Brasil







LATAM VAI DEMITIR 2,7 MIL TRIPULANTES NO BRASIL

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Latam anunciou que vai demitir, pelo menos, 2,7 mil tripulantes devido à crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A empresa propôs redução permanente dos salários dos funcionários, o que não foi aceito pelos trabalhadores nas assembleias conduzidas pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA). As informações são da Agência Brasil.

“As circunstâncias excepcionais causadas pela pandemia resultaram em um colapso na demanda global que não apenas levou a aviação a praticamente uma paralisação, mas também mudou o setor para o futuro próximo”, justificou a empresa em nota sobre as dispensas.

A empresa disse ainda que já tinha, em outras ocasiões, tentado fazer as reduções de salário para manter a sustentabilidade financeira. “Das três empresas que atuam no Brasil é a que remunera mais os tripulantes tanto em voos domésticos quanto em internacionais, por isso, a empresa tem a necessidade de equiparar-se às práticas do setor”, acrescenta a nota da empresa.

COMPARTILHE

TSE AVALIA ESTENDER VOTAÇÃO EM PELO MENOS 1H E RESERVAR HORÁRIO A IDOSOS

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Abr

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou nesta quarta-feira (5) que a corte estuda a possibilidade de estender a votação em pelo menos uma hora em razão da pandemia do coronavírus. O objetivo da medida é evitar aglomerações nas seções de votação, segundo reportagem do portal G1. O 1ª turno das eleições municipais está previsto para ocorrer em 15 de novembro. Outra hipótese analisada é a de reservar o horário de 8h às 11h para a votação de pessoas com mais de 60 anos, consideradas grupo de risco para Covid-19.

Ainda de acordo com a publicação, as ideias são avaliadas com base em levantamento do setor de estatística do TSE, e a expectativa é que essa definição ocorra ainda em agosto, segundo o ministro. “Nós ainda não batemos o martelo. O que fizemos foi solicitamos um estudo ao setor de estatística para calcularmos a saturação de cada uma das seções eleitorais no sentido de impedir a formação de filas e aglomerações”, afirmou Barroso.

“Nós imaginamos nas próximas semanas, provavelmente ainda no mês de agosto, termos uma definição do horário, sendo que muito possivelmente nós estenderemos em uma hora pelo menos o horário de votação, que seria de 8h às 18h, e muito possivelmente nós reservaremos o primeiro horário para os que tem mais de 60 anos e são considerados grupo de risco. Não estou confirmando isso porque nós temos uma consultoria técnica para fazermos”, adiantou o ministro.

COMPARTILHE

PASSA DE 90,1 MIL NÚMERO DE MORTOS POR CORONAVÍRUS NO BRASIL

Foto: Hélia Scheppa/ SEI/ Fotos Públicas

O balanço diário da pandemia do novo coronavírus no Brasil ainda preocupa. Dados do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (29) indicam 90.134 pessoas mortas pela Covid-19 desde o início da pandemia, em março. Em 24 horas, foram registrados 1.595 óbitos.

O número é recorde para apenas um dia, mas reflete os dados não divulgados pelo estado de São Paulo na terça (28). Os números inflaram também o total de casos confirmados da doença.

De acordo com o governo federal, foram 70.074 novos diagnósticos em 24 horas. Com isso, passa para 2.553.265 o total de casos de coronavírus.

COMPARTILHE

AMAZONAS RETOMA EVENTOS SOCIAIS NO ESTADO; SAÚDE ENTROU EM COLAPSO EM MAIO

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Desde a segunda-feira (27) já está sendo permitida a realização de eventos sociais no estado do Amazonas. O cronograma divide as atividades em cinco ciclos e inclui a abertura de cinemas, brinquedotecas, feiras e exposições, além de aulas do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), entre outros.

Segundo o portal G1, a retomada do funcionamento dos estabelecimentos pode ser suspensa com base nos indicadores técnicos, relativos ao tema, como a disponibilidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e clínicos, a taxa de transmissão do vírus, a ocorrência de novos casos e demais dados epidemiológicos ou, ainda, em caso de descumprimento das medidas e condições estabelecidas nas normas aplicáveis.

