Brasil







TST aprova reajuste a funcionários e determina fim da greve dos Correios

O Tribunal Superior do Trabalho decidiu, em julgamento realizado nesta segunda-feira, encerrar a greve dos funcionários dos Correios, que acontece desde 17 de agosto. De acordo com a decisão, os empregados devem voltar ao trabalho amanhã, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia. A decisão de hoje representou também uma derrota parcial à estatal, já que ficou mantida a cláusula que prevê a correção monetária de 2,6% dos salários. Os trabalhadores, no entanto, pediam uma reposição salarial de 5%.

A Corte considerou que o movimento grevista não foi abusivo. Por outro lado, os ministros decidiram seguir a jurisprudência trabalhista e haverá um desconto salarial referente à metade dos dias de greve; nos demais dias, haverá compensação. O fim da greve era defendido pelo ministro das Comunicações, Fabio Faria, e pelo presidente dos Correios, general Floriano Peixoto. Ambos afirmaram que a retirada dos benefícios era necessária para manter a sustentabilidade da empresa.

COMPARTILHE

Brasil confirma mais 13.439 casos de infecção e 377 mortes nesta segunda

O Ministério da Saúde registrou nesta segunda-feira (21) mais 13.439 casos diganosticados e 377 mortes por Covid-19. Desde o começo da pandemia, o Brasil soma 4.558.068 diagnósticos e 137.272 vítimas fatais da doença causada pelo novo coronavírus, sendo o terceiro país com mais casos no mundo, atrás de Estados Unidos e Índia.

Em todo mundo, ocorreram 31,12 milhões de pessoas que testaram positivo e 961,6 mil mortes.No Brasil, São Paulo segue como o estado com a maior incidência do vírus, com 937.332 casos e 33.984 mortes. Segundo o ministério, 533.597 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.887.199 já se recuperaram.

Os estados com mais morte são São Paulo (33.984), Rio de Janeiro (17.727), Ceará (8.834), Pernambuco (8.016) e Minas Gerais (6.727). Os locais com menos vítimas fatais são Roraima (613), Acre (649), Amapá (693), Tocantins (867) e Mato Grosso do Sul (1.179). Com informações da CNN e da Agência Brasil.

COMPARTILHE

MÃE E FILHO MORREM VÍTIMAS DA COVID-19 NO INTERVALO DE 8 HORAS

Foto: Reprodução / G1

Após ficarem internados na mesma ala de unidade de terapia intensiva em Xanxerê, em Santa Catarina, por quase duas semanas, mãe e filho diagnosticados com o novo coronavírus morreram em intervalo de oito horas. De acordo com o G1, a a professora Erenita Isotton, de 60 anos, morreu às 19h30 de sábado (19) e o filho dela, Ademar Isotton Júnior, de 32 anos, morreu às 3h30 deste domingo (20).

Ambos tinham comorbidades. Eles eram funcionários públicos municipais: ela professora do ensino infantil e ele, motorista da Secretaria Municipal de Saúde. Até a tarde de sábado (19), Xanxerê tinha registrado 27 mortes por coronavírus e total de 2.017 diagnosticados, segundo último boletim do governo estadual. Em todo estado são mais de 205 mil casos confirmados e 2.635 mortes.

COMPARTILHE

Justiça Eleitoral já registrou mais de 55 mil pedidos de candidaturas

Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já registrou mais de 55 mil pedidos de candidatura para concorrer aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições municipais de 2020, até as 17h deste sábado (19). Seguindo a tradição brasileira, os homens são maioria na disputa, representando 66,9% dos pedidos, enquanto as mulheres 33,1%. A faixa etária predominante é de pessoas entre 40 anos e 44 anos de idade e mais da metade se declararam casados 53,1%. A plataforma desenvolvida pelo TSE DivulgaCandContas aponta ainda que brancos e pardos estão em maior número entre os postulantes a uma vaga eletiva municipal, 53,61% e 33,94%, respectivamente, seguidos de pretos, 10,4%.

