Brasil: Bolsistas do ProUni recebiam benefício após morte, aponta CGU
Foto:  Agência Brasil/ Arquivo

Foto: Agência Brasil/ Arquivo

Mesmo depois da morte, ao menos 47 estudantes do Programa Universidade para Todos (Prouni) continuaram recebendo as bolsas pagas pelo governo federal. É o que aponta uma auditoria da Controladoria Geral da União (CGU) publicada em março e divulgada nesta segunda-feira (25). A avaliação do CGU considerou os dados de um milhão de bolsistas entre 2006 e 2012. Os auditores ainda encontraram 3.800 estudantes beneficiados apesar de não se enquadrarem nos critérios de renda do Prouni. Outros 12.052 recebiam a bolsa de estudos sem ter estudado em escola pública ou em escola particular como bolsista. Procurado pelo G1, o Ministério da Educação (MEC) não encaminhou resposta.

COMPARTILHE