Porém, o decreto publicado pelo governo na sexta-feira (24) não prevê a realização de shows ou grandes eventos sociais com mais de 200 pessoas. Ficam autorizadas apenas as apresentações de artistas ao vivo em restaurantes, bares, eventos sociais, espaços culturais e orquestras, respeitando-se o distanciamento mínimo de 1,5m entre os músicos e de 2m entre os músicos e os clientes, com limite máximo de 200 pessoas.

Depois do pico de casos de covid-19 no Amazonas em maio, quando o sistema público de saúde entrou em colapso, o estado tem apresentado redução nos números de novos diagnosticados e mortos.

COMPARTILHE

BRASIL CONTABILIZA 88,5 MIL MORTES E 2,48 MILHÕES DE CASOS DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Dados da atualização desta terça-feira (28), do Ministério da Saúde mostram que já ocorreram no Brasil 88.539 mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram registrados 921 óbitos. A soma marcou um aumento de 1% em relação a segunda (27), quando o balanço trazia 87.618 falecimentos.

Ainda de acordo com a pasta, foram acrescidos às estatísticas 40.816 novos casos nas últimas 24 horas. Com isso, o total de casos acumulados chegou a 2.483.191. O número representa elevação de 1,6% em comparação com ontem, quando o painel marcava 2.442.375 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Segundo o boletim, há 673.092 pacientes em acompanhamento. Até o momento, 1.721.560 pessoas já se recuperaram da Covid-19. Há também 3.842 óbitos em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,6%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 32,1. A incidência dos casos de Covid-19 por 100 mil habitantes é de 1181,6.

COMPARTILHE

ESTUDANTES PODEM SE INSCREVER NO FIES A PARTIR DESTA TERÇA-FEIRA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Adiadas duas vezes por causa da pandemia, as inscrições para o processo seletivo do segundo semestre do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). serão abertas nesta terça-feira (28) pelo site fies.mec.gov.br. Estão sendo oferecidas 30 mil vagas nessa etapa. O resultado será divulgado no dia 4 de agosto. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o período para complementação da inscrição dos candidatos pré-selecionados será de 4 a 6 de agosto.

As inscrições no programa, que começariam na semana passada, foram adiadas depois que o MEC identificou inconsistências no processamento da distribuição das vagas ofertadas pelas instituições de ensino superior. O Fies é um programa de financiamento em instituições privadas de ensino superior para estudantes de baixa renda. Podem se inscrever no processo eletivo candidatos que participaram do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010 que tenham obtido média das notas igual ou superior a 450 pontos e mais do que zero na redação. Também é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

LISTA DE ESPERA

Quem não for pré-selecionado na chamada única do Fies pode disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera. Diferentemente dos processos seletivos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade Para Todos (Prouni), para participar da lista de espera do Fies não é necessário manifestar interesse, a inclusão é feita automaticamente. A convocação da lista de espera vai do dia 4 até as 23h59 de 31 de agosto.

COMPARTILHE

DONA DE CASA MORRE APÓS SER MEDICADA COM HIDROXICLOROQUINA SEM O CONSENTIMENTO DA FAMÍLIA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Uma dona de casa, de 54 anos, morreu, vítima da Covid-19, uma semana depois de ter sido medicada com a hidroxicloroquina, no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes, em São Paulo. Segundo a irmã da vítima, a auxiliar de enfermagem aposentada, Zileide Silva do Nascimento, o medicamento foi dado sem o consentimento da família.

Em entrevista à Agência Pública de jornalismo investigativo do Brasil, Zileide contou que recebeu uma ligação do hospital, no dia 1º de maio, informando que a irmã dela, Zemilda Silva do Nascimento Gonçalves, estava em estado estável e era medicada com hidroxicloroquina.

O medicamento foi dado à paciente entre os dias 30 de abril e dia 4 de maio. Após esse período, Zemilda teve que fazer duas hemodiálises porque teve problemas nos rins. Na madrugada do dia 11 de maio, a paciente não resistiu e acabou morrendo. No atestado de óbito consta que as causas da morte foram insuficiência respiratória aguda, infecção por coronavírus, pressão alta e colesterol alto.

