Eunápolis: Mais um acusado de matar radialista vai a julgamento
Toninho da Caixa é acusado de envolvimento na morte do radialista Ronaldo Santana, há 16 anos.

Toninho da Caixa é acusado de envolvimento na morte do radialista Ronaldo Santana, há 16 anos.

O servidor público federal Antonio Santos de Oliveira, o Toninho da Caixa, um dos acusados da morte do radialista Ronaldo Santana, vai a julgamento popular na próxima segunda-feira (21), no fórum de Eunápolis. Ronaldo Santana, que tinha 38 anos e apresentava um programa jornalístico na Rádio Jornal, foi morto com quatro tiros há 16 anos, no centro da cidade, quando se dirigia à emissora. O filho Márcio Alan – que era adolescente, presenciou o homicídio. Acusado de ser o executor do assassinato, o ex-segurança Paulo Sérgio Mendes Lima foi o primeiro a ser julgado. Em 2002 Paulo Sérgio foi condenado a 19 anos de cadeia. Os demais acusados pelo Ministério Público e que também já foram pronunciados a júri popular em 2006, são o ex-prefeito de Eunápolis, Paulo Dapé, Waldemir Batista de Oliveira (Dudu) e Maria José Ferreira (Maria de Sindoiá), então servidores da prefeitura. Segundo o promotor João Alves Neto, a motivação do homicídio foram as constantes denúncias que o radialista fazia a administração municipal. O julgamento no Fórum Desembargador Mário Albiani está previsto para começar às 08h da manhã de segunda e terminar no dia seguinte. O acusados não foram imediatamente localizados pela reportagem para falar sobre o caso. (Radar 64).

COMPARTILHE