Política







ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS SERÁ DECIDIDO ATÉ JUNHO, DIZ BARROSO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidirá até junho a possibilidade de adiamento  das eleições municipais, marcadas para outro deste ano. A afirmação foi dada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que deverá assumir, em maio, a presidência do TSE, Luiz Roberto Barroso. Em entrevista ao UOL, Barrozo informou ainda que se houver adiamento do pleito em consequência da pandemia do novo coronavírus, pretende remarcar a eleição para dezembro, no máximo.

“A verdade é que nós estamos monitorando a evolução da doença. Não gostaria de adiar as eleições, acho que ainda não é preciso decidir isso neste momento, mas acho que não podemos fechar os olhos a este risco. Imaginaria junho como sendo o momento em que nós temos que ter uma definição. O que eu sou radicalmente contra é o cancelamento das eleições e fazer todas coincidirem em 2022”, disse Barroso.

Para Barrozo, o ideal seria adiar “por um prazo máximo de dois meses” as eleições deste ano. “Neste momento, com a esperança de não ser necessário adiar, é fazer até o início de dezembro”. A medida evitaria que mandatos sejam estendidos além do tempo concedido pelo voto popular, pontuou o ministro durante a entrevista.

COMPARTILHE

APÓS AMEAÇAR DEMITIR MANDETTA, BOLSONARO VOLTA ATRÁS NA DECISÃO

A demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deixou boa parte dos brasileiros aflitos na tarde desta segunda-feira (6). Segundo uma publicação do Jornal O Globo, o presidente Jair Bolsonaro teria decidido demitir o principal nome do governo no combate ao coronavírus no Brasil. Após uma reunião com os ministros Walter Braga (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Governo), Bolsonaro foi convencido de que a melhor decisão seria manter o ministro no cargo, por enquanto.

A possibilidade da exoneração de Mandetta, no entanto, não está descartada ainda. Segundo a revista Veja, os nomes mais cotados para a substituição do cargo estão o deputado federal Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania, a imunologista e oncologista Nise Yamaguchi, diretora do Instituto Avanços em Medicina, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.

A mais recente pesquisa Datafolha apontou que entre os brasileiros que declararam ter votado em Jair Bolsonaro no segundo turno da última corrida presidencial, 82% classificaram como ótimo ou bom o trabalho da pasta comandada pelo médico e deputado licenciado Mandetta (DEM).

COMPARTILHE

JAIR BOLSONARO DECIDE DEMITIR MINISTRO MANDETTA, DIZ JORNAL

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir ainda hoje (6) o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à crise do novo coronavírus.  De acordo com o jornal O Globo, o ato oficial de exoneração de Mandetta está sendo preparado nesta tarde no Palácio do Planalto.

A expectativa é que a decisão seja publicada em edição extra do Diário Oficial da União após reunião do presidente com todos os ministros, entre eles Mandetta, convocada para as 17h.

COMPARTILHE

NA CRISE, APROVAÇÃO DE MANDETTA E GOVERNADORES É MAIOR QUE A DE BOLSONARO

A aprovação da condução da crise do coronavírus pelo Ministério da Saúde, dos governadores e dos prefeitos é maior que a do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (3).

Na pesquisa anterior, realizada entre 18 e 20 de março, Bolsonaro tinha reprovação de 33%. Agora, o índice subiu para 39%. A aprovação fica em 33% e a avaliação regular fica 25%. A condução feita pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, subiu de 55% para 76%; 5% reprova a atuação do titular da pasta e 18% entende como regular.

Já 58% aprovam a atuação dos governadores na crise, 16% reprovam e 23% classificam como regular. Já entre os prefeitos, a aprovação está na casa dos 50%; 25% para regular e 22% para ruim ou péssimo. A aprovação sobre a atuação dos governadores durante a crise é maior no Nordeste, onde 64% classificam a atuação como boa ou ótima.

Bolsonaro, por sua vez, viu sua aprovação despencar na região Sudeste. A rejeição do chefe de Estado subiu de 34% para 41%. (Informações: Bahia Notícias)

COMPARTILHE

LÚCIO DIZ QUE IRÁ SE DESFILIAR DO MDB: ‘DOU POR ENCERRADA MINHA VIDA PÚBLICA’

Com a decisão de sair da política tomada desde a derrota na eleição de 2018, o ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima apresentou pedido de desfiliação do MDB e colocou em prática o plano de deixar a vida pública. Ao Bahia Notícias nesta sexta-feira (3), Lúcio afirmou que concluiu “a missão de transição e renovação do partido na Bahia” com a filiação do presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior.

