Ao defender impeachment, Imbassahy diz “corrupção não se compara, se pune”

Imbassahy_bahia

Ao defender o impeachment, o líder do PSDB na Câmara, deputado federal Antonio Imbassahy, criticou, no início deste domingo (17), a “corrupção sistêmica e desenfreada” do governo. “Corrupção não se compara, corrupção se pune.”, afirmou. Ainda na sua fala, o tucano salientou que PSDB irá votar pelo impeachment porque o Brasil não pode ser governado por uma presidente “desenganada, que maculou o cargo”. Imbassahy ressaltou que “estamos diante de um momento histórico” que exige “responsabilidade”. “Vamos escolher o país que queremos daqui para a frente”, pontou, frisando que a escolha é entre dar ao Brasil a chance do “recomeço” ou votar pelo “vale tudo e pela corrupção”. Segundo ele, quem votar contra o impeachment vai entrar para a história “pela porta dos fundos”, por apoiar uma presidente que “mentiu, cometendo crime de responsabilidade e levando o país à crise”. Ele disse ainda que a presidente Dilma Rousseff (PT) “não respeita as instituições, a imprensa livre” e “trama para obstruir as investigações da Lava Jato” para “proteger o presidente Lula”. Para ele, o Brasil precisa de uma “reconstrução moral”, respeitando a Constituição, a democracia, a liberdade de imprensa e opinião. Com informações do Bocão News.

COMPARTILHE