“Eu imaginava que [a hidroxicloroquina] fosse algum medicamento bom. Se tivessem me falado dos perigos, eu não teria autorizado”, disse Zileide. Procurada pela Agência Pública, a Fundação do ABC, que administra o hospital, informou que “não divulga dados relacionados ao atendimento prestado aos pacientes, como determina o Código de Ética Médica”.

COMPARTILHE

BRASIL SUPERA MARCA DE 2,4 MILHÕES DE CASOS E 87 MIL MORTES

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Brasil registrou mais 24.578 casos confirmados de Covid-19 e 555 mortes em 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde divulgados neste domingo (26). Cinco meses após a confirmação do primeiro caso no país, em 26 de fevereiro, o Brasil chega à marca de 2.419.091 infecções e 87.004 óbitos.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação. As cifras de óbitos e casos reportados no fim de semana também costumam ser mais baixos, já que equipes responsáveis pela notificação funcionam em escala reduzida.

Ao todo, 1.634.274 pacientes se recuperaram da doença e 697.813 estão em acompanhamento, segundo o Ministério da Saúde. O Conass não informa número de recuperados.

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 483.982 casos e 21.606 mortes. O número de infectados no território paulista supera até mesmo os registrados em países europeus duramente atingidos pela crise de Covid-19, como Reino Unido, Espanha e Itália.

O Ceará é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 162.085, e o terceiro em número de mortos, com 7.493 vítimas. Já o Rio de Janeiro tem 156.325 infecções e 12.835 óbitos, o que o coloca atrás de São Paulo como o segundo estado com mais mortes.

Segundo o Conass, a taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes é atualmente de 41,4 no Brasil – cifra bem acima da registrada em países vizinhos como a Argentina (6,50) e o Uruguai (0,99), considerados exemplos no combate à pandemia.

Por outro lado, nações europeias duramente atingidas, como o Reino Unido (68,92) e a Bélgica (85,98), ainda aparecem bem à frente. Esses países começaram a registrar seus primeiros casos antes do Brasil, e o número de óbitos diários está atualmente na faixa das dezenas, com o pico tendo sido registrado em abril e maio.

Recentemente, o Brasil completou dois meses sem um ministro da Saúde. O posto vem sendo ocupado interinamente desde 15 de maio pelo general Eduardo Pazuello, que não tinha experiência na área e indicou militares para quase todos os postos.

COMPARTILHE

BRASIL PASSA DE 85 MIL MORTES POR COVID-19

Foto: REUTERS/Pilar Olivares

O Brasil tem, até o momento,  2.343.366 milhões  casos confirmados de coronavírus, com 85.238 mortes. Foram 55.891 casos novos e 1.156 mortes só nas últimas 24 horas. Já na Bahia, testes já apontaram a contaminação de 142.767 pessoas até o momento.

Destas, 3.096 morreram. Em relação ao boletim divulgado ontem, foram 4.409 novos casos e 52 óbitos. Os casos confirmados ocorreram em 408 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (36,52%). Ao todo, 124.533 pessoas estão recuperadas na Bahia.

No estado, dos 2659 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 1686 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 63%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 1118 leitos exclusivos para o coronavírus, 819 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 73%. Com informações do Bahia Notícias

COMPARTILHE

ANVISA APROVA TESTES DE DUAS VACINAS DA PFIZER E BIONTECH

Foto: Reprodução/BioNTech

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje a condução de um ensaio clínico no país que estudará duas vacinas para covid-19 desenvolvidas pela farmacêutica norte-americana Pfizer e pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech.

As vacinas em estudo — BNT162b1 e BNT162b2 — são baseadas em ácido ribonucleico (RNA), que codifica um antígeno específico do vírus Sars-CoV-2. O RNA é traduzido pelo organismo humano em proteínas que irão então induzir uma resposta imunológica, conforme a agência.

O estudo prevê a inclusão de cerca de 29 mil voluntários, sendo mil no Brasil, distribuídos nos estados de São Paulo e Bahia. O recrutamento dos voluntários é de responsabilidade dos centros que conduzem a pesquisa, de acordo com informações da Anvisa.

