Política







CÚPULA DO PSDB DISCUTE EXPULSÃO DE AÉCIO DO PARTIDO

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A cúpula do PSDB quer que tucanos na mira da Polícia Federal (PF) se licenciem do partido até agosto. Segundo o Blog da Andréia Sadi, do G1, o partido até pensa na expulsão de Aécio Neves, mas tem a expectativa de que o deputado se antecipe e peça o afastamento. Sob o comando do ex-deputado federal e ex-ministro Bruno Araújo (PE), o PSDB tenta mudar a imagem da sigla, que tem entre seus caciques o governador de São Paulo, João Doria, que estaria pensando na sucessão presidencial em 2022 e quer afastar se blindar afastando políticos investigados do partido. Na semana passada, Aécio Neves virou réu na Justiça Federal de São Paulo por corrupção e obstrução à Justiça. O empresário Joesley Batista afirma ter pago propina de R$ 2 milhões ao deputado e sua irmã em 2017.A defesa do deputado diz que Aécio foi vítima de ação criminosa. Com informações do G1

COMPARTILHE

HERDEIRO DA OAS SOFRE INFARTO EM AUDIÊNCIA DA LAVA JATO

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O empreiteiro Cesar Mata Pires Filho, herdeiro do grupo empresarial baiano OAS, passou mal em depoimento, nesta segunda-feira (8), para a Justiça Federal do Paraná. Ele estava depondo quando caiu com o rosto na mesa, desacordado. Foi socorrido inicialmente por advogados presentes, enquanto outros foram à procura de um médico. Ele foi levado de ambulância a um hospital, em Curitiba. Mata Pires Filho é um dos alvos da Lava Jato na ação que investiga desvios em construção da sede da Petrobras, em Salvador. Ele chegou a ser preso, em novembro do ano passado, mas foi solto no mês seguinte após pagar R$ 29 milhões de fiança. O depoimento de Mata Pires Filho era um dos mais esperados no processo que investiga os desvios na construção do prédio da Petrobras, na Bahia. Ele vinha sendo incriminado por outros envolvidos no caso. Os executivos do setor de propinas da OAS, que assinaram acordo de delação premiada com a Lava Jato, disseram que os pagamentos de suborno foram feitos com a concordância do herdeiro da empreiteira. Cesar Mata Pires Filho tenta um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, mas, segundo a reportagem a apurou, a negociação não avançou até o momento. Segundo a PF, os contratos do empreendimento foram direcionados e superfaturados para que houvesse pagamento de ao menos R$ 68,3 milhões em vantagens indevidas. Com informações do BNews

COMPARTILHE

DEFESA ENTRA COM NOVO PEDIDO PARA REVOGAR PRISÃO DE GEDDEL

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) recorreu mais uma vez ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), para tentar revogar sua prisão. O novo pedido foi protocolado nesta sexta-feira (5) pelo advogado Gamil Föppel. Detido desde o dia 8 de setembro de 2017 no caso do bunker de R$ 51 milhões, Geddel está a cerca de dois meses de completar dois anos no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. O período de mais de 660 dias atrás das grades faz do ex-ministro baiano o preso da Lava Jato com o maior tempo de prisão preventiva entre todos os outros políticos implicados na operação. Diferentemente dos demais alvos da força-tarefa que ficaram reclusos por mais de 1 ano, o emedebista nem sequer foi julgado, o que deve ocorrer ainda neste segundo semestre. Com informações do Bahia.ba

COMPARTILHE

BOLSONARO ANUNCIA IDA À CANONIZAÇÃO DE IRMÃ DULCE EM SALVADOR

Foto: Marcos Corrêa/PR

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em transmissão ao vivo feita em seu Facebook que foi convidado para participar da cerimônia de canonização de Irmã Dulce. A celebração vai ser realizada no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O presidente esteve reunido nesta quinta-feira, por 15 minutos, com Dom Murilo S.R. Krieger, arcebispo de São Salvador da Bahia e Primaz do Brasil, e com Maria Rita Lopes Pontes, superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce. “Recebi a visita hoje de católicos, onde me convidaram para 20 de outubro, na cerimônia de canonização da irmã Dulce. A intenção dessas canonizações é que o que a pessoa fez sirva de exemplo para quem está aqui na Terra ainda. Com toda a certeza, estaremos em Salvador”, disse o presidente. (Estadão Conteúdo)

