Brasil







COVID-19: BRASIL ATINGE NOVO RECORDE NA PANDEMIA COM 1.726 MORTES EM 24H

Foto: Fábio Motta/Agência O Globo

Uma semana após atingir 250 mil mortes, o Brasil registrou hoje mais duas tristes marcas: o maior número de óbitos de toda a pandemia e a maior média móvel de mortes. Foram 1.726 mortes nas últimas 24 horas, superando assim o recorde anterior de 1.582 óbitos em uma dia, na última quinta-feira (25). O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa, com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde. Três estados tiveram o seu dia mais letal em toda a pandemia: Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Além disso, três estados superaram seus recordes na média de óbitos: novamente Rio Grande do Sul, Bahia e Santa Catarina. O alto número de registros de mortos nesta terça foi puxado pela total de óbitos computados pelo estado de São Paulo: 468 entre ontem e hoje. Os números não indicam quando as mortes ocorreram de fato, mas, sim, quando passaram a contar dos balanços oficiais. O total de pessoas que morreram em decorrência da doença no país chegou a 257.562.

RECORDE NA BAHIA

Após dois dias seguidos registrando um número diário de mortes abaixo de 100, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) notificou, nesta terça-feira (2), 114 novos óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, a Bahia chegou a 12.028 vítimas da doença desde o início da pandemia.

COMPARTILHE

GASOLINA, DIESEL E ÁLCOOL TÊM NOVO AUMENTO A PARTIR DESTA TERÇA

Foto: Reprodução

Gasolina, óleo diesel e gás de cozinha passam a custar mais caro hoje (2) nas refinarias da Petrobras. O litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%) e passou a custar R$ 2,60 para a venda às distribuidoras. O aumento do óleo diesel foi de 5% (ou R$ 0,13 por litro). O preço para as distribuidoras passou a ser de R$ 2,71. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficou 5,2% mais caro.

O preço do GLP para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro). O preço informado pela Petrobras se refere ao produto vendido às distribuidoras. Segundo a empresa, até chegar ao consumidor final, o preço do combustível sofre o acréscimo de impostos, o custo para a mistura obrigatória de biocombustíveis e os custos e margens das distribuidoras e postos de gasolina.

COMPARTILHE

COM MAIS DE 30 MIL MORTES REGISTRADAS, FEVEREIRO SE TORNA O 2º MÊS MAIS LETAL DA PANDEMIA

Foto: Bruno Kelly/Amazônia Real/ Fotos Públicas

O mês de fevereiro se tornou o segundo mais letal da pandemia do novo coronavírus no Brasil, com 30.484 mortes registradas. De acordo com informações do consórcio de imprensa, fevereiro só perde para julho do ano passado, que teve 32.812 óbitos. Na época, o país enfrentava o auge da primeira onda da pandemia e havia registrado, até o momento, a maior média móvel de mortes (1.097, em 25 de julho) e o maior número de mortes em 24 horas (1.554, em 29 de julho). Apesar de ter menos dias que julho, o mês de fevereiro conseguiu superar a média móvel do dia 25 de julho seis vezes. O número mais alto foi em 28 de fevereiro: 1.208. Além disso, o mês também bateu o recorde de novas mortes pela doença em 24h, com 1.582 óbitos em 25 de fevereiro.

COMPARTILHE

A CADA TRÊS PESSOAS INTUBADAS NO BRASIL COM COVID-19, DUAS MORRERAM

Foto: Geraldo Bubniak/Agência de Notícias do Paraná

Dois a cada três brasileiros que são intubados com Covid-19 vêm a óbito. É o que aponta o levantamento “UTIs Brasileiras”, realizado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira em parceria com a empresa Epimed, que analisou as internações de 98 mil pessoas desde o dia 1º de março de 2020. Segundo o Uol, quase metade (46,3%) dos pacientes internados precisaram de ventilação mecânica. Desses, 66,3% morreram. Enquanto isso, pessoas que não precisam da intubação têm taxa de 9% de mortalidade. O procedimento só é realizado em pacientes que desenvolvem a forma mais grave da infecção pelo coronavírus, quando o pulmão já está tão comprometido que causa debilidade respiratória severa.

