Ataque terrorista deixa mortos e feridos em Barcelona; Estado Islâmico reivindica

Foto: Sergio Perez/Reuters

O motorista de uma van atropelou várias pessoas em La Rambla, via que fica em uma das regiões mais turísticas de Barcelona, na Espanha, nesta quinta-feira (17). Segundo o governo da Catalunha, foi um ato terrorista que matou 13 pessoas e deixou mais de 100 feridos – sendo 15 deles em estado grave. As vítimas são de, ao menos, 18 nacionalidades. A agência do Estado Islâmico afirma que o grupo extremista reivindicou a autoria do ataque. As investigações não confirmaram a informação nem quantas pessoas teriam participado do atentado. Dois suspeitos foram presos: um espanhol e um marroquino. Mas nenhum deles era a pessoa que dirigia a van, segundo a polícia. O jornal “El País” noticiou que três alemães estão entre os mortos. Também haveria vítimas gregas e belgas. A EFE informou que dois argentinos – uma mulher de 67 anos e um homem de 37 – estão entre os feridos. O Itamaraty disse que ainda não há notícias de brasileiros entre as vítimas do atentado. Este é o sexto atentado terrorista com atropelamento ocorrido neste ano. Só em Londres, foram três ataques do tipo. No início da madrugada desta sexta (18) – horário da Espanha –, a polícia catalã realizava uma operação em Cambrils, cidade a 117 km de Barcelona, pela suspeita de mais um atentado. Quatro suspostos terroristas foram mortos e um ficou ferico. Ao menos seis civis e um policial ficaram feridos na tentativa de ataque. A polícia investigava se eles carregavam explosivos. A investigação da polícia da Catalunha busca determinar se o incidente em Cambrils e a explosão de um prédio ocorrida na noite anterior em Alcanar, que matou uma pessoa e feriu sete, têm relação com o atropelamento em Barcelona.

O ATAQUE

Segundo o “El País”, o motorista avançou com a van sobre os pedestre em La Rambla por cerca de 600 metros. No centro da via fica a parte exclusiva para pedestres e, nas laterias, a passagem de carros. O local é muito movimentado, com artistas de rua, restaurantes e vendedores ambulantes.

COMPARTILHE