Rui pede de volta 10 dos 16 policiais da Câmara de Salvador

Não só a prefeitura de Salvador deve sofrer a retaliação do governador Rui Costa (PT) que, segundo denúncias de opositores, pediu o retorno de policiais militares cedidos ao Executivo. A Câmara de Salvador também fará parte do recall. Informações chegadas ao BNews dão contra que 10 dos 16 agentes do legislativa soteropolitano foram chamados de volta a corporação. De acordo com o apurado, o presidente da Casa, vereador Léo Prates (DEM), tem tentado contornar a situação. Caso não obtenha resultado, deve acionar o Ministério Público e contratar emergencialmente uma empresa de segurança particular. Uma reunião de emergência deve ocorrer nesta sexta-feira (18) para tratar do assunto. Enquanto a situação não for resolvida, é tido como certo nos bastidores que Prates deve rever a reabertura das portas principais do Paço Municipal, um pedido antigo do bloco da oposição. Os opositores a Rui creditam a fala do prefeito ACM Neto (DEM) com duras críticas a segurança pública baiana como a responsável pela ação do governador envolvendo os policiais.  O BNews tentou contato com o presidente da Câmara, vereador Léo Prates (DEM), para comentar a decisão, mas o edil não retornou as ligações.

COMPARTILHE