O ex-deputado teceu elogios ao novo filiado do MDB, Geraldo Junior, na condução do bloco MDB-PTB-SD-PSC e adiantou que o presidente da Câmara vai assumir, inicialmente, a presidência do partido no âmbito municipal. “Logo de saída ele vai ser presidente municipal do MDB, já deixei vaga para isso, tudo é mandato logicamente. Quando tiver convenção ele pode ocupar a presidência estadual, e até vice-presidência nacional, ele tem tamanho para isso”, revelou.

Os planos de Lúcio agora são de se dedicar à família, aos processos que responde na Justiça, além de “ficar de fora dando risada de Alex Futuca e Geraldinho que assumiram um problemão, porque política é só problema”. Os dois vão dividir o comando do MDB.

O ex-deputado baiano responde a dois processos: um sobre suposta lavagem de dinheiro a partir de locação de maquinário agrícola e venda simulada de gado e um sobre o bunker com R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal em um prédio na Graça e atribuído a ele e ao irmão e ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Aos 57 anos, Lúcio Vieira Lima está na política desde os 18 e foi filiado apenas ao MDB durante toda a vida. Ele relata que desde a derrota da eleição de 2018, em que concorreu à reeleição para o cargo de deputado federal, vem se afastando gradativamente dos cargos políticos.  Ele já havia saído do diretório e da Executiva da sigla em Brasília, e com a organização do diretório estadual do partido em novas mãos, de Alex Futuca e Geraldo Junior, deu a missão de “ter um partido forte e lideranças fortes” como encerrada.

Alex Futuca é o presidente estadual do MDB, e tem um perfil que “não é político, é de administrador, empresário”. Segundo Lúcio, Futuca assumiu a presidência da sigla na Bahia e a segunda etapa era trazer um nome forte. “Qual foi nosso trabalho? Apareceu a possibilidade de Geraldinho vir para o MDB, na presidência da Câmara ele adquiriu dimensão que não tinha anteriormente”, explicou Vieira Lima sobre o processo.

COMPARTILHE

MANDETTA DIZ PARA ALIADOS QUE QUER SAIR, MAS VAI DEIXAR DECISÃO COM BOLSONARO

Criticado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta confidenciou a aliados em conversas recentes que deseja deixar o cargo. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Apesar disso, Mandetta afirmou, segundo relatos, que não vai pedir para sair e que vai deixar nas mãos de Bolsonaro a decisão de lhe tirar em meio a uma crise.

Na última quinta-feira (2), Bolsonaro foi entrevistado pela Rádio Jovem Pan e disse que “está faltando humildade” a Mandetta. “Tá faltando um pouco mais de humildade pro Mandetta”, disse o presidente. “O Mandetta em alguns momentos teria que ouvir um pouco mais o presidente da República”, completou.

COMPARTILHE

BOLSONARO DIZ QUE FARÁ CHAMADO NACIONAL PARA DIA DE JEJUM RELIGIOSO CONTRA CORONAVÍRUS

 

O presidente Jair Bolsonaro disse que vai fazer um chamado nacional de jejum religioso para que o país “fique livre desse mal”, em referência à pandemia do novo coronavírus. “A gente vai junto com pastores e religiosos anunciar para pedir um dia de jejum ao povo brasileiro em nome de que o Brasil fique livre desse mal o mais rápido possível”, disse o presidente na noite desta quinta-feira (2) em entrevista à rádio Jovem Pan de acordo com a Folha de São Paulo.

Mais cedo, na entrada do Palácio da Alvorada, o presidente conversou com pastores evangélicos e indicou que o jejum poderia ser convocado neste domingo (5). O Brasil já registra ao menos 299 mortes pelo novo coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira (2). Foram 58 novas mortes confirmadas nas últimas 24 horas, o maior volume registrado desde o início da emergência pela Covid-19.

Na mesma entrevista, Bolsonaro reconheceu que ainda não tem apoio popular suficiente para determinar uma reabertura da atividade comercial no país. “Eu estou esperando o povo pedir mais, porque o que eu tenho de base de apoio são alguns parlamentares. Tudo bem, não é maioria, mas tenho o povo do nosso lado. Eu só posso posso tomar certas decisões com o povo estando comigo”, afirmou.

