Acusado de matar policial civil em Itaparica é preso

Samuel Gomes Conceição, o “Macaule”, de 22 anos, foi preso, na manhã desta quarta-feira (1º), pela equipe da 9ª Delegacia Territorial (DT/Boca do Rio), poucas horas depois de balear três pessoas, causando a morte de duas delas, durante uma festa na, na Praça do Mercado, em Itaparica. Entre os mortos está o investigador da Polícia Civil, Márcio de Jesus Santos, de 47 anos (veja aqui).  Também participaram da prisão equipe do Setor de Operações de Inteligência (SOINT) em conjunto com o Peto. Além de Macule, foram presos Roberval Ribeiro da Silva e  Felipe dos Santos Barbosa, apontado como o dono da arma. A delegada Rogéria Araújo, titular da 9ª DT/Boca do Rio, onde Márcio era lotado, informou que Samuel, morador do bairro da Liberdade, foi preso na casa de parentes, na localidade do Alto do Santo Antônio, em Itaparica.

Prepostos da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) deram apoio à ação que resultou na captura do criminoso. Conduzido à 19ªDT/Itaparica, onde foi autuado em flagrante pelo delegado titular Artur Fernando Costa, Samuel disse em depoimento que tinha desavenças com a outra vítima fatal, Leandro Lima dos Santos, o Léo, que chegou a ser socorrido para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, mas morreu baleado no abdômen. Outro homem foi baleado na mão e socorrido para o Hospital Regional.  O investigador, que morava no Alto do Santo Antônio, naquela cidade da região metropolitana, foi até na Praça do Mercado, por volta da 1h40 de hoje, para buscar a filha que estava numa festa, quando os disparos ocorreram. Márcio foi ferido nas costas e chegou a ser socorrido para o hospital, mas não resistiu. Com informações do Bocão News.

COMPARTILHE