Jequié: Justiça determina afastamento de prefeita por improbidade administrativa
Foto: Reprodução / Júnior Mascote

Foto: Reprodução / Júnior Mascote

A prefeita de Jequié, Tânia Britto (PP), terá que se afastar da gestão municipal após determinação da Justiça, a decisão foi motivada por suposto crime de improbidade administrativa e tem validade de 120 dias. Além do afastamento, a Justiça determinou ainda a indisponibilidade dos bens da gestora, e do ex-secretário de Educação do município, João Magno Chaves. O processo foi instaurado após 74 turmas do município permanecerem sem aula até o dia 11 de agosto deste ano, enquanto outras três classes ficaram suspensas até o dia 14 de setembro. O fato foi atribuído “à inércia, negligência, falta de eficiência dos gestores acionados”. O Conselho Municipal de Educação estima que mais de dois mil alunos tenham sido prejudicados pela suspensão. O vice-prefeito Sérgio da Gameleira (PT) deve assumir o cargo a partir desta terça-feira (29). Antes da determinação de afastamento pela Justiça, Tânia já enfrentava um processo de impeachment na Câmara de Vereadores. O pedido foi aprovado no dia 1º de dezembro (veja aqui e aqui), por unanimidade, após solicitação do Ministério Público do Estado. Tânia é acusada pela contratação irregular de professores, além de não pagamento de empresa responsável pelo transporte escolar, além de outras irregularidades.

COMPARTILHE