Brasil: Filho do cineasta Eduardo Coutinho é indiciado pela morte do pai
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic._MC8zXKQiM
Filho do cineasta Eduardo Coutinho, Daniel Coutinho, 41 anos, foi indiciado pela morte do pai, neste domingo (2), no Rio de Janeiro. Investigador do caso, o delegado-chefe da Divisão de Homicídios do Rio, Rivaldo Barbosa, afirmou que o crime é “uma expressão genuína da palavra tragédia”, provocada por um surto psicótico de Daniel, que sofreria de esquizofrenia. De acordo com o delegado, Daniel esfaqueou o pai, que tinha 80 anos, e em seguida golpeou a mãe, Maria das Dores Oliveira Coutinho, 62 anos, que conseguiu se trancar no banheiro e ligar para outro filho do casal, que não morava no apartamento onde ocorreu o crime, na Lagoa, Zona Sul do Rio. Daniel também se feriu, com duas facadas no abdome. Barbosa relatou que, após esfaquear os pais, Daniel correu pelo prédio e gritou: “Libertei meu pai e tentei libertar minha mãe e eu. Tentando me furei duas vezes e nada acontece”. Depois, o filho do cineasta voltou ao apartamento e se fechou em um cômodo. Poucos minutos depois, os bombeiros chegaram, constataram a morte de Coutinho e socorreram sua mulher, além de Daniel. O suspeito será preso quando deixar o hospital, onde está sob custódia da polícia. Ferida com cinco golpes, Maria das Dores se encontra em estado grave.(Bahia Noticias).
COMPARTILHE