RESPOSTA IMUNOLÓGICA

Na segunda (20), a Pfizer e a BioNTech haviam relatado dados adicionais de sua vacina experimental contra o coronavírus, que mostraram ser segura e induziu resposta imunológica nos pacientes.

Os resultados se referiam a um teste feito na Alemanha com 60 voluntários saudáveis e foram divulgados após as companhias anunciarem neste mês dados de um teste em estágio inicial correspondente feito nos Estados Unidos.

Este é o terceiro estudo de vacina contra o novo coronavírus autorizado pela Anvisa no Brasil. No dia 2 de junho, a agência havia autorizado o ensaio clínico da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, para prevenir a Covid-19, e no dia 3 de julho foi aprovado o teste da vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

COMPARTILHE

FABRICANTE DE VERMÍFUGO USADO POR BOLSONARO CONTRA CORONAVÍRUS NEGA EFICÁCIA DO PRODUTO

A fabricante do vermífugo Annita foi a público informar que não há nenhum estudo que comprove a eficácia da droga contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

O remédio está sendo usado e divulgado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que testou positivo para a doença.

Segundo a FQM Farmoquímica, que apoia quatro pesquisas para o uso do remédio, “toda e qualquer utilização de medicamentos fica a critério do médico, e deve ser uma decisão compartilhada com o paciente”. As informações são da coluna Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

COMPARTILHE

Homem infarta e morre após perder esposa e filho para o novo coronavírus

Mãe e filho morreram em abril por coronavírus I Foto: Arquivo pessoal

Um homem teve um infarto e morreu três meses após perder a esposa e o filho para o novo coronavírus. Silvio Dias Novaes tinha 60 anos, era despachante municipal e morava em Praia Grande, São Paulo. De acordo com informações do G1, a informação foi confirmada pela filha de Silvio, a técnica de enfermagem Maria Carolina da Silva Novaes, de 39 anos, que também contraiu o vírus. Ela explicou que a família pegou a Covid-19 após revezarem para acompanhar o despachante em um hospital de Cubatão (SP), depois dele ter tido um AVC.

Na tarde desta sexta-feira (17), Silvio teve um infarto em casa também faleceu. Segundo Maria Carolina, a vida da família desandou desde a morte da mãe e do irmão. Como o pai perdeu todos os movimentos e também lidava com o luto pelos familiares, entrou em depressão e precisou tomar remédios.

Um dia antes da morte de Silvio, a técnica de enfermagem chegou a divulgar uma campanha virtual para arrecadar dinheiro para o tratamento dele, que devido ao AVC, tinha perdido os movimentos. “Ele precisava de mais suporte e não tínhamos mais condições de bancar. Coloquei meu carro a venda e já tinha vendido várias coisas, como TV e geladeira. Minha chefe me promoveu para melhorar meu salário e poder me ajudar, mas não deu tempo”, explicou. O velório e sepultamento de Silvio ocorrerão neste sábado, com limitação de pessoas devido à pandemia.

COMPARTILHE

Agricultores brasileiros voltam a se preocupar com nuvem de gafanhotos; entenda

Foto: Divulgação/Senasa

Foto: Divulgação/Senasa

Agricultores do sul do Brasil voltaram a ficar preocupados com uma possível chegada da nuvem de gafanhotos ao país. Isso porque, de acordo com a Agência Brasil, a expectativa é que os animais, que estão na Argentina, podem chegar por aqui até a próxima quarta-feira (22). A previsão foi feita pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul.

  “Com a elevação das temperaturas no Rio Grande do Sul neste final de semana, estamos apreensivos, mas preparados para o caso de uma eventual ocorrência da praga em território gaúcho. Temos um plano operacional de emergência elaborado como Ministério da Agricultura”, explicou Ricardo Felicetti, chefe da divisão de defesa sanitária vegetal do órgão.

  Além disso, pontuou que, apesar do alerta, a tendência é que haja um deslocamento da nuvem para a província de Entre Rios, na fronteira da Argentina com o Uruguai. Embora não representem um risco direto para os seres humanos, os gafanhotos podem, em grupo, causar grandes prejuízos econômicos, devorando plantações em questões de horas. Por fim, uma segunda nuvem de gafanhotos, que está se movimentando no Paraguai, também está sendo monitorada pelo Brasil, com menos preocupação.

