Bahia: Paralisação deixa um milhão de alunos sem aula no estado

onibus-escolar

Começou nesta terça-feira (15) e prossegue até quinta (17), em 328 cidades da Bahia, uma paralisação da rede estadual de ensino. O movimento, que deixa um milhão de alunos sem aula, é pela implantação do piso nacional para toda a categoria.Além disso, os cerca de 150 mil professores envolvidos declaram-se contra a terceirização do serviço nas escolas. São os contratos do tipo PST (Prestação de Serviço Temporário).Em contrapartida, o governo estadual diz que paga o piso nacional desde 2009 e que os novos contratados do setor terceirizado serão protegidos pela “Lei Anticalote”. O dispositivo prevê a retenção do dinheiro que seria repassado às empresas, caso elas não paguem os trabalhadores.

COMPARTILHE