Amarelos e indígenas não chegam a 1% dos registros até agora. Em relação ao grau escolaridade, a plataforma aponta que 37,56% têm ensino médio completo, na sequência vem os que têm nível superior completo, 26,3% , fundamental incompleto, 12,4%, fundamental completo, 11,74%, superior incompleto, 4,83%, ensino médio incompleto, 4,68%. Os que declararam que apenas leem e escrevem somavam 2,48%. A maioria dos candidatos não se encaixou em nenhuma das ocupações mais frequentes listadas pela Justiça Eleitoral e marcou “outros” nessa opção. Já servidores públicos, agricultores e empresários aparecem na sequência, com 7,16%, 6,92% e 6,54% dos registros. Comerciantes, vereadores e donas de casa representam 5,51%, 5,14% e 3,76%, respectivamente. A quantidade exata de candidatos nas eleições de novembro ainda está muito aquém da previsão do TSE, de 700 mil.

O prazo de entrega da documentação exigida pela Justiça Eleitoral para a solicitação dos registros pela internet expira às 8h do dia 26 de setembro. Após esse horário, a entrega terá que ser presencial e agendada, exigindo deslocamento ao cartório e os devidos cuidados sanitários. O agendamento para atendimento presencial será feito pelos meios informados por cada TRE e cartórios eleitorais, e estará disponível das 8h30 às 19h. O atendimento será marcado conforme a ordem de chegada dos pedidos – o interessado não poderá escolher o horário. Depois de receber os requerimentos, a Justiça Eleitoral valida a documentação e a encaminha à Receita Federal para emitir o CNPJ. Tendo CNPJ e o registro, os candidatos já podem abrir conta corrente da campanha e estão aptos para iniciar a arrecadação de recursos após o dia 26 de setembro.

NOVA DATA

Por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a data do primeiro e do segundo turnos das eleições municipais deste ano foram alteradas para os dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. A mudança foi feita por meio da aprovação de uma emenda constitucional por deputados e senadores.

COMPARTILHE

Cinco empresas de varejo e logística têm interesse em comprar Correios, afirma ministro

Foto: Elza Fiúza/ Arquivo Agência Brasil

Cinco empresas demonstraram interesse em comprar o serviço postal dos Correios, conforme informou o ministro das Comunicações, Fabio Faria (PSD-RN). Segundo ele, entre elas estão Magazine Luiza e os estrangeiros Amazon, DHL e Fedex.

A estatal está inscrita no programa de desestatização do governo federal mas, para sua venda, será preciso modificar a Constituição para permitir que a entrega de correspondências seja feita por uma empresa privada. Hoje é competência exclusiva da União.

“Quem comprar vai ter de continuar entregando [correspondências] em Tabatinga (AM), Macapá (AP), Santarém (PA) e Caixas do Sul (RS). Ainda estamos discutindo composição acionária, mas será decidido pelo Congresso Nacional. O importante é que há cinco players interessados”, disse Faria em uma live realizada pelo site de investimentos Traders Club. Com informações da Folha de S.Paulo.

COMPARTILHE

Gasolina sobe 2,53% na primeira quinzena de setembro e retoma patamar de março

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O preço médio da gasolina comum no Brasil subiu 2,53% na primeira quinzena de setembro em comparação com o mês de agosto, segundo levantamento realizado pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas. Nas duas primeiras semanas do mês, o preço médio do combustível no país foi de R$ 4,581 por litro. Em agosto, o valor médio cobrado nos postos do País foi de R$ 4,468. Com a elevação, o preço da gasolina retoma o mesmo patamar de março, no primeiro mês da pandemia, quando o valor médio no País era de R$ 4,598.

O aumento reflete a retomada das atividades econômicas no território nacional. A maior alta de preços na quinzena ocorreu no Distrito Federal (5,27%). Os únicos estados a registrarem redução no valor do combustível no período foram Amapá (-1,56%), Bahia (-0,57%) e Piauí (-1,39%). Obtidos por meio do registro das transações realizadas de 1º a 14 de setembro com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que, entre as capitais, Curitiba (R$ 4,107) e Salvador (R$ 4,186) registraram os valores mais baixos na quinzena.