COMPARTILHE

ATUAL PREFEITO DE GRANJEIRO E SEU PAI SÃO PRESOS EM OPERAÇÃO QUE INVESTIGA MORTE DE EX-GESTOR

 Foto: Antônio Rodrigues/SVM

O atual prefeito da cidade de Granjeiro, no interior do Ceará, e seu pai foram presos nesta quarta-feira (15) suspeitos de participação na morte do João Gregório Neto, ex-prefeito do município. João Gregório foi assassinado em dezembro de 2019, quando ainda exercia o mandato de chefe do executivo municipal. O G1 entrou em contato com a prefeitura de Granjeiro, mas ainda não obteve resposta sobre a prisão do gestor municipal.

Além das prisões já efetuadas, a Polícia Civil do Ceará cumpre mais 15 mandados de busca e apreensão e 10 de prisão preventivas e domiciliares contra suspeitos de participação na morte de João Gregório. A operação acontece em Fortaleza, Crato, Juazeiro do Norte, Granjeiro e Salgueiro, em Pernambuco. O atual prefeito Ticiano da Fonseca Félix foi preso e também foi afastado do cargo. Seu pai, Vicente Félix de Sousa, e um policial militar também foram presos nesta quarta.

Segundo as investigações, o PM seria o articulador do crime. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da Comarca Vinculada de Granjeiro, após representação da Autoridade Policial e incontinente apoio do Ministério Público, que também forneceu elementos que demonstraram o uso da máquina pública para constrangimento e coação de testemunhas.

A ofensiva segue em andamento e conta com mais de 60 policiais civis. Participam da operação o Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI/SUL) e a Delegacia Regional de Crato (DRPC/Crato), com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE).

MORTE DE PREFEITO

João Gregório Neto foi assassinado (Lembrar) a tiros na manhã do dia 24 de dezembro de 2019, enquanto caminhava próximo à parede do Açude do Junco.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, da Regional de Iguatu e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul da Polícia Civil, trabalharam em conjunto para identificar e localizar os possíveis suspeitos.

Policiais de Cariús, Cedro, Iguatu, Juazeiro do Norte e Várzea Alegre também foram mobilizados para prestar assistência durante as investigações. As informações são do G1

COMPARTILHE

COM 1.300 NOVAS MORTES EM 24H, TOTAL DE ÓBITOS PELA COVID-19 NO BRASIL SUPERA OS 74 MIL

Nas últimas 24h o Brasil voltou a superar as mil mortes diárias por conta da Covid-19. Nesta terça-feira (14), de acordo com boletim atualizado pelo Ministério da Saúde, o total registrado é de 1300 novos óbitos. Já o número de casos novos no período é de 41.857 mil.

Com estes novos dados, o acumulado desde o início da pandemia é de 74.133 óbitos em decorrência da doença e 1.926.824 ocorrências da Covid-19.  O total de recuperados, no entanto, é maior do que o número de ativos, sendo 1.209.208 contra 643.438, respectivamente.

COMPARTILHE

JOSÉ LORETO NÃO RENOVA CONTRATO COM A TV GLOBO E É DISPENSADO

Foto: TV Globo

O ator José Loreto não faz mais parte do quadro de funcionários da TV Globo. Após 10 anos fixo com a emissora, o ator não teve o contrato renovado e a partir de agora só será contratado para trabalhos específicos. “Em sintonia com as transformações pelas quais passa nosso mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas de parceria com seus talentos. José Loreto, como outros talentos, tem abertas as portas da empresa para atuar em futuros projetos em nossas múltiplas plataformas”, informou emissora.

Esta é uma ação que a Globo vem colocando em prática desde o começo do ano. Outros grandes nomes da teledramaturgia também foram dispensados, como Bruna Marquezine, Mônica Iozzi, Bruno Gagliasso, Aguinaldo Silva, Malvino Salvador, Isabela Garcia e Malu Mader. Para Loreto, essa é uma oportunidade de se aventurar em novos trabalhos.

