Policiais civis da Bahia decidem aderir manifestações dia 28 de abril

Os servidores da Polícia Civil da Bahia decidiram em assembleia, na manhã desta terça-feira (11), que irão participar das manifestações da Greve Geral, marcada para o dia 28 de abril, em protesto à PEC 287 da Reforma da Previdência, à proibição pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de realizar greves e paralisações, e à Reforma Trabalhista defendidas pelo presidente Michel Temer. A assembleia ocorreu na Associação dos Funcionários Públicos (AFPBA), na Rua Carlos Gomes. Na ocasião, os policiais civis também vão denunciar a ausência de retorno do governador Rui Costa em relação ao Ante-Projeto que foi entregue a SAEB, em outubro de 2016, e que tem como principal reivindicação a Reestruturação Salarial de todas as carreiras. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Marcos Maurício, acredita que a decisão dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, de proibir o direito de greve da Polícia Civil, possui um caráter político e não jurídico pois contradiz a própria Constituição Federal Brasileira. Segundo Ary Alves, Presidente da Associação dos Investigadores (ASSIPOC), a Reforma da Previdência, tem como objetivo retirar dos servidores a Aposentadoria Especial, medida que representa um grande retrocesso à categoria.

COMPARTILHE