COMPARTILHE

Pesquisa indica que contaminação por coronavírus está desacelerando no Brasil

Foto: Marcelo Seabra/Agência Pará

A quarta etapa da pesquisa EpiCovid-19 BR, desenvolvida pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), indica que o novo coronavírus está em desaceleração no país. Amostras sorológicas coletadas de 33.250 pessoas, entre 27 e 30 de agosto, em 133 cidades, aponta prevalência de anticorpos em 1,4% das pessoas testadas. De acordo com informações do jornal O Globo, na terceira fase o percentual era 3,8%. Essa diminuição indica que o vírus circula com menos intensidade no país, apesar de que a menor prevalência não significa que a população está menos protegida.

Por outro lado, o reitor da Ufpel e coordenador do estudo, Pedro Hallal, alerta que ainda não é o momento de relaxar. Distanciamento social e uso de máscaras seguem sendo importantes. “Sim, [a pandemia] está diminuindo. Acabou? Não. Ainda estão morrendo mais ou menos 700 pessoas por dia, de acordo com a média móvel. Significa: estamos no caminho de eliminar essa pandemia, mas precisamos estar atentos”, disse ele em entrevista à TV RBS.

PREVALÊNCIA DO VÍRUS

A região norte teve a maior prevalência do vírus, com 2,4%. O Nordeste aparece em seguida, com 1,9%. No Sudeste, Sul e Centro-Oeste, o percentual foi de 0,5%. A pesquisa indica também interiorização da Covid-19, com maior prevalência em Juazeiro do Norte e Sobral, no Ceará, com 8,0% e 7,2%, respectivamente.

Quando analisada por renda e faixa etária, a pesquisa mostra que a doença tende a atingir mais pretos e pardos; os 20% mais pobres têm o dobro de prevalência em relação aos 20% mais ricos. Entre os indígenas, a prevalência diminuiu conforme a epidemia desacelerou no Norte do país.

COMPARTILHE

Coronavírus já é a maior causa de mortes registradas em um único ano no Brasil

Foto: Altemar Alcantara/Semcom

Foto: Altemar Alcantara/Semcom

O novo coronavírus se tornou a causa-morte com mais vítimas em um único ano já registrado no país, que até agora soma mais de 132 mil óbitos em decorrência da doença. A primeira morte brasileira por Covid-19 ocorreu em 12 de março, segundo revisão do Ministério da Saúde. Reportagem do portal UOL analisou os dados do SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde, que contabilizam essas informações desde 1979.

Segundo levantou a publicação, entre as classificações de causas naturais ou externas de mortalidade do SIM, as doenças isquêmicas do coração (que incluem os infartos) lideraram historicamente a lista de causa-morte e atingiram seu auge em 2019, com 116 mil óbitos em 12 meses, segundo dados ainda preliminares do SIM. No caso de doenças respiratórias, a pneumonia sempre foi a que mais matou, e o recorde de óbitos em único ano ocorreu também em 2019, quando ela causou 83 mil óbitos.

Entre os cânceres, o de pulmão, brônquios e traqueia é o que leva o maior número de mortes no Brasil, mas nunca chegou a 30 mil em um ano. Ainda em termos de comparação, as mortes causadas pelo coronavírus em apenas seis meses já correspondem a mais que o dobro do recorde histórico de homicídios, ocorrido em 2017, quando foram mortas 62 mil pessoas de forma violenta. Já os acidentes de trânsito tiveram seu maior número na década em 2012, com 46 mil vítimas.

COMPARTILHE

CANTOR DO TRIO PARA DURA, PARRERITO MORRE DE COVID-19

Foto: Reprodução

Integrante do Trio Parada Dura, o cantor Eduardo Borges, conhecido como Parrerito, morreu aos 67 anos, na noite deste domingo (13), em Belo Horizonte, por complicações causadas pela Covid-19. De acordo com comunicado oficial divulgado pelo grupo musical, o artista foi internado há 16 dias no Hospital Unimed, na capital mineira, com sintomas do novo coronavírus.

“Por ser do grupo de risco pela idade e diabético, precisou ser mantido na UTI em estado grave. Batalhou muito, mas infelizmente não resistiu às complicações da doença”, informa. “Igual a andorinha, Parrerito parte voando e deixa um Brasil inteiro já com saudade de sua voz que por quase quatro décadas marcou gerações no Trio Parada Dura. Ficará para sempre em nossos corações e na memória da música sertaneja”, diz nota.