“É preciso evitar esse mal-entendimento. Algumas pessoas começaram a achar: ‘Se eu for intubado, vou morrer’. Aí aconteceram alguns absurdos de pessoas não irem para o hospital e morrerem em casa. Os pacientes precisam entender que, em casos graves, a única maneira dele não morrer é essa. Sem isso, a chance de morte é de 100%. Quando a intubação é feita de forma correta, o paciente não sente absolutamente nada”, afirma Ederlon Rezende, coordenador do projeto e ex-presidente da Amib. Apesar do número alto de mortes contabilizadas, Rezende afirma que as UTIs no Brasil salvam mais pacientes hoje do que no início da pandemia. “Um estudo feito com os 250 mil pacientes que precisavam de ventilação mecânica mostrou uma mortalidade de 80%. Estamos aprendendo a melhorar a sobrevida e temos conseguido alguns avanços”, diz.

Ainda assim, as sequelas deixadas pelo novo coronavírus matam 25% dos pacientes que foram intubados, seis meses após deixarem o hospital.  Na comparação entre hospitais públicos e particulares, os primeiros registram maior mortalidade. A taxa é de 49,4% contra 27,2%. “Temos que destacar vários fatores para isso. O primeiro é que os pacientes que procuram o serviço público, habitualmente, têm um acesso limitado à atenção primária, são pacientes com mais comorbidades, que têm uma condição mais debilitada de quem usa o serviço privado. E, como a disponibilidade de leitos é muito maior na rede privada do que na pública, você vai receber pacientes menos graves. Além disso, é muito difícil encontrar uma UTI privada colapsada”, explica Rezende.

COMPARTILHE

PAÍS TEM O SEGUNDO DIA COM MAIS MORTES DURANTE A PANDEMIA

Foto: Bruno Kelly/Amazônia Real/ Fotos Públicas

O país perdeu 1.541 vidas para o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O dado significa o segundo dia com mais óbitos durante toda a pandemia, quando o país atingiu um total de 251.498 mortos. As informações são do Terra. O recorde negativo ainda é o registrado em 29 de julho de 2020, com 1.595 óbitos em um dia. O índice de letalidade está mantido em 2,4%, mas o de mortalidade continua crescendo, atingindo 119,7 a cada 100 mil habitantes.

De acordo com o Ministério da Saúde, com os dados de hoje, o país chega ao terceiro dia consecutivo somando mais de 1,3 mil novas vítimas. Na terça (23) e na quarta (24), houve 1.386 e 1.428 mortes, respectivamente. Em relação aos casos de Covid-19, o país diagnosticou 65.998 novas infecções, elevando o número total para 10.390.461. A taxa de incidência está em 4.944,4 cidadãos por cada 100 mil brasileiros. Enquanto 9.323.696 pacientes foram recuperados, 815.267 estão com vírus ativo e recebem acompanhamento médico.

COMPARTILHE

CASA DE EMPRESÁRIOS QUE MORRERAM POR COVID-19 NA PARAÍBA É SAQUEADA

Os dois morreram no mesmo hospital e com 20 minutos de diferença.