O presidente defendeu que, a partir da próxima segunda-feira (6), estados e municípios determinem uma reabertura gradual da atividade comercial, evitando um aumento no desemprego. Ele ressaltou que já tem pronto em sua mesa um modelo de proposta para determinar que os estabelecimentos comerciais sejam considerados uma atividade essencial durante a pandemia do coronavírus.

“Eu tenho um projeto de decreto pronto na minha frente para ser assinado, se preciso for, considerando atividade essencial toda aquela exercida pelo homem e pela mulher através da qual seja indispensável para levar o pão para a casa todo dia”, disse. O presidente ressaltou, no entanto, que tem sofrido ameaças para não assiná-la, entre elas até mesmo a abertura de um processo de impeachment no Legislativo. Ele não especificou, no entanto, quem o tem ameaçado.

COMPARTILHE

MORO DECIDE SE OPOR A BOLSONARO E FORMAR BLOCO DE APOIO A MANDETTA COM GUEDES

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro está ficando cada vez mais isolado dentro do seu governo. Os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia) uniram-se nos bastidores no apoio ao colega Luiz Henrique Mandetta (Saúde) no combate ao novo coronavírus (Covid-19). O trio formou uma espécie de bloco antagônico, também com o apoio de setores militares, para defender a manutenção das medidas de distanciamento social e isolamento da população.

A medidas vão contra o comportamento do presidente, que é contrário ao confinamento das pessoas, incluindo o fechamento do comércio. Com isso, o isolamento político do chefe da República aumenta diante do apoio que Mandetta já tem da cúpula do Legislativo e do Judiciário. Na segunda-feira (30), por exemplo, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, destacou a necessidade do isolamento social.

Nos últimos dias, Moro deixou claro a pessoas próximas e a colegas de Esplanada a sua insatisfação com as recentes atitudes do presidente, como um passeio a pontos de comércio de Brasília no domingo (29). (Informações: Folha de S.Paulo)

COMPARTILHE

‘ESTAMOS SENDO ENGANADOS’, DIZ MÉDICA QUE ATUOU EM CAMPANHA DE BOLSONARO SOBRE COVID-19

Uma médica que atuou como garota-propaganda em uma campanha lançada pelo governo há duas semanas sobre o novo coronavírus diz ser contra a nova linha defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de ignorar a importância da quarentena

Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, Ana Escobar participou da primeira ação do Planalto, denominada ”Juntos somos mais fortes”, que passava instruções para lavar as mãos e falava em combater as fake news para enfrentar a pandemia.

“Não me sinto enganada. Sinto que todos estamos sendo enganados por um presidente que não dá valor à vida”, diz a médica sobre o mote defendido agora por Bolsonaro, cujo slogan é “O Brasil não pode parar”. (Informações: jornal Folha de S. Paulo)

COMPARTILHE

RUI DIZ QUE MORTES POR COVID-19 VÃO CAIR NO COLO DE BOLSONARO

O governador Rui Costa (PT) criticou nesta segunda-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro e os últimos posicionamentos do governo com o avanço do surto do novo coronavírus. A fala aconteceu em entrevista à Revista Fórum. “A situação é muito dramática no mundo todo.

A diferença é que temos um presidente que brinca com a vida das pessoas. Eu fiz curso de economia e sociologia, não de psiquiatria, para entender o que se passa na mente dessas pessoas”, declarou. Rui disse ainda que se sentir constrangido com as atitudes de Bolsonaro e que tem a “sensação que ele quer causar o caos para, depois, adotar medidas da cabeça dele.

Não é com comportamentos condenáveis, como a de ontem, quando um presidente sai tocando as mãos das pessoas, aglomerando pessoas. Isso nos causa vergonha. A conta dos cadáveres será colocada no colo do presidente”, cravou. (Informações: Revista Fórum)

COMPARTILHE

BOLSONARO ESTÁ DE ‘SACO CHEIO DE MANDETTA’ E PODE DEMITI-LO A QUALQUER MOMENTO

Foto: Isac Nobrega/ Creative Commons Attribution

Foto: Isac Nobrega/ Creative Commons Attribution

Sentindo-se abandonado pelos empresários que o apoiaram na campanha de 2018, o presidente teme que a demissão de Mandetta se transborde num rompimento definitivo com esse grupo e a parcela da opinião pública que representa.