COMPARTILHE

JUIZ ABRE AÇÃO CONTRA AÉCIO POR SUPOSTA PROPINA DE R$ 2 MI DA J&F

Foto: Andressa Anholete / AFP

Foto: Andressa Anholete / AFP

O juiz federal João Batista Gonçalves, da 6.ª Vara Criminal Federal em São Paulo, abriu ação penal contra o deputado Aécio Neves (PSDB-MG) no caso envolvendo supostas propinas de R$ 2 milhões do Grupo J&F. O tucano foi denunciado em 2017, quando era senador, pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na ocasião, Aécio virou réu pelos crimes de corrupção passiva e obstrução à Justiça por decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal em abril de 2018. Por não ser mais senador, e os fatos terem ocorrido em mandato anterior, o caso foi enviado pelo Supremo à primeira instância judicial. A denúncia foi ratificada pelo Ministério Público Federal em São Paulo, e, agora, novamente recebida pelo magistrado da 6.ª Vara. A denúncia é decorrente da Operação Patmos, deflagrada em 18 de maio de 2017, com base na delação dos executivos da J&F. Em ação controlada – acompanhamento da suposta prática de delitos por parte de investigados com o fim de obter provas contundentes contra os alvos dos inquéritos -, a Polícia Federal flagrou o primo do tucano, Frederico Pacheco, pegando das mãos do delator Ricardo Saud, da J&F, uma mala de R$ 500 mil – de um total de quatro repasses que estariam acertados. De acordo com a acusação, a irmã de Aécio, Andrea Neves, teria feito o primeiro contato com o empresário. O tucano também foi flagrado supostamente acertando o repasse, em um diálogo que ficou conhecido pela maneira com a qual indicou seu primo para buscar as malas: “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do c…”, afirmou o tucano, em diálogo com Joesley Batista. (Estadão)

COMPARTILHE

CABRAL ADMITE COMPRA DE VOTOS PARA RIO SEDIAR OLIMPÍADAS EM 2016

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) admitiu que intermediou a compra de votos junto a membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), para que o estado sediasse os Jogos Olímpicos de 2016. As informações são do portal UOL. De acordo com a reportagem, Cabral afirmou em depoimento ao juiz federal Marcelo Bretas, nesta quinta-feira (4), que, entre os votos comprados, está o do nadador Alexander Popov, quatro vezes medalhista olímpico. Segundo o delator, nove dos 95 membros votantes foram comprados ao todo por US$ 2 milhões. O depósito foi feito no exterior, em 2008, pelo empresário Arthur Soares – conhecido como Rei Arthur, devido ao fato de ser o maior fornecedor de mão de obra do estado – ao presidente da Federação Internacional de Atletismo, Lamine Diack, que distribuiria o dinheiro aos membros comprados. Cabral e Soares -o empresário está foragido- são réus no processo oriundo da Operação Unfair Play, desdobramento da Lava Jato no Rio. Ainda de acordo com a reportagem, o ex-governador revelou que Eduardo Paes (hoje no DEM, na época no MDB), ex-prefeito do Rio, e os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (MDB) sabiam da negociação. (UOL)