O casal de empresários que morreu de covid-19 no interior da Paraíba teve a casa arrombada e saqueada na madrugada de hoje, segundo a Polícia Civil da Paraíba. Os corpos do casal foram enterrados ontem no município de Cajazeiras, e causou grande comoção na cidade. O casal deixou duas filhas. Segundo a delegada Cristiana Roberta, responsável pelas investigações do caso, foram levados equipamentos de som, equipamentos automotivos e televisores. José Carlos de Abreu Cartaxo, de 36 anos, e Lívia Gonçalves de Abreu, 35, trabalhavam com aluguel de som — ele era conhecido como Carlinhos Paredão.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o irmão de Carlos mostrou a casa revirada e lamentou o furto dos equipamentos. Agora, a família faz apelo para que os responsáveis sejam localizados e presos. O casal morreu na última segunda-feira (22), no Hospital Regional de Cajazeiras, onde estava internado há mais de uma semana. A situação deles se agravou e eles precisaram ser intubados. Na segunda-feira, eles morreram um após o outro com uma diferença de 20 minutos, segundo o hospital. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a Paraíba contabiliza até hoje o total de 4.419 mortes por covid-19. Nas últimas 24 horas foram registrados 1.320 novos casos da doença e 53 internações. A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 66%.

COMPARTILHE

FIOCRUZ CONFIRMA CHEGADA DE MAIS 2 MILHÕES DE DOSES DA VACINA DE OXFORD AINDA EM FEVEREIRO

Foto : Divulgação/AstraZeneca

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou, na última sexta-feira (19), que chegarão ao Brasil mais 2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, vindas do Instituto Serum, na Índia, ainda em fevereiro. No total, o instituto deve receber 10 milhões de doses, além das 2 milhões já recebidas no final de janeiro.

Ainda não há previsão para a chegada das outras 8 milhões de doses. Na semana passada, as capitais Salvador, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre anunciaram a interrupção da vacinação contra o coronavírus, causada pelo esgotamento dos imunizantes nas cidades, até a chegada de novas doses.

COMPARTILHE

PETROBRAS AUMENTA PREÇO DA GASOLINA EM CERCA DE 8% NAS REFINARIAS

Foto: Reprodução/TV TEM

Foto: Reprodução/TV TEM

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (8) o aumento dos preços médios de venda a distribuidores de gasolina, diesel e Gás liquefeito de petróleo (GLP), que deverá vigorar a partir de terça-feira (9), segundo comunicado da estatal. De acordo com o G1, o preço médio de venda de gasolina nas refinarias da Petrobras passará a ser de R$ 2,25 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,17 por litro. Já o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,24 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,13 por litro.

Segundo a publicação, essa é a terceira alta do ano nos preços da gasolina, e a segunda no valor do litro do diesel. Desde o início do ano, a Petrobras já elevou em 22% o preço da gasolina – em dezembro, o litro custava R$ 1,84. Já o diesel subiu 10,9%. Com as novas altas, o litro da gasolina passou a custar mais caro que o do diesel às distribuidoras. Já o preço médio de venda de GLP da Petrobras para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,91 por kg (equivalente a R$ 37,79 por 13 kg), um aumento médio de R$ 0,14 por kg (equivalente a R$ 1,81 por 13 kg).

COMPARTILHE

ESCOLAS ESTADUAIS EM SÃO PAULO VOLTAM ÀS AULAS PRESENCIAIS NESTA SEGUNDA

Foto : Reprodução

As escolas estaduais de São Paulo retornam às aulas presenciais a partir de hoje (8), desde que sigam protocolos de proteção contra a Covid-19. A decisão da participação de cada aluno nas atividades, entretanto, cabe às famílias. O ensino público estadual, que possui cerca de 3,3 milhões de alunos, está autorizado a funcionar de forma híbrida, com parte do ensino virtual e parte na escola novamente.

Segundo o G1, a retomada será gradativa, em esquema de rodízio entre os alunos, com 35% dos estudantes presentes a cada dia.  A regra vale para todas as cidades do estado que estão nas fases vermelha e laranja do Plano SP de flexibilização. Nas cidades que estão atualmente na fase amarela, como é o caso da capital e da Grande SP, a capacidade total é de até 70% dos estudantes. A previsão do governo paulista é de, após este retorno, reavaliar a retomada em percentuais maiores.