Apesar disso, o portal avança e diz que Bolsonaro já até escolheu um sucessor para o lugar do ministro da Saúde. Trata-se do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, que é médico da Marinha. Por outro lado, Mandetta tem dito que não abandonará “critérios técnicos” no estabelecimento, pelo Ministério da Saúde, de regras para o combate e a prevenção do coronavírus.

Segundo o jornal o Estado de S.Paulo, o ministro deixou claro a Bolsonaro que não pedirá demissão.  Ou seja, jogará toda a responsabilidade por seu afastamento sobre os ombros do presidente. Enquanto o impasse persistir, Bolsonaro pretende continuar afrontando publicamente as orientações do ministro, como o distanciamento social.

COMPARTILHE

SEM APRESENTAR PROVAS, BOLSONARO DIZ DESCONFIAR DO NÚMERO DE VÍTIMAS DO CORONAVÍRUS EM SP

Em meio a um embate com o governador João Doria (PSDB), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse na tarde desta sexta-feira (27) que não acredita nos números de casos de coronavírus no estado de São Paulo. Para ele, os números podem estar superdimensionados.

O número de óbitos relacionados ao novo coronavírus no estado de São Paulo cresceu 209 % em cinco dias, segundo balanço da Secretaria da Saúde divulgados nesta sexta-feira. No último domingo (22), o estado registrava 22 mortes, contra 68 agora.

“Está muito grande para São Paulo. Tem que ver isso aí”, disse o presidente em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, da TV Bandeirantes. O jornalistas insistiu no questionamento, indagando se ele não acreditava nos dados de São Paulo. “Não estou acreditando”, afirmou Bolsonaro.

O presidente também foi questionado sobre os resultados de seus testes de coronavírus. Bolsonaro disse que ambos tiveram resultado negativo, mas nunca apresentou o comprovante do laboratório.

Bolsonaro afirmou que, por precaução, seus exames são feitos com o nome dele em código. “Se mostrar os códigos vai parecer que é mentira”, disse o presidente. Em outro momento da entrevista, Datena perguntou se Bolsonaro seria capaz de dar um golpe. “Quem quer dar o golpe jamais vai falar que quer dar”, respondeu o presidente, ao negar qualquer tipo de iniciativa nesse sentido. (Informações: FOLHAPRESS)

COMPARTILHE

ITABUNA: PARTIDOS E POLÍTICOS MANIFESTAM SOLIDARIEDADE AO EX-DEPUTADO AUGUSTO CASTRO

Após a Santa Casa de Itabuna confirmar o internamento de Augusto Castro (PSD), políticos e partidos, manifestaram solidariedade e pedidos de orações. Internado desde terça-feira (24), o quadro do ex-deputado se agravou e ele precisou ser encaminhado para a UTI. Nesta quinta-feira (26) ele teve diagnóstico positivo de infecção pelo novo coronavírus. O presidente do PSD, José Alcântara Pellegrini, disse que manteve contato por telefone com Augusto, antes dele dar entrada no hospital.

“Havíamos combinado agenda em Itabuna, mas ele teve um desconforto, se precaveu em isolamento, e foi para o hospital para não contaminar familiares. Peço união e oração para o amigo que sempre lutou pela saúde de Itabuna.” O ex-prefeito de Itabuna, Azevedo (PL) disse que o momento é de oração. “Estamos todos em oração para vê-lo com saúde e plenamente recuperado.”

O médico e pré-candidato pelo Avante, Dr. Isaac Nery se manifestou nas redes sociais desejando melhoras e pedindo orações pelo ex-deputado. Os vereadores Jairo Araújo (PCdoB) e Charliane Souza (MDB) também usaram as redes para uma corrente de orações. A nota assinada por Jackson Moreira, presidente do PT, diz que estima melhoras e plena recuperação. (Informações: Andreyver Lima)

COMPARTILHE

EDUARDO SALLES SOLICITA À EMBASA SUSPENSÃO DE CORTE DE ÁGUA POR FALTA DE PAGAMENTO A CLIENTES COM TARIFA SOCIAL

O deputado estadual Eduardo Salles solicitou ao secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Leonardo Góes, que a EMBASA suspenda o corte dos serviços de fornecimento de água e esgoto para clientes que possuem a Tarifa Social, enquanto durar a quarentena para conter a disseminação do novo coronavírus.