COMPARTILHE

EUNÁPOLIS: SANDRO RÉGIS ACUSA GOVERNO DE ‘INÉRCIA’ EM CASO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE

Foto: Divulgação

O deputado estadual Sandro Régis (DEM) acusou o governador Rui Costa (PT) de inércia no trato da segurança pública no interior do estado, nesta quarta-feira (3), após receber um vídeo no qual um grupo de sem-terra impede a reintegração de posse obtida na Justiça pela empresa Veracel, no município de Eunápolis.  “A insegurança está tomando conta do interior da Bahia e o governador permanece inerte como se nada estivesse acontecendo”, disse Régis, que também é vice-presidente da comissão de agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).  No vídeo, relata o deputado, trabalhadores rurais armados com foices incendeiam os veículos da empresa GPS e expulsam os vigilantes que haviam sido deslocados até o local para garantir a reintegração e a segurança patrimonial da terra invadida. “O governador Rui Costa deveria garantir o estado de direito, mas o que se vê no interior da Bahia é a total sensação de insegurança do cidadão. O Estado precisa intermediar o conflito e garantir os direitos de cada lado. O que não pode é o estado ficar inerte”, avaliou o deputado, que ainda acrescentou: “mandado judicial se cumpre, se houve algo que o impediu de ser cumprido, tem que ser explicado”.  Equipes de Vigilância Patrimonial foram atacadas por homens, na manhã de terça-feira (2), após o processo de reintegração de posse do terreno de uma empresa, na zona rural de Eunápolis, no sul da Bahia. Conforme a Polícia Civil, três vigilantes ficaram feridos e carros foram incendiados. De acordo com o G1, três vigilantes da prestadora de serviço para a empresa de celulose ficaram feridos após serem atingidos por pedras e pedaços de madeiras. Segundo a Veracel, responsável pelo terreno, eles foram medicados e já receberam alta médica.

COMPARTILHE

BOLSONARO É O 2º PRESIDENTE QUE MAIS EDITOU DECRETOS EM 6 MESES DESDE REDEMOCRATIZAÇÃO

Foto: Reprodução/Mauro Pimentel- AFP

Desde que chegou ao Planalto, há seis meses, o governo do presidente Jair Bolsonaro publicou 237 decretos, uma média de 1,3 por dia de governo, segundo apurado pelo portal G1. Os dados levaram em conta atos assinados por Bolsonaro e pelo vice-presidente Hamilton Mourão, que ocupou o cargo de presidente em exercício em razão de viagens do presidente. O levantamento G1 apontou que o número de decretos assinados por Jair Bolsonaro até o momento é menor apenas do total assinado pelo ex-presidente Fernando Collor. Fato que torna Bolsonaro o segundo presidente que mais editou decretos desde a promulgação da Constituição, em 1988. Collor assinou 351 determinações em seis meses de gestão. Depois deles, Lula foi o terceiro que mais assinou atos: em seu primeiro mandato, em 2003, o petista editou 208 decretos. (G1)

COMPARTILHE

EM BRASÍLIA, ATO A FAVOR DA LAVA JATO MIRA MINISTROS DO SUPREMO

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Auxiliados por carros de som, manifestantes se reúnem na manhã deste domingo (30) em frente ao Congresso Nacional, em ato de apoio à Lava Jato e ao ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro.Com a tradicional predominância das cores verde e amarelo, o protesto tem como alvo congressistas e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Uma das pautas mais defendidas é a CPI da lava-toga, para investigar os magistrados. Em frente ao Congresso foram inflados quatro bonecos gigantes. Dois do ex-presidente Lula (ambos com roupa de presidiário), um de Moro vestido de super-homem e um que une Lula, o ministro Gilmar Mendes (STF) e o ex-ministro do PT José Dirceu. Esse boneco associa o STF ao PT. Apesar de ter sido indicado ao Supremo pelo PSDB e de ser historicamente descrito como um adversário do PT, Gilmar é um dos principais alvos dos grupos Bolsonaristas. Movimentos como VPR (Vem pra Rua), MBL (Movimento Brasil Livre) e Nas Ruas, que foram indutores de protestos pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT), capitaneiam a organização, ao lado de grupos de menor capilaridade, que mantêm páginas em redes sociais. O VPR contabilizava até a manhã deste domingo (30), concentrações marcadas em 203 cidades e mais de 318 mil pessoas convidadas. A lista incluía atos fora do Brasil, em lugares como Nova York, Lisboa, Genebra e Buenos Aires. Em São Paulo, a manifestação começou  as 14h, na avenida Paulista.