Fundado em 1973, a atual formação do Trio Parada Dura era composta pelos Parrerito, Creone e Xonadão. Segundo informações do G1, os demais integrantes da banda testaram negativo para a Covid-19. A esposa de Parrerito, no entanto, foi diagnosticada com a doença e se recupera em casa.

COMPARTILHE

Audiência entre Correios e funcionários acaba sem acordo, e TST julgará caso

Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Terminou sem acordo nesta sexta-feira (11) a audiência de conciliação entre os Correios e os trabalhadores da empresa pública. Com isso, informou o Tribunal Superior do Trabalho (TST), o dissídio coletivo da greve será julgado no próximo dia 21 de setembro. Os trabalhadores estão em greve desde 17 de agosto e, segundo o TST, os Correios não apresentaram proposta na audiência desta sexta. Procurada, a assessoria da empresa informou que divulgará uma nota sobre a reunião.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), os grevistas são contra a privatização da estatal, reclamam do que chamam de “negligência com a saúde dos trabalhadores” na pandemia e pedem que direitos trabalhistas sejam garantidos.

No julgamento do próximo dia 21, os ministros do TST podem decidir o valor do reajuste salarial e outras cláusulas que passarão a vigorar no novo acordo coletivo de trabalho. No julgamento do último dissídio coletivo da categoria, os ministros do TST decidiram, por exemplo, pela exclusão de pais e mães do plano de saúde da empresa.

COMPARTILHE

COVID-19: BRASIL TEM 129 MIL MORTOS E ULTRAPASSA 4 MILHÕES DE CASOS CONFIRMADOS

Foto: Amazônia Real

Os dados sobre a pandemia do coronavírus no Brasil atualizados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (10), confirmou que o país chegou a 129.522 mortes em razão da Covid-19.

Foram 983 novos óbitos. O total de ocorrências da doença chegou a 4.238,446. Os novos casos em 24h somara 40.557 registros.  Do total de registros,  611.587 pessoas estão em acompanhamento e mais 3.497.337 se recuperaram.

COMPARTILHE

PREÇO DO ARROZ PODE SUBIR AINDA MAIS, DIZ ASSOCIAÇÃO DE SUPERMERCADOS

Foto: White Rice/Reprodução

A tendência para o preço do arroz é de nova alta nos próximos dois meses, se o consumo se mantiver no ritmo atual, afirma Ronaldo Santos, presidente da Apas (Associação Paulista de Supermercados). “Se a saca de 50 kg se mantiver na faixa de R$ 100, em 30, 60 dias podemos ver o repasse total ao consumidor no varejo. Pode ser que não chegue [ao repasse total], depende do mercado. A tendência é de alta, mas não em cima dos R$ 40 que estão comentando”, afirmou em entrevista à reportagem nesta quinta-feira (10).

Segundo ele, o preço médio do pacote de arroz vendido em supermercados paulistas é de R$ 20 (variando entre R$ 18 e R$ 23), e o preço poderia aumentar para cerca de R$ 30 nesse prazo. Os supermercados ainda não transmitiram todo o valor do alimento da indústria à gôndola, segundo Santos. Se o consumo não diminuir, o varejo terá de acessar novos estoques e um repasse seria inevitável, já que o preço na indústria deve se manter nessa faixa no curto prazo, afirma.

COMPARTILHE

MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES DIZ QUE GREVE DOS CORREIOS NA PANDEMIA É INADEQUADA

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, Fábio Faria (PSD-RN) publicou nas redes sociais que considera a greve de servidores dos Correios durante a pandemia da Covid-19 totalmente inadequada.

“Os Correios oferecem um serviço essencial aos brasileiros, que chega a cada município. É legítimo os servidores reivindicarem, mas greve em plena pandemia é totalmente inadequado. No momento da privatização, todos terão oportunidade de levar suas demandas ao Congresso Nacional”, escreveu.

Os trabalhadores dos Correios estão parados há mais de três semanas. A greve reúne 70% do quadro operacional da empresa em São Paulo. Os empregados se opõem à exclusão de cláusulas trabalhistas pelos Correios após a expiração do acordo coletivo de 2019, e pedem a extensão do dissídio até 2021.