“A intenção da medida é evitar que famílias de baixa renda, que têm acesso ao benefício, e que terão dificuldades em pagar suas faturas por causa dos problemas econômicos causados pela quarentena, tenha seus serviços cortados”, explica Eduardo Salles.

O parlamentar acrescenta que manter a prestação dos serviços para quem tem a Tarifa Social é de interesse de toda a sociedade neste momento de combate à proliferação do novo coronavírus.

“Ficar sem acesso à água em períodos normais já causa enorme dificuldades, imagine quando a higiene e a limpeza são condições fundamentais para evitarmos que mais baianos contraiam a COVID-19”, lembrou o deputado.

Eduardo Salles solicitou ainda que o secretário Leonardo Góes utilize a estrutura do órgão estadual para sugerir a prefeitos e diretores dos SAAEs (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), dos municípios não atendidos pela EMBASA, adotem a mesma prática.

COMPARTILHE

‘VAI SER UMA TRAGÉDIA’, DIZ MINISTRO DA SAÚDE SUGERINDO ADIAMENTO DAS ELEIÇÕES

Foto: Isac Nóbrega/PR

Foto: Isac Nóbrega/PR

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, recomendou o adiamento das eleições deste ano por causa da pandemia da Covid-19. Mandetta, disse, durante uma teleconferência com prefeitos neste domingo (22), que esse é o momento do Congresso Nacional tratar o assunto, para que o combate à crise não seja contaminado pela ação política.

“Estou alertando que todos vocês precisam, com todas as diferenças políticas, (se entender). Aliás, eu faço aqui até uma sugestão para vocês discutirem. Está na hora de o Congresso olhar e falar: ‘olha, adia (as eleições)’. Faça um mandato tampão desses vereadores e prefeitos. Eleição no meio do ano vai ser uma tragédia. Vai todo mundo querer fazer ação política. Eu sou político. Não esqueçam disso”, disse Mandetta.

COMPARTILHE

WAGNER DIZ QUE BOLSONARO FOI O MAIOR IMPORTADOR DE CORONAVÍRUS NO BRASIL

O senador Jaques Wagner, ex-governador da Bahia, considera o presidente Jair Bolsonaro o maior importador do novo coronavírus para o Brasil ao ter viajado aos Estados Unidos para encontro com Donald Trump. A viagem ocorreu em período não recomendado. A comitiva do presidente Bolsonaro retornou ao país com mais de 20 infectados.

– O exemplo deveria vir de cima, mas o maior importador do vírus foi o presidente. Na delegação dele tem mais de 20 que voltaram de lá com coronavírus. A ideia de ir lá naquele momento era infeliz, tanto que o volume de contaminados foi grande – disse Wagner em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Wagner criticou o presidente, mas fez ressalva quanto ao comportamento do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM). Para o senador, o ministro age de forma equilibrada e seria o responsável por fazer o presidente “parar de ficar de brincadeirinha” em relação ao coronavírus.

COMPARTILHE

MAIS UM SENADOR DIAGNOSTICADO COM CORONAVÍRUS

O senador Prisco Bezerra (PDT-CE) é o terceiro senador diagnosticado com coronavírus. Ele anunciou por suas redes sociais que o exame deu positivo para a doença e que ele já iniciou o período de isolamento.

No Twitter, foi informado que o parlamentar passa bem e que participará da primeira sessão remota do Senado que deliberará sobre o decreto de calamidade pública do governo. (Informações: BRPolítico)

COMPARTILHE

DAVI ALCOLUMBRE, PRESIDENTE DO SENADO, ESTÁ COM CORONAVÍRUS

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, foi diagnosticado com covid-19. Segundo sua assessoria, o senador refez o exame na noite de terça-feira, 17, e o novo resultado saiu nesta quarta, 18, no fim da tarde.

“Alcolumbre, no entanto, está bem, sem sintomas severos, salvo alguma indisposição, e segue em isolamento domiciliar, conforme determina o protocolo de conduta do Ministério da Saúde e a OMS”, disse a assessoria.