COMPARTILHE

MANIFESTAÇÃO PRÓ-MORO EM SALVADOR COMEÇA COM VAIA CONTRA PREFEITURA

  Foto: Vagner Souza/BNews

Foto: Vagner Souza/BNews

A manifestação em defesa do ministro Sérgio Moro e da Operação Lava Jato, realizada no Farol da Barra na manhã deste domingo (30), começou com duras críticas contra a Prefeitura de Salvador. Os ativistas atacaram a gestão municipal em função do imbróglio envolvendo a liberação do minitrio no ato convocado por ativistas de direita, incluindo o Movimento Brasil Livre (MBL). Segundo Antonio Braga, um dos ativistas presentes no movimento,  a manifestação só está acontecendo em função do mandado judicial concedido ao grupo. As críticas foram especialmente dirigidas ao Secretário Municipal de Esportes, Trabalho e Lazer (Semtel), Alberto Pimentel (PSL). Segundo os militantes, ele agiu politicamente para impedir o ato. Pimentel, por sua vez, nega as acusações. Na abertura do ato, os ativistas puxaram vaias contra a gestão municipal. O trio também é utilizado pelo MPB – Médicos Pelo Brasil, MPB – Movimentos Patriotas do Brasil, Militância Direita Bahia, Nas Ruas – BA e RWR – Republicana Web Rádio.

ENTENDA O CASO

Na última sexta-feira (28), o BNews noticiou que a prefeitura, por meio da Semtel, havia embargado o uso do trio do MBL durante manifestação a favor do governo Bolsonaro, marcada para este domingo. Após a publicação, comprovada por documentos e entrevistas, Alberto e Dayane Pimentel deferiram ataques contra o site por meio de publicações nas redes sociais. Desde então, vereadores, deputados e líderes políticos têm se posicionado contra a postura do PSL, e a favor da imprensa.

COMPARTILHE

IGOR KANNÁRIO LIDERA GASTOS COM ALIMENTAÇÃO ENTRE BAIANOS NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Igor Kannário | Foto: Reprodução

Igor Kannário | Foto: Reprodução

O deputado federal Igor Kannário (DEM) lidera os gastos com alimentação entre os parlamentares baianos da Câmara. Conforme levantamento feito pelo Bahia Notícias, o cantor-político gastou em cinco meses, ao todo, R$ 4.575,32. Bem atrás está Marcelo Nilo (PSB), com consumo de R$ 3.496,20, Jorge Solla (PT), com R$ 3.276,78, e Cajado (PP), com gasto de R$ 3.273,85. Há diversos parlamentares que não gastaram com alimentação. Cada deputado tem direito a uma cota para o exercício da atividade parlamentar. O valor depende do estado de cada deputado. Quem foi eleito pela Bahia recebe R$ 39.010,85. A cota pode ser usada não só com fornecimento de alimentação do parlamentar, mas também para despesas como passagens aéreas, telefonia, serviços postais, manutenção de escritórios, hospedagem (desde que não em Brasília), despesas com locomoção e serviços de segurança. De acordo com a assessoria da Câmara, os deputados devem utilizar a cota para alimentação apenas durante atividades parlamentares, caso seja necessário. A Casa não fornece alimentação gratuita em Brasília. O benefício não prevê o reembolso de despesas com a alimentação de assessores do parlamentar, nem de acompanhantes. (Bahia Notícias)

COMPARTILHE

STF NEGA LIBERDADE A LULA ANTES DE JULGAR SUSPEIÇÃO DE MORO

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) | Foto: Reprodução

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) | Foto: Reprodução

Os ministros Celso de Mello e Carmem Lúcia, da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), votaram nesta terça-feira (25) contra a libertação provisória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e foram contra os decanos Gilmar Mendes, relator, e Ricardo Lewandowski, que votaram a favor. “Neste momento, me manifesto pelo indeferimento da concessão da medida cautelar, na linha do ministro relator”, disse Celso de Mello. O julgamento do segundo habeas corpus diz respeito à suspeição do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), mas ainda não tem data para acontecer por conta do pedido de vista de Gilmar Mendes, que solicitou mais tempo para analisar o caso. (Bahia Notícias)