COMPARTILHE

DONO DO SUCESSO ‘TIC TIC TAC’, CANTOR ZEZINHO CORRÊA MORRE VÍTIMA DA COVID-19

Foto: Reprodução

O cantor Zezinho Corrêa, do grupo Carrapicho, morreu, em Manaus, neste sábado (6) vítima da Covid-19. A informação foi confirmada pelas contas do cantor e do grupo no Instagram, que divulgaram uma nota de falecimento. Ele ficou famoso nos anos 90 com o hit ‘Tic Tic Tac’ “A família Corrêa vem a público comunicar o falecimento do nosso amado cantor Zezinho Corrêa. Deus quis o levar para a morada eterna, e hoje ele nos deixou”, diz o texto.

O artista foi internado com Covid-19 no dia 5 de janeiro, após sentir febres e dores no corpo no dia anterior. Na unidade de saúde, ele recebeu medicação e fez fisioterapia pulmonar. No dia 7, foi transferido para um leito de UTI de um hospital particular de Manaus, para dar continuidade ao tratamento. No dia 28 de dezembro, o cantor participou do lançamento do livro em homenagem à sua carreira. A solenidade ocorreu no Centro Cultural Palácio Rio Negro. Atualmente, ele trabalhava como assessor de projetos sociais no Sesc Amazonas.

COMPARTILHE

GREVE DOS CAMINHONEIROS TEM PRIMEIRO ATO MARCADO POR PEDRADAS E BALA DE BORRACHA

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Iniciada na madrugada desta segunda-feira (1ª), a greve dos caminhoneiros teve o primeiro ato marcado por pedradas e bala de borracha, em São Paulo. Segundo informações do UOL, manifestantes retiraram pedras que estavam na caçamba de um dos veículos estacionados no local e atiraram contra caminhões que ainda rodavam pela estrada. Além disso, o grupo bloqueou duas pistas da Rodovia Castello Branco.

Um dos motivos para o fechamento da estrada foi para conseguir adesão de outros motoristas no protesto contra o governador do estado, João Doria (PSDB). De acordo com o caminhoneiro Danilo Ferreira, um dos líderes do ato, o motivo da paralisação é o alto preço dos combustíveis e ainda a insatisfação com Doria. Ainda segundo Ferreira, não há uma data para encerrar o protesto. “Ninguém está aguentando mais. E é tudo, não só os caminhoneiros, é a população, os alimentos, tudo, então ninguém está aguentando mais. Nós estamos reivindicando nossos direitos”, afirmou ao UOL.

COMPARTILHE

CAMINHONEIROS CONFIRMAM PARALISAÇÃO A PARTIR DE SEGUNDA; BAHIA NÃO VAI ADERIR

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Apesar de confirmada a paralisação por tempo indeterminados dos caminhoneiros, a Bahia não irá aderir ao protesto, como adiantado pelo bahia.ba no início da semana. Em conversa com o portal neste domingo (31), o coordenador administrativo do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado da Bahia (Sindicam), José Bione, afirmou que a decisão também engloba os outros estados do Nordeste do país. Em nota, a Federação Interestadual dos Transportadores Rodoviários Autônimos de Cargas e Bens da Região Nordeste (Fecone) afirmou não reconhecer as lideranças que encabeçam a paralisação.

Para a entidade, “o melhor caminho é o diálogo”. “Reconhecemos a necessidade de avanços para a melhoria dos transportadores autônomos de cargas. Não reconhecemos as lideranças que estão provocando paralisação para o próximo dia 01. Todos, por unanimidade, não aprovam nem aceitam este movimento. Reconhecemos a nossa Confederação de Grau superior a CNTA como órgão de liderança máxima dos transportadores autônomos de cargas do Brasil”, diz nota enviada ao bahia.ba.

PARALISAÇÃO

A decisão de paralisação dos caminhoneiros a partir de segunda-feira (1º) foi tomada em assembleia extraordinária do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), que reúne 40 mil caminhoneiros em São Paulo e conta com afiliados em outros estados do país. Entre as reivindicações da categoria estão melhores condições de trabalho, aumento do preço do combustível, direito a aposentadoria especial e ainda o marco regulatório do transporte marítimo (BR do Mar).