No dia 14 de março, Alcolumbre fez o primeiro teste para o coronavírus e o resultado foi negativo. Conforme a assessoria, na ocasião, não tinha sintomas da doença, mas realizou o exame após ter contato com algumas pessoas suspeitas de estarem com o vírus. (Informações: A Tarde)

COMPARTILHE

VICE-GOVERNADORA DO CEARÁ, IZOLDA CELA E MARIDO APRESENTAM TESTE POSITIVO PARA CORONAVÍRUS

Izolda divulgou a notícia nesta quarta-feira (18) através de suas redes sociais.

Izolda divulgou a notícia nesta quarta-feira (18).

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela (PDT), foi detectada com coronavírus. A pedetista divulgou a notícia nesta quarta-feira (18) através de suas redes sociais. Além de Izolda, o seu marido, o ex-prefeito de Sobral, Veveu Arruda (PT), também foi diagnosticado com a doença.

“Desde que os primeiros sintomas começaram a aparecer, já vínhamos em isolamento domiciliar, onde permanecemos agora. Estamos bem. Estamos informando às pessoas que tiveram contato conosco antes dos sintomas para que cumpram o necessário isolamento domiciliar para se proteger e proteger os outros”, diz a nota.

“Aproveito para enfatizar aos cearenses a necessidade de tomar os cuidados, evitando sair de casa e adotando as medidas de higienização. A situação envolvendo o coronavírus é muito delicada e já atingiu o mundo inteiro. A melhor medida é a prevenção. Sejamos solidários”, conclui Izolda.

Além da vice-governadora, outros dois políticos do Estado foram testados positivo para a doença nesta quarta-feira: o deputado estadual Júlio César Filho e o ex-deputado Carlos Matos (PSDB).

COMPARTILHE

RUI DECRETA SUSPENSÃO DAS AULAS EM TODA A REDE ESTADUAL DE ENSINO

Rui Costa determinou o fechamento de todas as escolas da rede estadual da Bahia.

Rui Costa determinou o fechamento de todas as escolas da Bahia.

O governador Rui Costa determinou o fechamento de todas as escolas da rede estadual da Bahia. O gestor confirmou a informação em entrevista coletiva após vistoria no Hospital Espanhol, em Salvador, nesta quarta-feira (18). A medida atinge também as escolas privadas de toda a Bahia.

Na segunda-feira (16) o gestor já havia anunciado suspensão de aulas nas unidades localizadas em cidades que registraram casos cofirmados do novo coronavírus. Além disso o governo do estado anunciou medidas de prevenção da disseminação do vírus com recomendações para distanciamento social, adiantamento de salários de aposentados e pensionistas, proibição de visitas nos presídios.

De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), desta terça-feira (18), a Bahia registra 14 casos confirmados de infecções pelo Covid-19 nos municípios de Salvador, Feira de Santana, Porto Seguro e Prado.

COMPARTILHE

RUI COSTA PROÍBE MISSAS, CULTOS E EVENTOS ESPORTIVOS E CULTURAIS COM MAIS DE 50 PESSOAS

Os decretos com medidas restritivas anunciados pelo governador Rui Costa nesta segunda-feira (16) incluem também a suspensão de eventos religiosos, esportivos e culturais com mais de 50 pessoas nas cidades de Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro. Não há detalhes sobre eventuais medidas a serem adotadas caso haja o descumprimento da determinação estadual. As três cidades possuem confirmações de casos do novo coronavírus na Bahia – cinco em Feira, quatro em Salvador e um único em Porto Seguro.

A restrição determinada pelo governo da Bahia é mais ampla do que a editada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto. Por meio de um decreto publicado no último sábado (14), o prefeito proibia a realização de eventos com mais de 500 pessoas (lembre aqui). A proibição estadual é para públicos com mais de 50 pessoas. Rui ainda suspendeu as aulas da rede estadual nos três municípios (lembre aqui) e determinou que o acesso de pessoas com febre à Bahia por rodovias e por aeroportos seja vetado (veja aqui).

Além de cultos e missas, o decreto de Rui ainda deve impactar na realização de competições desportivas, ainda que a Federação Bahiana de Futebol (FBF) tenha indicado a continuação dos jogos do campeonato baiano com portões fechados (veja aqui). No entanto, o número de pessoas envolvidas na realização das partidas ultrapassa o máximo determinado pelo governo.

Durante o Papo Correria, o governador não descartou a possibilidade de ampliar as determinações dos decretos para outros municípios, à medida que outros casos da Covid-19 sejam confirmados. No entanto, até agora, as restrições ficam limitadas a Salvador, Feira e Porto Seguro.