COMPARTILHE

STF VAI ADIAR JULGAMENTO DE SUSPEIÇÃO DE MORO NO CASO LULA, DIZ COLUNA

Foto: Leonardo Benassatto/Reuters

Foto: Leonardo Benassatto/Reuters

O julgamento da suspeição do ministro da Justiça, Sergio Moro, no caso do tríplex do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será adiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), diz a coluna de Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo. A análise do habeas corpus em que a defesa do petista pede a anulação do julgamento alegando que Moro foi parcial estava marcada para a terça-feira (25). A presidente da Segunda Turma do STF, Cármen Lúcia, colocou o caso, no entanto, no último lugar da fila. Antes dele, 11 processos teriam que ser apreciados. O ministro Gilmar Mendes concluiu que não haverá tempo de debater o caso de Moro. Só o voto dele tem mais de 40 páginas. Segundo a publicação, Mendes decidiu, então, indicar o adiamento da discussão. O caso deverá voltar à pauta no segundo semestre. O pedido dos advogados de Lula foi apresentado antes do escândalo das mensagens revelado pelo site The Intercept Brasil. Nelas, Moro aparece dando pistas, indicando testemunhas, antecipando decisões, acusando a defesa do petista de fazer “showzinho” e discutindo protestos sociais com os procuradores da Lava Jato. O escândalo reforçou a argumentação dos que o acusam de ter sido um juiz parcial e ligado à acusação. A defesa de Lula apresentou novos memoriais ao Supremo relatando oficialmente os fatos.

COMPARTILHE

GOVERNADOR RUI COSTA PASSARÁ SÃO JOÃO NO INTERIOR COM A FAMÍLIA

Rui Costa (PT) | Foto: Reprodução

Rui Costa (PT) | Foto: Reprodução

O governador Rui Costa (PT) decidiu passar os festejos juninos com sua família no interior do Estado. Nesta quinta-feira (20) ele estará na cidade de Amargosa, governada pelo aliado político Júlio Pinheiro (PT). Ainda conforme o apurado pelo BNews, o petista segue depois para Jequié, cidade natal da primeira dama Aline Peixoto, e Ipiaú. Rui só retorna à capital após o feriado do São João.

COMPARTILHE

CARTA CONJUNTA BAHIA/SERGIPE EM DEFESA DA FAFEN SERÁ CRIADA

A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo deputado Eduardo Salles

A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo Dep. Eduardo Salles.

A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo deputado Eduardo Salles, realizada na manhã desta segunda-feira no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia. Idealizador da recém-criada Frente Parlamentar do Setor Produtivo, o parlamentar demonstra preocupação com a parada da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FAFEN), primeira empresa a compor o Polo Petroquímico de Camaçari, em 1971. A fábrica está sem funcionar desde o último mês de março por decisão da diretoria da PETROBRAS, que alega prejuízos causados pela operação da unidade. “A Bahia, e principalmente, o Brasil, é considerado o celeiro de produção de alimentos no mundo. Se essa produção for interrompida, nos próximos anos vai faltar comida. Os adubos nitrogenados são a base da produção de alimentos e nós não podemos depender da importa. E não se resumem aí os problemas e prejuízos causados pelo fechamento da FAFEN. Os primeiros impactos da chamada hibernação da fábrica são a perda de dois mil empregos diretos, que estão ameaçados na Bahia e em Sergipe, -já que a decisão da PETROBRAS interfere também nesse estado, onde a fábrica se encontra no mesmo cenário daqui: com as operações paradas desde o início do ano.ção deles”, afirma Eduardo. AFAFEN  é a responsável pela fabricação de insumos necessários à produção nos setores farmacêutico, cosmético, limpeza, resinas sintéticas, plásticos e alimentação, entre outros. A Carta Conjunta, será elaborada com base nos prejuízos apontados durante a sessão, para ser entregue à Câmara Federal, Senado, à PETROBRAS e ao governo Federal. Eduardo Salles ressaltou a importância desse empenho e da união das Casas Legislativas dos estados afetados, pois a mobilização representa a “união de forças em defesa da FAFEN, em defesa do nordeste”.