COMPARTILHE

Pará determina lockdown após confirmação de nova cepa da Covid-19

Foto : José Cruz/Agência Brasil

O governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou hoje (30) que a região do Baixo Amazonas e Calha Norte entrará em lockdown a partir de segunda-feira (1º), por causa da confirmação da nova cepa do novo coronavírus no estado. Ontem (29), dois casos foram confirmados no município de Santarém, oeste paraense, em um homem de 58 anos e uma mulher de 26 anos de idade.  De acordo com Barbalho, há um aumento na procura por leitos clínicos e leitos de UTI na região, o que traz “severas preocupações da capacidade do nosso sistema de atender a todos”. Por essa razão, o governador decidiu pelo lockdown.

“Isso é necessário para salvar a vida da nossa população, para evitar a proliferação do vírus e consequentemente problemas graves que possam levar a óbito muitos paraenses. Nós não podemos deixar que isso aconteça no nosso estado”, disse em vídeo publicado pelas redes sociais. Nas demais regiões do estado também passou a valer, desde ontem, a bandeira laranja, de risco médio, aumentando as medidas restritivas para o comércio e outras atividades. De acordo com boletim da Secretaria de Saúde do Pará, atualizado na tarde de ontem, já foram registrados 328,8 mil casos de covid-19 no estado e 7.618 morreram em decorrência da doença.

COMPARTILHE

INCÊNDIO ATINGE ARENA CASTELÃO, PALCO DA COPA DO MUNDO, EM FORTALEZA

Foto: Twitter/ Arquivo Pessoal

Duas guarnições do Corpo de Bombeiros e equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas para controlar as chamas de um incêndio que atingiu a área interna da Arena Castelão, em Fortaleza, na manhã deste sábado (30). O fogo teve início em uma das cabines de rádio do estádio. Não há informações sobre a causa do incêndio nem se há feridos. Imagens que circulam nas redes sociais mostram as chamas altas e uma forte fumaça preta no local.

Em entrevista ao G1, um funcionário do Castelão que trabalha na área de publicidade disse que estava na arena quando as chamas começaram. “Rapidamente a gente viu o fogo e rapidamente a gente saiu para ajudar as pessoas que estavam na parte de serviço lá em cima. Foi muito rápido, muito rápido mesmo. Teve um curto-circuito que rapidamente pegou fogo e a vidraça começou a cair. Alguns meninos que estavam trabalhando com a gente inalaram muita fumaça”, conta. O estádio receberia neste sábado (30) uma partida entre os clubes Floresta e Mirassol, na final da Série D do Campeonato Brasileiro, às 16h.

COMPARTILHE

GASOLINA FICA MAIS CARA A PARTIR DESTA QUARTA-FEIRA

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A gasolina terá novo aumento após a disparada de 7,6% em 18 de janeiro. Segundo a Petrobras, a partir desta quarta-feira (27), o preço médio passa a ser de R$ 2,08, com reajuste de 5,05%, nas refinarias, uma alta de R$ 0,10 por litro. A informação é do jornal Extra. O diesel também terá aumento: o avanço no preço médio é de R$ 0,09, com a alta de 4,4%, passando para R$ 2,12 nas refinarias. O reajuste, em menos de um mês, ocorre em meio às especulações de que os caminhoneiros podem iniciar uma greve no país em fevereiro. Em nota, a Petrobras afirmou que os preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores é diferente do valor cobrado nas refinarias.

Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis. Para Petrobras, os valores têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo.

COMPARTILHE

‘NÃO RECEBEMOS RESPOSTA DO GOVERNO. PARALISAÇÃO ESTÁ DE PÉ’, DIZEM CAMINHONEIROS

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

Mesmo com alguns afagos recentes do presidente Jair Bolsonaro aos caminhoneiros, a categoria diz que a paralisação nacional marcada para o dia 1º de fevereiro está confirmada, segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. De acordo com a coluna, em sua live de quinta-feira passada (21), Bolsonaro prometeu dar prioridade na fila de vacina da Covid-19 aos caminhoneiros; e rever o valor do frete e da multa de sobrepeso, entre outros agrados.