COMPARTILHE

“NÃO HÁ MOTIVO, NESSE MOMENTO, PARA SUSPENDER AULAS”, DIZ SECRETÁRIO DE SAÚDE DA BAHIA

O secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas Boas afirmou na manhã desta segunda (16), que “não há motivo, nesse momento, para suspender aulas”, por causa do Covid 19, o novo Coronavírus. Em Salvador, nove casos de pessoas infectadas foram confirmados pela Sesab. Neste domingo (15), três escolas particulares anunciaram a suspensão das aulas, além de algumas faculdades.

“Não vejo nenhum motivo nesse momento para suspender aulas, nós enviamos uma nota especifica da secretaria de Educação e a Sesab dirigida para universidades, escolas, orientando tudo que precisa ser feito. Não temos casos confirmados de alunos. Isso tudo precisa ser conversado e temos que ter equilíbrio”, disse, Fábio Vilas Boas, em entrevista à uma TV local.

“Fechar tudo e para vai causar um transtorno enorme na sociedade que não tenha necessidade ainda […] O governo está acompanhando esse problema há dois meses com reuniões diárias e todas as medidas que forem necessárias para conter o vírus serão tomadas”, explicou o secretário.

O nono caso do novo coronavírus (Covid-19) na Bahia foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) neste domingo (15). Trata-se de uma mulher de 50 anos, residente em Feira de Santana, com passagem pelos Estados Unidos, conforme publicou o BNews. A paciente encontra-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução.

COMPARTILHE

ADVOGADA DE BOLSONARO QUE INTEGROU COMITIVA PARA OS EUA ESTÁ COM CORONAVÍRUS

A tesoureira do Aliança pelo Brasil e advogada do presidente Jair Bolsonaro, Karina Kufa, está com coronavírus. Ela viajou com o chefe do Executivo para encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta semana.

Além de Karina, o chefe de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, e o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), membros da comitiva que foi aos EUA, também testaram positivo para o Covid-19.  O exame de Bolsonaro deu negativo, mas ele deve ser submetido a outro.

  Os ministros da Defesa, Fernando Azevedo, de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, que foram à viagem, realizaram os testes, mas não foram infectados. (Informações do Metro 1)

COMPARTILHE

EX-ALIADO DE BOLSONARO MORRE NO RIO APÓS SOFRER INFARTO

O ex-secretário geral da Presidência e pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Gustavo Bebianno, morreu na manhã deste sábado (14). Segundo O Globo, Bebianno, que tinha 56 anos, sofreu um infarto fulminante quando estava no sítio de propriedade dele, em Teresópolis, na região serrana fluminense.

Conforme o presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho, Gustavo Bebianno estava na companhia do filho e do caseiro do sítio. O fato ocorreu por volta de 4h30. Bebianno comunicou ao filho que estava passando mal e se dirigiu ao banheiro para ingerir um remédio.  Minutos depois, sofreu uma queda e teve ferimentos na cabeça. Ele chegou a ser levado para uma unidade de saúde da cidade, mas não resistiu. (Informações: Bahia Notícias)

COMPARTILHE

APÓS ACOMPANHAR BOLSONARO, INDICADO À EMBAIXADA NOS EUA ESTÁ COM CORONAVÍRUS

Indicado para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos, o diplomata Nestor Forster recebeu na noite desta sexta-feira (13) o diagnóstico positivo para coronavírus. Forster estava na comitiva do presidente Jair Bolsonaro que viajou a Miami de sábado (7) a segunda-feira (10) e se encontrou com o presidente dos EUA, Donald Trump, para um jantar em Mar-a-Lago, no sul da Flórida.

O diplomata já tinha decidido se colocar em quarentena nesta quinta-feira (12), depois que o secretário de Comunicação do Planalto, Fabio Wajngarten, havia sido confirmado com o coronavírus. Os resultados dos exames de Forster, porém, também indicaram a doença e, por orientação médica, ele vai prolongar o período de isolamento por mais duas semanas.

Esse é o terceiro caso confirmado de coronavírus na comitiva de Bolsonaro. Além de Wajngarten e Forster, o senador Nelsinho Trad também afirmou que seu teste para o vírus deu positivo. (Informações: Bahia Notícias)

COMPARTILHE