“Agora estou sem contrato, o que me deixa livre para fazer outras coisas por outras plataformas, mas tenho as portas escancaradas com a casa. Desde 2011 não renovo automaticamente por causa de outro trabalho, mas é o normal do momento, da situação. Acho que, enquanto artista, sempre serei freelancer. Está tudo certo, vida que segue. Com certeza vou trabalhar na Globo, não quer dizer que estou desligado”.

COMPARTILHE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO LANÇA PROTOCOLO PARA RETORNO ÀS AULAS

Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) lançou nesta quarta-feira (1º) um protocolo de biossegurança para retorno das aulas nas 69 universidades federais e 41 institutos federais do país. Esse protocolo traz diretrizes de distanciamento social coletivo em ambientes acadêmicos, além de medidas básicas de prevenção ao novo coronavírus. O protocolo orienta, dentre outras coisas, o escalonamento das equipes, o trabalho remoto para funcionários do grupo de risco, o respeito ao distanciamento mínimo de 1,5 metro entre uma pessoa e outra e a aferição de temperatura de todos que entrarem nos prédios e nas salas.

O documento também traz orientações já comuns nos tempos atuais, como o uso constante de máscara e higienização das mãos, além de desinfecção com álcool em gel. “O protocolo não é uma regra engessada, é uma diretriz para as instituições fazerem o retorno às aulas. Tem medidas protetivas individuais e coletivas, [para] salas de aula, laboratórios, transportes coletivos, atividades laborais, entre outros”, disse o secretário de Ensino Superior do MEC, Wagner Vilas Boas, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira. Segundo ele, as orientações são para minimizar os riscos de contaminação e garantir segurança necessária a estudantes, docentes e funcionários.

O protocolo completo pode ser acessado na página especial dedicada ao coronavírus no portal do MEC. O documento foi elaborado por uma equipe do ministério composta por médicos, biólogos e sanitaristas, seguindo orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Apesar de ser direcionado às instituições federais, o protocolo pode servir de guia também para instituições de ensino municipais e estaduais. O ministério já se posicionou favorável ao retorno das aulas, desde que consideradas as recomendações do protocolo.

“O desafio é o retorno às aulas e o ministério defende esse retorno. Os institutos e as universidades vão ter que conciliar ensino presencial e a distância”, disse o secretário executivo da pasta, Antônio Paulo Vogel. O MEC, entretanto, não definiu uma data para o retorno das aulas presenciais. Segundo o secretário-executivo, essa decisão será de estados e municípios, de acordo com a realidade epidemiológica local. “Cada rede de ensino definirá suas datas, não tem como o Ministério da educação definir uma data de retorno”, disse Vogel.

COMPARTILHE

COVID-19: BRASIL TEM TOTAL DE 57.622 MORTES E REGISTRA 30.476 NOVOS CASOS NESTE DOMINGO

Foto: Reprodução

O Brasil registrou, neste domingo (28), 30.476 novos casos e 552 mortes pela Covid-19, de acordo com boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Com os números atualizados, o país contabiliza oficialmente o total de 57.622 óbitos e 1.344.143 casos confirmados do novo coronavírus. 

O Nordeste registrou 18.566 novos casos, somando um total acumulado de 459.708. Já na Bahia, foram computados 3.251 novos infectados e 51 mortes neste domingo. O estado soma agora 68.495 casos e 1.748 óbitos pela Covid-19 .

COMPARTILHE

ESTUDO IDENTIFICA CIRCULAÇÃO DE NOVA LINHAGEM DE ZIKA VÍRUS NO BRASIL

Pesquisadores identificaram uma nova linhagem do vírus da zika em circulação pelo Brasil. A constatação foi feita por profissionais da Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A descoberta foi feita a partir de uma ferramenta que monitora as sequências genéticas do vírus.

Conforme reportagem do G1, os pesquisadores detectaram, pela primeira vez no país, um tipo africano dele, com potencial de originar uma nova epidemia. Um dos líderes do estudo, Artur Queiroz, destaca dois dados que indicam que a linhagem circulou pelo Brasil em 2019.

O primeiro é o fato de que ela foi encontrada em dois estados distantes entre si, no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro. E o segundo é que os hospedeiros que “abrigavam” os vírus eram diferentes: um mosquito “primo” do Aedes aegypt, chamado Aedes albopictus, e uma espécie de macaco. A descoberta foi publicada no início de junho, no periódico “International Journal of Infectious Diseases”.