Mas o que os caminhoneiros querem mesmo é a redução no valor do combustível. A principal reivindicação é que a política de preços da Petrobras seja revista (a oscilação do preço de acordo com a variação do dólar e do petróleo). Sobre este pedido em específico, o presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas, Plínio Dias, afirma: “Não recebemos resposta do governo. A paralisação está de pé”.

COMPARTILHE

INFLUENCIADORA DIGITAL MORRE APÓS COMPLICAÇÕES EM CIRURGIA NO CEARÁ

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

A digital influencer Liliane Amorim, que estava internada em um hospital particular desde 15 de janeiro, morreu, neste domingo, 24, após sofrer complicações de uma lipoaspiração. O quadro da influencer era considerado gravíssimo e ela estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de uma unidade hospitalar de Juazeiro do Norte, no interior do Ceará, com fortes dores. A internação foi consequência de uma complicação de uma cirurgia estética, realizada em 9 de janeiro.

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

Em comunicado, a unidade de saúde lamentou a morte de Liliane. “Toda a Equipe de nosso hospital está de luto em nome dessa moça que foi uma guerreira em todos os momentos durante sua Internação”, afirmou o médico Sérgio de Araújo, diretor da unidade onde Liliane estava internada.  Após ser internada, ela chegou a ter uma melhora no estado de saúde, mas a situação voltou a se agravar neste fim de semana. Liliane Amorim abordava conteúdos voltados para moda e beleza em redes sociais. Ela reunia quase 160 mil seguidores no Instagram. (A Tarde)

COMPARTILHE

PROPOSTA APRESENTADA NA CÂMARA PRORROGA ATÉ ABRIL AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Uma proposta apresentada na Câmara dos Deputados prorroga até abril deste ano o auxílio emergencial no valor de R$ 600,00. O benefício foi criado pela Lei 13.982/2020, como medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, para atender pessoas em situação de vulnerabilidade. De acordo com informações da Agência Câmara, o autor do Projeto de Lei 5.650/2020 é o deputado Chiquinho Brazão (Avante-RJ), que defende a manutenção das vantagens sociais e econômicas trazidas pelo auxílio. Entre os impactos do benefício estão a redução do índice de pobreza e continuidade da atividade econômica. “Caso o auxílio não tivesse sido oferecido desde abril de 2020, o índice de pobreza teria saltado para 36% durante a pandemia.

Além da queda de renda da população, o fim do benefício vai afetar a arrecadação de estados e municípios e os pequenos comércios locais”, argumentou. O auxílio emergencial foi pago desde abril de 2020. As cinco primeiras parcelas foram de R$ 600 e as quatro últimas de R$ 300,00. O benefício foi extinto em 31 de dezembro de 2020, com o fim da vigência do Decreto Legislativo 6/2020, que reconhece a situação de emergência em saúde no país. No final do ano passado, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prorrogação das medidas sanitárias referentes ao enfrentamento da pandemia, mas não o decreto que reconhece o estado de calamidade pública nem o pagamento do auxílio emergencial.

COMPARTILHE

MORRE DIRETORA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE MANAUS QUE ESTAVA À FRENTE DO COMBATE À PANDEMIA

Foto: Divulgação/Assessoria

À frente do combate à pandemia em em Manaus e considerada uma “bússola” no enfrentamento ao coronavírus no Amazonas, a diretora-presidente da FSV (Fundação de Vigilância em Saúde) do estado, Rosemary Costa Pinto, 61, morreu por complicações da Covid-19. Ela era farmacêutica bioquímica formada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz e especialista em informação e informática em saúde pela Ufam (Universidade Federal do Amazonas).