COMPARTILHE

VISITAS A LULA NÃO PRECISARÃO MAIS SER AGENDADAS, DECIDE JUSTIÇA

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Por unanimidade, a 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) aceitou pedido da defesa do ex-presidente Lula e decidiu que as visitas ao petista na prisão não precisam mais ser agendadas com uma semana de antecedência, informa O Globo. Relator do recurso da defesa de Lula, o desembargador federal João Pedro Gebran Neto considerou que, “embora o cadastramento seja condição razoável à realização de visitas e inerente ao controle de visitação de estabelecimentos prisionais, é possível fazê-lo no momento de ingresso na unidade”. Em seu voto, o desembargador disse ainda que a necessidade de agendamento nos moldes estabelecidos anteriormente pela Polícia Federal não está contemplada na legislação.

COMPARTILHE

DEPUTADO QUER INVESTIGAR SUPOSTA VENDA DO MANDATO DE JEAN WYLLYS

Jean Wyllys | Foto: Agência Brasil

Jean Wyllys | Foto: Agência Brasil

O deputado federal José Medeiros (Podemos) encaminhou à Procuradoria Geral da República (PGR), ofício pedindo abertura de investigação sobre a “possibilidade de vendo do mandato” de Jean Wyllys para o deputado David Miranda (PSOL). De acordo com o site O Antagonista, o parlamentar também pede apuração sobre eventuais transferências de recursos entre o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, marido de David, e Wyllys, que renunciou ao cargo em janeiro, por sofrer ameaças. No documento, Medeiros relaciona a desistência de Wyllys às reportagens do site “The Intercept Brasil” sobre as trocas de mensagens entre o então juiz federal Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato. O deputado fala em “invasão cibernética promovida e patrocinada por estrangeiros”.

COMPARTILHE

MOURÃO NÃO VÊ ‘NADA DE MAIS’ EM CONVERSAS ENTRE MORO E PROCURADORES

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O vice-presidente Hamilton Mourão, disse nesta segunda-feira (10), que não vê “nada de mais” nas conversas relacionadas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, quando ainda era juiz federal, e a membros da força-tarefa da Operação Lava Jato, divulgadas neste domingo (9), pelo site de notícias The Intercept Brasil. Mourão acredita que os processos da Lava Jato não devem ser questionados, pois “todos eles passaram por primeira, segunda e outros já chegaram na terceira instância”, comentou, conforme revela a Agência Brasil. O vice presidente entende que conversas foram divulgadas fora do seu contexto original. “Conversa privada é conversa privada e descontextualizada ela traz qualquer número de ilações. O ministro Moro é um cara da mais ilibada confiança do presidente [Jair Bolsonaro] e é uma pessoa que, dentro do país, tem o respeito de enorme parte da população, visto as pesquisas de opinião que dão a popularidade dele”, disse.

COMPARTILHE

NÃO VI NADA DEMAIS, DIZ MORO SOBRE MENSAGENS COM PROCURADOR DA LAVA JATO

Juiz Sérgio Moro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Juiz Sérgio Moro | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta segunda-feira (10) que não viu “nada demais” nas mensagens que ele trocou com o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba. O conteúdo foi divulgado neste domingo (9) pelo site The Intercept, e mostra que os dois trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato. Moro, que hoje é ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. Ele deixou a função ao aceitar o convite do presidente, em novembro, após a eleição. “Não tem nenhuma orientação nas minhas mensagens”, afirmou o ministro a jornalistas, após evento em Manaus.”Fato grave é a invasão criminosa do celular dos procuradores”, acrescentou, antes de encerrar a coletiva dizendo que o motivo da visita à capital do Amazonas é a questão carcerária. Antes, em um discurso de pouco mais de oito minutos, Moro ignorou a crise desatada pelo vazamento de conversas e falou apenas sobre o sistema penitenciário. No mês passado, Manaus foi palco de um massacre de 55 presos em dois dias.  O The Intercept informou que obteve o material de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O pacote inclui mensagens privadas e de grupos da força-tarefa no aplicativo Telegram, de 2015 a 2018.

Após a publicação das reportagens, a equipe de procuradores da operação divulgou nota chamando a revelação de mensagens de “ataque criminoso à Lava Jato” e disse que o caso põe em risco a segurança de seus integrantes. Para o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, a troca de colaborações entre Moro e Dallagnol põe em xeque a equidistância da Justiça. “Apenas coloca em dúvida, principalmente ao olhar do leigo, a equidistância do órgão julgador, que tem ser absoluta. Agora, as consequências, eu não sei. Temos que aguardar”, afirmou o magistrado. Nas conversas privadas, membros da força-tarefa fazem referências a casos como o processo que culminou com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por causa do tríplex de Guarujá, no qual o petista é acusado de receber R$ 3,7 milhões de propina da empreiteira OAS em decorrência de contratos da empresa com a Petrobras.