COMPARTILHE

PF cumpre mandados contra acusados de fraudar auxílio emergencial

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta terça-feira (8), em São Paulo, dois mandados de prisão e cinco de busca e apreensão contra um grupo acusado de fraudes no Auxílio Emergencial. A quadrilha é suspeita de fraudar pelo menos 45 auxílios, com a ajuda de funcionários públicos.

De acordo com a PF, a fraude era feita através de alteração nos dados de pessoas que realmente teriam direito ao benefício no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) contando com o auxílio de funcionários públicos e de casas lotéricas. Com isso, enviavam os cartões de saque para a quadrilha, que retiravam os valores.

Atuando há cerca de quatro anos, o grupo vinha praticando fraudes em outros tipos de benefícios sociais, como seguro-desemprego e Bolsa Família, segundo a PF, que descobriu o crime por meio de interceptações telefônicas.

COMPARTILHE

MAIS DE 850 VOLUNTÁRIOS RECEBEM 1ª DOSE DA CORONAVAC

Foto: divulgação/governo de São Paulo

O Hospital das Clínicas de Curitiba deve finalizar, até a próxima semana, a aplicação da primeira dose da fase de testes da chinesa coronavac. A vacina contra a Covid-19 é produzida em parceria com o Instituto Butantan, nos 852 voluntários.

Até esta quinta-feira (3), 544 pessoas já receberam pelo menos a primeira dose. O intervalo até a segunda dose é de 14 dias. A previsão é de que todo o teste seja concluído até outubro. No Brasil, há 12 centros de pesquisa aplicando a coronavac em voluntários. Fonte: CNN Brasil

COMPARTILHE

BRASIL TEM 121,3 MIL MORTES E 3,9 MILHÕES DE CASOS ACUMULADOS EM RAZÃO DA COVID-19

Foto: Reprodução/Internet

Foto: Reprodução/Internet

O Brasil chegou a 3.908.272 casos do novo coronavírus, nesta segunda-feira (31). Segundo o balanço do Ministério da Saúde, o país registrou 45.961 novos casos da doença nas últimas 24 horas.

Ao todo foram 121.381 mortes, com as novas 553 mortes em razão da Covid-19. O balanço também trouxe 689.157 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.097.734 já se recuperaram.

COMPARTILHE

PETROBRAS ANUNCIA REAJUSTE DE 5% NO GÁS DE COZINHA A PARTIR DESTA SEXTA, 28

Foto : Arquivo/Agência Brasil

Foto : Arquivo/Agência Brasil

A partir de amanhã (28), os preços do GLP, mais vendido em botijões de 13 quilos para consumo residencial, estarão 5% em média mais caros nas refinarias da Petrobras. Este é o sexto aumento consecutivo de preços desde maio.

Com o reajuste anunciado hoje (27) o produto acumula uma alta média no ano de 5,77%. Além da disparada na cotação do dólar, que impacta nos preços da Petrobras no mercado internacional, os valores do GLP estão em alta, de acordo com executivos do setor, especialmente nos Estados Unidos. Esse reajuste é válido também para o GLP consumido  pelo comércio e indústria.

COMPARTILHE

BRASIL ULTRAPASSA 117 MIL MORTES POR CORONAVÍRUS, COM 1.086 NOVOS ÓBITOS EM 24 HORAS

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (26) que o Brasil registrou 1.086 novas mortes pela Covid-19, nas últimas 24 horas. Com a atualização, o total de óbitos pela doença no país chegou a 117.666.

As informações foram antecipadas em entrevista coletiva concedida pela pasta. Ainda segundo o governo, o Brasil tem um total de 3.717.156 casos confirmados do novo coronavírus, com 47.161 diagnósticos registrados entre terça (25) e esta quarta. A pasta considera 2.908.848 pacientes recuperados da doença e afirma que 690.642 seguem em acompanhamento.

Os estados com maior número de mortes por Covid-19 foram: São Paulo (29.194), Rio de Janeiro (15.700), Ceará (8.351), Pernambuco (7.460) e Pará (6.097). As Unidades da Federação com menos óbitos até o momento são Roraima (582), Acre (607), Tocantins (621), Amapá (647) e Mato Grosso do Sul (783).

