GREVE DOS CAMINHONEIROS TEM PRIMEIRO ATO MARCADO POR PEDRADAS E BALA DE BORRACHA

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Iniciada na madrugada desta segunda-feira (1ª), a greve dos caminhoneiros teve o primeiro ato marcado por pedradas e bala de borracha, em São Paulo. Segundo informações do UOL, manifestantes retiraram pedras que estavam na caçamba de um dos veículos estacionados no local e atiraram contra caminhões que ainda rodavam pela estrada. Além disso, o grupo bloqueou duas pistas da Rodovia Castello Branco.

Um dos motivos para o fechamento da estrada foi para conseguir adesão de outros motoristas no protesto contra o governador do estado, João Doria (PSDB). De acordo com o caminhoneiro Danilo Ferreira, um dos líderes do ato, o motivo da paralisação é o alto preço dos combustíveis e ainda a insatisfação com Doria. Ainda segundo Ferreira, não há uma data para encerrar o protesto. “Ninguém está aguentando mais. E é tudo, não só os caminhoneiros, é a população, os alimentos, tudo, então ninguém está aguentando mais. Nós estamos reivindicando nossos direitos”, afirmou ao UOL.

COMPARTILHE