COMPARTILHE

COVID: BRASIL TEM 53.830 MORTES E ACUMULA 1.188.631 INFECTADOS DESDE INÍCIO DA PANDEMIA

O Brasil agora acumula 53.830 mortes causadas pelo novo coronavírus. Foram 1.185 novos registros nas últimas 24 horas, de acordo com atualização de dados do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (24). O pais registra 1.188.631 infectados desde o início da pandemia. Foram 42.725 novos casos em relação a terça-feira (23). Com informações do Bahia Notícias

COMPARTILHE

CÂMARA FIXA EM 10 ANOS VALIDADE DA CNH DE MOTORISTA PROFISSIONAL

Foto: Reprodução/Internet

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta (24) uma mudança no projeto que altera o Código de Trânsito Brasileiro com o objetivo de permitir que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de motoristas profissionais, com idade inferior a 50 anos, tenha validade de dez anos. O texto-base, aprovado pelos parlamentares na terça-feira (23), determinava que o documento para os condutores nessa faixa etária fosse renovado a cada cinco anos.

Com isso, os motoristas profissionais ficarão enquadrados na regra geral da seguinte maneira: CNH com validade de dez anos para quem tiver menos de 50 anos; documento com validade de cinco anos para quem tiver idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 anos; e CNH com validade de três anos para condutores com idade igual ou superior a 70 anos.

Os parlamentares ainda analisavam outras sugestões para modificar pontos específicos do texto. Após a conclusão da votação na Câmara, o projeto seguirá para o Senado. Entre as mudanças, o projeto amplia o prazo para a renovação dos exames de aptidão física e mental para a renovação da CNH e estabelece a obrigatoriedade do uso de cadeirinha para o transporte de crianças de até 10 anos que ainda não atingiram 1,45 metro. Com informações da Agência Brasil

COMPARTILHE

CHEGADA DE NUVEM DE GAFANHOTOS LEVA A ESTADO DE EMERGÊNCIA FITOSSANITÁRIA NO RS E SC

Foto : Governo de Córdoba

O Ministério da Agricultura declarou estado de emergência fitossanitária nas áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina após a chegada de uma nuvem de gafanhotos que avança em direção ao Brasil. A portaria foi publicada no início da madrugada de hoje (25) no Diário Oficial da União (DOU). O texto, assinado pela ministra Tereza Cristina, estabelece a medida para proteger os estados, que podem ser alvos dos insetos nos próximos dias.

O decreto permite a contratação de pessoal por tempo determinado e autoriza a importar temporariamente defensivos agrícolas para conter a praga. A espécie Schistocerca cancellata é um gafanhoto da subfamília Cyrtacanthacridinae. É a principal espécie de enxame na América do Sul subtropical. A nuvem de gafanhotos que avança pela Argentina está a 130 km em linha reta do município brasileiro de Barra do Quaraí, no oeste do Rio Grande do Sul, de acordo com o último levantamento do governo argentino.

Para meteorologistas, a chegada vai depender da condição climática no Sul nos próximos dias. Como medida para combater o avanço da praga, o governo brasileiro estuda o uso de mais de 400 aviões agrícolas para controle dos insetos. O sindicato que representa as empresas de aviação agrícola (Sindag) colocou à disposição do Ministério da Agricultura os 426 aviões pulverizadores que o Rio Grande do Sul possui.

“A aviação agrícola é considerada mundialmente uma das principais armas no combate a nuvens de gafanhotos”, disse em nota o diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle. O país possui a segunda maior frota de aviação agrícola do mundo, com 2.280 aeronaves.

COMPARTILHE

AGÊNCIAS DO INSS SERÃO REABERTAS A PARTIR DE 13 DE JULHO

Foto: Jackson Cristiano/Ubaitaba Urgente

O governo decidiu prorrogar até 10 de julho o atendimento remoto aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), segundo portaria publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU). Com a prorrogação, as agências do INSS serão reabertas só a partir do dia 13 de julho, e de forma gradual. O INSS suspendeu o atendimento presencial no final de março como medida de enfrentamento da epidemia do coronavírus, e já havia antecipado que esse prazo poderia ser prorrogado.

