereadores em virtude da pandemia provocada pela covid-19. “Não há nem condição de se discutir isso”, ressaltou. “Os prefeitos pressionam muito pelo não adiamento, e o que eu tenho dito é que se não tivermos condições de ter eleição em outubro, vamos ter que usar a lei orgânica de cada município.

De forma nenhuma vai ser autorizado que se prorrogue mandato de ninguém por um dia. Isso seria construir uma fissura democrática no futuro”, argumentou Maia. Adiamento – Na próxima segunda-feira (22), o Senado realizará uma sessão de debates sobre o adiamento das eleições municipais. Esse é a segunda sessão utilizada exclusivamente para esse fim. Especialistas da área médica estimam um achatamento da curva de contaminação apenas no mês de setembro.

O primeiro turno das eleições está marcado para 4 de outubro. O requerimento para realização da sessão foi do senador Weverton Rocha (PDT-MA). Ele é o relator da PEC 18/2020, que trata do tema. Ainda não há uma data fixada para a mudança. Weverton levará em consideração opiniões de colegas congressistas, bem como dos ministros do TSE e de especialistas, com quem ele voltará a conversar. Dentre as possibilidades na mesa, está a alteração do primeiro turno para 15 de novembro ou 6 de dezembro.

COMPARTILHE

VALEIXO É INDICADO PARA ASSUMIR CARGO EM PORTUGAL, AFIRMA COLUNA

Foto: Reprodução/SBT

O Itamaraty já enviou ao Palácio do Planalto a indicação do nome de Maurício Valeixo, diretor-geral da Polícia Federal na gestão do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, para assumir o posto de adido em Portugal.

A informação é da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. De acordo com a publicação, o futuro de Valeixo depende apenas da assinatura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

COMPARTILHE

FORAGIDA, MULHER DE QUEIROZ PODE ENTRAR NA MIRA DA INTERPOL, DIZ COLUNA

Foto: Reprodução/Youtube

Caso não se entregue à polícia nesta sexta-feira (19), Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, terá seu nome enviado à Interpol. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

O casal e o senador são investigados pelo esquema da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio. Queiroz foi preso em Atibaia, no interior de São Paulo, na manhã de quinta-feira (18).

COMPARTILHE

CASA DE BOLSONARO É ALVO DE BUSCA E APREENSÃO EM OPERAÇÃO DAS “RACHADINHAS”

Foto: Marcos Corrêa/PR

Uma das casas que constam na relação de imóveis apresentada por Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral foi um dos endereços alvo de mandado de busca e apreensão da Polícia Civil de São Paulo. A ação ocorre no mesmo dia em que o ex-assessor do filho do Presidente, Fabrício Queiroz, foi preso no interior de São Paulo.

Além da prisão, policiais civis e promotores fazem busca e apreensão no imóvel em que Queiroz foi encontrado e em outros endereços de investigações no Rio de Janeiro. O ex-assessor de Flávio deve ser transferido para o Rio de Janeiro ainda nesta quinta-feira. A Operação Anjo é coordenada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Contra outros suspeitos de participação no esquema da “rachadinha”, o MP-RJ obteve na Justiça a decretação de medidas cautelares que incluem busca e apreensão, afastamento da função pública, o comparecimento mensal em juízo e a proibição de contato com testemunhas. São eles o servidor da Asssembleia Matheus Azeredo Coutinho, os ex-funcionários Luiza Paes Souza e Alessandra Esteve Marins e o advogado Luis Gustavo Botto Maia. Com informações do BNews

COMPARTILHE