O valor, apontou a acusação, se referia à cessão pela OAS do apartamento tríplex ao ex-presidente, a reformas feitas pela construtora nesse imóvel e ao transporte e armazenamento de seu acervo presidencial. Ele foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.  Preso em decorrência da sentença de Moro, Lula foi impedido de concorrer à Presidência na eleição do ano passado. A sentença de Moro foi confirmada em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e depois chancelada também pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), que reduziu a pena para oito anos, 10 meses e 20 dias de prisão. Segundo a reportagem do Intercept Brasil, Moro sugeriu ao MPF (Ministério Público Federal) trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobrou a realização de novas operações, deu conselhos e pistas e antecipou ao menos uma decisão judicial. Especialistas em direito disseram à reportagem que não haveria, a princípio, nenhuma ilegalidade, mas pode ter havido desvio ético.

COMPARTILHE

PARA ACM NETO, BOLSONARO PODE CAIR SE NÃO MUDAR POSTURA POLÍTICA

Neto, Dayane, Bolsonaro e Onyx (Foto: Divulgação)

Neto, Dayane, Bolsonaro e Onyx | Foto: Divulgação)

Reeleito presidente nacional do DEM, ACM Neto prevê queda de Jair Bolsonaro ou golpe com fechamento do Congresso Nacional, caso o presidente da República não mude a postura no relacionamento com o Congresso. Ao menos, é o que revela o colunista Lauro Jardim, d´O Globo, na edição desta segunda (3). Também do DEM e presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia não crê em mudança no modelo de governador adotado por Bolsonaro. Com informações do Pimenta

COMPARTILHE

EX-PRESIDENTE FHC ACREDITA QUE O PAÍS VIVE MOMENTO DE TRANSIÇÃO PERIGOSO

Foto: Bruno Santos/Folhapress

Foto: Bruno Santos/Folhapress

O ex-presidente do Fernando Henrique Cardoso, disse que “o Brasil vive um momento de transição perigoso”, além de fazer críticas ao a uma percepção “punitiva” do poder público diante da criminalidade no país. FHC participou de debate com advogados  além do ex-diretor da Secretaria Nacional de Políticas de Drogas do Ministério da Justiça Leon Garcia, nesta quarta-feira (29). “Infelizmente, no Brasil, está prevalecendo a ideia de que criminoso bom é criminoso morto”, comentou o ex-presidente em encontro organizado na capital paulista pela fundação que leva seu nome, em conjunto com o Instituto Igarapé, segundo o Estadão. Fernando Henrique ainda disse que um foco mais efetivo no combate ao crime organizado no lugar de uma “perseguição” aos usuários de drogas como a maconha, seria mais efetivo. “A atitude punitiva que estamos tomando é contraproducente”, completou. Com relação ao Supremo Tribunal Federal, FHC disse esperar um posicionamento mais “adequado” em relação a discurssão das drogas.”Dizer que quem defende a regulamentação defende o uso de drogas? Não, ninguém em sã consciência defende o uso de drogas”, acrescentou o ex-presidente. (Redação: Bahia Notícias)

COMPARTILHE

GRUPOS BOLSONARISTAS MIRAM CENTRÃO EM MANIFESTAÇÕES DESTE DOMINGO

Foto : Reprodução / Twitter

Foto : Reprodução / Twitter

Além de defender a reforma da Previdência e a aprovação do pacote anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, os grupos de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) que sairão hoje (26) às ruas em manifestação pretendem fazer críticas ao Centrão.  Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente do Movimento Avança Brasil, Eduardo Platon, afirmou que o bloco está “atrapalhando as reformas necessárias” e impedindo avanços do governo. Os grupos afirmam que o Centrão se tornou um “símbolo da velha política”. O bloco reúne cerca de 230 dos 513 deputados e tem no seu núcleo duro partidos como DEM, PP, PL (ex-PR), PRB e Solidariedade. Embora tenham adesão de vários grupos expressivos da direita, como o Consciência Patriótica, os protestos de hoje não terão a presença do Movimento Brasil Livre (MBL) e do Vem Pra Rua, que participaram dos atos a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Eles fazem críticas ao discurso “antipolítico” e “antirrepublicano” presente em algumas pautas dos atos.

