BRASIL: MULHER ASSASSINADA A GOLPES DE MARTELO DISSE A AMIGA QUE SEU MARIDO ESTAVA “POSSUÍDO”
Casal se relacionava há dois anos e discutiu antes do homicídio.

Casal se relacionava há dois anos e discutiu antes do homicídio.

A bancária recém-casada que foi assassinada pelo próprio marido na noite da segunda-feira (24) pediu ajuda a uma amiga para o esposo, que estaria “possuído”. Talita Juliana Peixoto Paiva, de 24 anos, foi morta a marteladas no apartamento que dividia com Mario Henrique Rodrigo Lopes, 28, no Rio de Janeiro. De acordo com o jornal Extra, a vítima conversou com uma amiga através de uma rede social e afirmou estar vivendo uma “batalha espiritual violenta”. Em uma das mensagens enviadas, ela afirma: “Não posso entrar em detalhes agora, mas meu marido está tendo um surto psicótico, tipo esquizofrenia. Ele está possuído há uma semana”. Ela ainda pede por orações para ajudar na situação familiar problemática que estava vivendo: “Preciso de muitas correntes espirituais.

Mauro Henrique e Talita estavam casados há menos de um mês

Mauro Henrique e Talita estavam casados há menos de um mês

Sei que Deus é maior, mas meu marido continua mal, fala igual a um louco. E está agindo dizendo que é em nome de Deus, que Deus está mandando ele fazer isso”. Da mesma forma, Mario Henrique também usou o Facebook para se expressar. Em sua página pessoal, ele postou mensagens similares duas horas antes e duas horas depois do crime. A primeira delas dizia “DEUS É LIBERDADE”. Depois da morte de sua esposa, da qual ele é o principal acusado, ele publicou “LIBERDADE”. Mario Henrique foi preso na noite do crime, depois de se envolver em uma discussão com um taxista em Copacabana. Os vizinhos do casal também chamaram a polícia depois de ouvir os dois discutindo e perceber Mario deixando o prédio sozinho. Fonte: Correio.

COMPARTILHE