COMPARTILHE

MORRE PRODUTOR MUSICAL ARNALDO SACCOMANI

Morreu na madrugada desta quinta-feira (27) o produtor musical Arnaldo Saccomani. Ele tinha 71 anos, tinha diabetes e insuficiência renal. Saccomani começou a fazer hemodiálise em julho do ano passado.

Segundo a família, o produtor estava em seu sítio em Indaiatuba, no interior de São Paulo. Ele deixa a mulher e duas filhas. O corpo de Saccomani será velado no Cemitério Memorial Parque Paulista, em Embu das Artes, por volta das 10h.

Arnaldo Saccomani produziu discos de nomes como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von, entre outros, além de ter sido jurado dos programas “Ídolos”, no SBT, e “Astros”. Ele também participou do “Programa do Ratinho”. Seu último trabalho foi a produção do disco “Além do Tempo”, de Larissa Manoela, lançado no ano passado.

COMPARTILHE

COM 112 MIL MORTES, BRASIL CHEGA A 3,5 MILHÕES INFECTADOS PELO CORONAVÍRUS

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O Brasil registrou mais 45.323 casos de Covid-19 em 24 horas, e o número total de infectados pelo coronavírus chegou a 3.501.975. Os dados foram computados até as 18h desta quinta-feira (20) pelo Ministério da Saúde. Foram notificadas 1.204 mortes desde o dia anterior. O total subiu para 112.304.

De acordo com o Ministério, o painel registrava na terça (19), 3.456.652 casos acumulados. De acordo como balanço, o total de mortes chegou a 112.304. Foram 1.204 óbitos acrescidos às estatísticas entre ontem e hoje pelas secretarias de saúde estaduais. Ontem, o sistema do MS marcava 111.100 vidas perdidas para a Covid-19. Ainda há 3.187 mortes em investigação.

A atualização do Ministério registrou ainda 736.264 pessoas em acompanhamento. O número de recuperados passou de 75%, e contabiliza 2.653.407 de pacientes que não apresentam mais sinais da doença e são considerados “recuperados”.

COMPARTILHE

79% DOS BRASILEIROS SÃO CONTRA REABERTURA DE ESCOLAS NO MOMENTO, DIZ DATAFOLHA

Foto : Paula Fróes/GOVBA

Uma pesquisa do Datafolha, divulgada no fim da noite de ontem (17), aponta que 79% dos brasileiros avaliam a reabertura das escolas no país como um fator que vai agravar a pandemia de coronavírus e, portanto, as instituições de ensino devem permanecer fechadas.

Dos entrevistados, 59% disseram acreditar que o retorno das aulas presenciais vai piorar muito o cenário brasileiro diante da Covid-19 e outros 20% consideram que vai piorar um pouco.

São 18% os que entendem que a volta das escolas não vai ter efeito na disseminação do vírus e 3% disseram não saber. O levantamento ouviu 2.065, nos dias 11 e 12 de agosto, por meio do telefone.

COMPARTILHE

FUNCIONÁRIOS DOS CORREIOS DECRETAM GREVE POR TEMPO INDETERMINADO

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Os sindicatos dos trabalhadores dos Correios decidiram decretar greve por tempo indeterminado já que não houve acordo na proposta de reajuste salarial em curso. A avaliação dos funcionários é que a greve precisa acontecer para que os direitos dos trabalhadores sejam mantidos. Eles também se colocam contra a privatização da estatal. A paralisação foi decidida assembleia na segunda-feira (17), segundo a colunista Crla Araújo, do portal UOL.

De acordo com a publicação, os Correios informaram que estão cientes do estado de greve nos estados do Amapá, Bahia, Brasília, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, além dos municípios de Santos (SP) e no Vale do Paraíba (SP). À coluna, o presidente dos Correios, general Floriano Peixoto, afirmou que “a divulgação de informações deturpadas ou inverídicas prejudica os funcionários, a empresa e a população em geral”.

“O que testemunhamos é uma tentativa de confundir os empregados acerca de temas sobre os quais a direção dos Correios não tem influência: os estudos de desestatização são conduzidos pelos órgãos competentes e baseados em minucioso planejamento que visa, ao fim e ao cabo, à determinação da melhor alternativa para a empresa e para a sociedade”.