COMPARTILHE

NAMORADA SELECIONA QUEM VISITA LULA EM CURITIBA

Foto: Reprodução/ Redes sociais

Foto: Reprodução/ Redes sociais

As visitas ao ex-presidente Lula (PT) estão sendo controladas pela namorada do político, a socióloga Rosângela da Silva. Segundo a revista Época, ela está fazendo uma triagem das pessoas que tentam ver o petista em Curitiba (PR). A estratégia seria uma forma do ex-presidente só encontrar quem ele quer, sem precisar que o veto seja feito diretamente por ele. Amigos do petista contam que os filhos dele não aprovaram totalmente o namoro com a socióloga. Rosângela, apelidada de Janja, só é amiga nas redes sociais de Bia Lula, neta do ex-presidente. O casal teria se conhecido quando Lula era presidente e passou por Itaipu. Eles se reencontraram em abril de 2018, durante as caravanas que o petista fez pelo Brasil. Os encontros agora sempre acontecem aos fins de tarde das quintas-feiras, por cerca de uma hora. Mesmo Lula reclamando, não é permitida a visita íntima. Com informações do BNews

COMPARTILHE

EUCLIDES ESTÁ ENTRE OS 16 DEPUTADOS QUE MAIS DEVEM A RECEITA FEDERAL

Foto: Reprodução/Cantor Charles Meira

Foto: Reprodução/Cantor Charles Meira

Euclides Fernandes (PDT) acumula dívida previdenciária e decorrente de multas de R$ 524 mil. O parlamentar renegociou com a Receita um débito previdenciário de R$ 329 mil da empresa Centro de Educação Técnica de Jequié (CETEJ). O restante do que deve Euclides são multas aplicadas ao Sistema Jequié de Comunicação (rádio e jornal). O deputado tem R$ 2,5 milhões em bens declarados e recebe um salário de R$ 25 mil. R$ 2,09 milhões. Essa é a cifra que 16 dos 63 deputados estaduais da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) devem à União. Além de Euclides, também lideram as estatísticas a deputada Jusmari seguida pelo deputado Alan Castro, qual dívida passa dos R$ 600 mil reais em dívidas. Jusmari Oliveira afirmou que o débito na Receita Federal foi parcelado por meio do Refis, programa de refinanciamento de dívidas tributários. Por nota, a deputada declarou que ela, como grande parte da população brasileira, enfrentou dificuldades devido a crise econômica, mas vem amortizando as parcelas dentro das suas condições e se coloca a disposição para qualquer esclarecimento a respeito do assunto. Citados, os deputados Euclides Fernandes e Alan Castro não responderam a solicitação da reportagem até a publicação. (Texto: Bahia Notícias)

COMPARTILHE

ISIDÓRIO QUE SER INTERLOCUTOR DA CÂMARA COM BOLSONARO: ‘PARA CONVERSAR COM DOIDO, SÓ OUTRO DOIDO’

Foto : Pedro França/Agência Senado

Foto : Pedro França/Agência Senado

Deputado federal mais votado da Bahia em 2018, Pastor Sargento Isidório (Avante) afirmou que quer ser o interlocutor da Câmara dos Deputados com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Segundo o baiano, uma semelhança especial aproxima os dois. “Pelo perfil dele [Bolsonaro], me sinto preparado para ir até ele, se for necessário, porque venho da Bahia e sou conhecido como doido. Para conversar com doido, só outro doido”, comentou Isidório. A manifestação arrancou risadas dos deputados.  Durante a campanha presidencial, Isidório apoiou Fernando Haddad, mas, após a derrota do petista, disse que votaria a favor de matérias apresentadas por Bolsonaro. Com informações do Metro 1

COMPARTILHE