A portaria prevê que, a partir do dia 13 de julho, o atendimento presencial será restrito exclusivamente: aos segurados e beneficiários com prévio agendamento pelos canais remotos (Meu INSS e Central 135); e a serviços que não possam ser realizados por meio dos canais de atendimento remotos, a exemplo da perícia médica, avaliação social, reabilitação profissional, justificação administrativa e cumprimento de exigências. Segundo informou o Ministério da Economia, em um primeiro momento, o tempo de funcionamento das agências será parcial, com 6 horas de atendimento por dia.

COMPARTILHE

BRASIL ULTRAPASSA A MARCA DE 1,1 MILHÃO DE CASOS E 51,2 MIL MORTES

Foto: PMRJ

O Brasil registrou 654 novas mortes por Covid-19 registradas nas últimas 24h, de acordo com atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta segunda-feira (22). Com esse acréscimo às estatísticas, o país chegou a 51.217 óbitos em função da pandemia do novo coronavírus. A atualização diária traz um aumento de 1,1% no número de óbitos em relação a domingo (21), quando o total estava em 50.617.

O balanço também teve 21.432 novos casos registrados, totalizando 1.106.470. O acréscimo de pessoas infectadas marcou uma variação de 1,9% sobre o número de ontem, quando os dados do ministério registravam 1,085 milhão de pessoas infectadas. Do total, 483.550 pacientes estão em observação, 571.649 foram recuperados e 3.912 mortes estão em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,6%. A mortalidade (falecimentos por 100.000 habitantes) foi de 24,4. Já incidência (casos confirmados por 100.000 habitantes) ficou em 526,5. Os estados com maior número de óbitos são São Paulo (12.634), Rio de Janeiro (8.933), Ceará (5.604), Pará (4.605) e Pernambuco (4.252).

Também apresentam altos índices de vítimas da pandemia os estados do Amazonas (2.671), Maranhão (1.760), Bahia (1.441), Espírito Santo (1.362), Alagoas (903) e Paraíba (784). Os estados com mais casos confirmados da doença são São Paulo (221.973), Rio de Janeiro (97.572), Ceará (94.158), Pará (86.020) e Maranhão (70.689).

COMPARTILHE

BRASIL CHEGA A MARCA DE UM MILHÃO DE PESSOAS INFECTADAS PELO CORONAVÍRUS

Foto: Agência Petrobrás

O Brasil superou, na manhã desta sexta-feira (19), a marca de um milhão de pessoas infectadas com o novo coronavírus desde o início da pandemia. A informação foi divulgada pelo jornal Estadão. De acordo com o levantamento do projeto de transparência de dados Brasil.io, a Covid-19 já chegou em 85% dos municípios do país, o que representa 98% da população brasileira que já contraíram ou que estão com o vírus. Desde o dia 26 de fevereiro, quando foi confirmado o primeiro caso, o país registrou 1.009.699 pessoas que foram infectadas com o vírus.

Deste total, 48.427 morreram. Só em São Paulo, foram confirmadas 200 mil casos. Porém, de acordo com um estudo epidemiológico organizado pela Universidade Federal de Pelotas, este número é inferior ao real de pessoas contaminadas em todo o Brasil. Os pesquisadores apontam após uma investigação sobre a prevalência do novo coronavírus nas cidades brasileiras com testes sorológicos, foi observado que a ocorrência é de 6 pessoas infectadas para cada uma oficialmente identificada.

O dado é válido para as 133 cidade onde foi feita a pesquisa. De acordo com os dados do Estadão, a curva de casos do país evoluiu de modo lento desde o início da pandemia, mas perdeu o controle logo após a saída do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do carno no dia 16 de abril. Mandetta era um forte defensor das medidas de isolamento social para o controle da propagação da doença.

Além do Brasil, apenas os Estados Unidos ultrapassam essa marca, onde teve a sua evolução muito mais rápida do que aqui. O primeiro caso foi registrado nos EUA no dia 21 de janeiro. No dia 28 de abril alcançaram 1 milhão de infectados e nesta sexta chegaram a 2,185 milhões e 118 mil mortes.

COMPARTILHE