De acordo com o secretário da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares), Emerson Marinho, a greve será nacional. “Todos os sindicatos decidiram pela paralisação hoje”. Segundo ele, nos locais onde há terceiro turno de trabalho a greve começará às 22 horas de hoje. Já nos demais locais, em todo o país, a paralisação será iniciada a partir da meia-noite.

Por se tratar de um serviço essencial, inclusive salientado no decreto de calamidade pública assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, os sindicatos avisam que o mínimo de trabalhadores será mantido. Marinho diz que a proposta da estatal é injusta e tira benefícios, por exemplo, de filhos dependentes com necessidades especiais. “Não podemos permitir esse retrocesso de direitos”.

COMPARTILHE

JUSTIÇA AUTORIZA ABORTO EM CRIANÇA DE 10 ANOS ABUSADA PELO TIO

Grupo tenta invadir hospital onde menina de 10 anos passará por aborto.

Grupo tenta invadir hospital onde menina de 10 anos passará por aborto.

O aborto a ser realizado em uma menina de 10 anos que engravidou após ser estuprada por um tio durante anos motivou pessoas favoráveis e contrárias à interrupção da gestação a se manifestarem na frente do hospital público onde a criança está internada. A instituição de saúde fica em Recife, para onde a garota foi levada depois de médicos do Espírito Santo, onde ela vive, afirmarem não ter condição de realizar o procedimento.

Vídeos que circulam na internet mostram que houve confusão, com tentativas de invasão do hospital, além de ataques verbais ao médico que dirige a instituição de saúde. A família da vítima sofreu forte pressão para que não houvesse interrupção da gravidez. Dezenas de pessoas foram à casa da avó da menina. Políticos e religiosos também tentaram interferir nos últimos dias. A menina foi estuprada pelo tio, que passou a ser investigado pelas autoridades pelo caso. Ele a estuprava desde os seis anos de idade. O homem está foragido.

COMPARTILHE

AVÓ DA PRIMEIRA-DAMA MICHELLE BOLSONARO MORRE NO DF VÍTIMA DE COVID-19

Morreu nesta quarta-feira (12), em Brasília, a avó materna da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, vítima de complicações causadas pelo novo coronavírus. O óbito de Maria Aparecida Firmo foi confirmado por Maria de Fátima Ferreira, filha dela, e pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

 De acordo com o site Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, a avó de Michelle estava internada na enfermaria do Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Vale lembrar que a primeira-dama também foi diagnosticada com o vírus, mas passa bem, segundo o Palácio do Planalto.

COMPARTILHE

DONA DA RICARDO ELETRO PEDE RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FECHA TODAS AS LOJAS

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A Máquina de Vendas, dona das varejistas Ricardo Eletro e Insinuante, comunicou que recorreu à recuperação judicial para reestruturar suas operações. Segundo a empresa, a pandemia do novo coronavírus, que paralisou o varejo, contribuiu diretamente para a decisão. As dívidas somam R$ 4 bilhões e entre os maiores credores estão o Itaú, Bradesco, Santander e a Whirlpool (dona das marcas Brastemp e Consul).

Em vídeo, o presidente da companhia, Pedro Bianchi, informou que todas as lojas foram fechadas e que a varejista irá se concentrar em um novo modelo de negócio, baseado numa rede virtual de parceiros e colaboradores. “Estamos tomando uma decisão corajosa e histórica e vamos fechar todas as lojas físicas e fazer um novo modelo de negócios, vamos democratizar as vendas pela internet”, disse Bianchi.

No novo modelo, totalmente virtual, a Ricardo Eletro espera atrair parceiros e colaboradores, sejam pessoas físicas ou varejistas, para vender seus produtos em canais próprios de internet ou da varejista. De acordo com Bianchi, já existem 2 mil parceiros cadastrados para operar o novo modelo.

“Parceiros terão autonomia para negociar preços e condições de pagamento e terão comissões diferenciadas de acordo com o desempenho”, afirmou. Dessa forma, segundo Bianchi, os colaboradores poderão ganhar duas ou três vezes mais do que ganhavam. “A ideia é reduzir os custos fixos ao máximo para criar uma rede forte de colaboradores e uma roda de virtude. Hoje nasce o dia da nova Ricardo Eletro”.

COMPARTILHE