Sanitarista e epidemiologista, foi uma das fundadoras da Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas, onde estava há 25 anos, com farta experiência no enfrentamento a vários tipos de surtos. De acordo com informações da Folha de S.Paulo, Rosemary recebeu o diagnóstico para a doença no dia 5 de janeiro, começou o tratamento em casa, mas precisou ser internada no dia 11. O quadro complicou e ela não resistiu. Falecendo na sexta-feira (22). A profissional era vista como uma “bússola” do Amazonas por causa da capacidade de interpretar os dados do coronavírus, analisar e propor medidas de enfrentamento à pandemia com agilidade.

COMPARTILHE

IMUNIZAÇÃO DA CORONAVAC SÓ É GARANTIDA APÓS SEGUNDA DOSE, DIZ BUTANTAN

Foto: Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Foto: Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Não adianta só tomar uma dose da Coronavac para achar que está imunizado da covid-19. A vacina produzida no Instituto Butantan em parceria com a fabricante chinesa de medicamentos Sinovac Biotech é composta por duas doses de 0,5 mililitros, que precisam ser tomadas em intervalo de duas a quatro semanas entre elas. A informação é do próprio Instituto Butantan, que alerta para a necessidade da vacinação estar de acordo com a forma que o estudo de desenvolvimento do imunizante foi conduzido. “

Os estudos clínicos de fase 3 da vacina contra o novo coronavírus realizados no Brasil com cerca de 13 mil voluntários foram baseados a partir da aplicação de duas doses do imunizante”, lembraram, em nota. O alerta do instituto aconteceu depois que o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, sugeriu em entrevista à TV Globo que a cidade poderia usar de uma vez só as 230 mil doses da Coronavac destinadas ao município. Isso dobraria o número de vacinados previstos, mas poderia não garantir a entrega da segunda dose para todos dentro do prazo estipulado.

COMPARTILHE

DECRETO NA PARAÍBA AUTORIZA SACRIFÍCIO DE ANIMAIS ABANDONADOS NA RUA

Foto: Everson Bressan/SMCS

Foto: Everson Bressan/SMCS

Um decreto da prefeitura de Brejo do Cruz, município da Paraíba, autoriza o sacrifício de animais soltos ou abandonados na rua e em espaços públicos. A determinação de nº 1187/2021 foi publicada na edição da última segunda-feira (18) do Diário Oficial, e está disponível no site da Prefeitura de Brejo do Cruz. A justificativa para ação é o aumento de números e acidentes de trânsitos e doenças que supostamente seriam causadas pelos animais.

O decreto ainda proíbe a permanência de animais de pequeno, médio e grande porte em vias e espaços públicos e permite o leilão e a doação de animais a pessoas que atendam os requisitos estabelecidos pela vigilância sanitária.

De acordo com a medida, o sacrifício será aplicado em animais que não estiverem sendo “guiados por pessoa com idade e força suficientes para controlar” os movimentos do bicho. Caso as autoridades sanitárias considerem que o animal pode causar dano à saúde pública, o decreto autoriza que ele seja sacrificado no local em que foi encontrado. Já no caso de animais apreendidos, os donos tem até sete dias úteis para fazer o resgate.

COMPARTILHE

PAÍS REGISTRA 1.340 MORTES E MAIS 64.385 NOVOS INFECTADOS

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

O Brasil registrou nas últimas 24 horas um acréscimo de 1.340 mortes por covid-19 e 64.385 novos casos confirmados. O balanço considera dados dos estados divulgados pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde). As informações são do R7. Com os números atualizados, o país chega nesta quarta-feira (20)à marca de 212.831 mortes em decorrência da covid-19, além de 8.638.249 casos acumulados desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes diárias atingiu hoje o patamar de 981, aumento de 43,6% em relação há 14 dias. Já a média móvel de novos casos por dia atingiu 54.530 – alta é de 54%. São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina são os estados com maior número de casos confirmados de covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde  mais de 7,51 milhões  já se recuperaram da Covid-19.

COMPARTILHE

INFLUENCIADORA QUE DEBOCHOU DE ISOLAMENTO ENTRA EM COMA DEVIDO AO CORONAVÍRUS

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

A influenciadora trans Ygona Moura, que se tornou conhecida pela brincadeira que fez com o isolamento social e debochou do coronavírus, está internada em estado grave em um hospital na Glória, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A mãe da influencer comunicou aos seguidores dela por meio das redes sociais que não há previsão para que ela saia do coma. “Pessoal… Aqui é a mãe da Ygona. Ela teve uma pequena melhora nas funções renais, porém o caso dela ainda é bem grave. Sem previsão de sair do coma. Mas espero em Deus (sic) que logo trarei boas notícias”.

Ainda no perfil de Ygona, ela pediu para que os fãs orassem por ela e pela melhora. “Peço a todos que por favor continuem orando. Todos os dias vou postar notícias sobre o quadro clínico dela!”. O vídeo de Ygona viralizou em janeiro deste ano. Foram várias gravações relatando os momentos de aglomeração em meio à pandemia. “Gente, que noite foi essa? Noite de aglomeração com sucesso. Estava por tudo aquela festa e saí de lá quase 8h da manhã. Aglomerei mesmo e recebi bem para isso”, informou. Hoje, estou aqui pela Tiradentes, estou caçando um baile, quero aglomerar de novo, estava morrendo de saudade de aglomerar”, dizia ela em um dos vídeos.

COMPARTILHE

SETE PESSOAS DA MESMA FAMÍLIA MORREM COM SINTOMAS DE COVID-19 POR FALTA DE OXIGÊNIO NO INTERIOR DO PARÁ, DIZ SECRETÁRIO

UBS da Nova Maracanã funciona no improviso — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em menos de 24 horas, sete pessoas de uma mesma família do distrito Nova Maracanã, na zona rural do município de Faro, no oeste do Pará, morreram com sintomas da Covid-19. Três mulheres e quatro homens não resistiram muito tempo após sofrerem problemas respiratórios entre esta segunda-feira (18) e terça-feira (19). A Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade onde eles foram atendidos não tinha cilindros de oxigênio para o atendimento das vítimas.

As duas últimas mortes, de dois homens, aconteceram na tarde desta terça-feira, pouco tempo após chegada de seis cilindros de oxigênio ao distrito. De acordo com a última atualização do boletim sobre casos e mortes de Covid-19 na cidade, divulgado nas redes sociais da Secretaria Estadual de Saúde na tarde desta terça, há 161 casos positivos confirmados ativos e 100 sob investigação. Ainda segundo o informativo, 41 pacientes estão internados e 120 pessoas estão em isolamento domiciliar. Com informações do G1

COMPARTILHE

MÉDICOS DE MANAUS PERCEBEM “NOVA” COVID: MAIS RÁPIDA, GRAVE E LETAL ENTRE JOVENS

Foto: Lucas Silva/Secom

Foto: Lucas Silva/Secom

Médicos do Amazonas detectaram que a velocidade e a gravidade da evolução da covid-19 em pacientes que buscam os prontos-socorros em Manaus têm surpreendido. Isso porque as infecções, inclusive em pessoas mais novas, estão mais graves e evoluindo em pouco tempo. Os profissionais disseram ao UOL que a nova fase da covid-19 tem maior transmissibilidade causada por mutações que geraram uma nova variante no estado.

“Algo de muito diferente está ocorrendo em Manaus. Não sei informar se é uma cepa nova ou se é algo diferente. Mas quem está na linha de frente está vendo um aumento da gravidade dos casos”, conta o infectologista e pesquisador Noaldo Lucena, que atua em clínica popular, atendimento domiciliar e hospitais públicos. De acordo com os últimos registros, quatro entre dez vítimas fatais tinham menos de 60 anos no estado.

COMPARTILHE