Mapa do MP mostra ações contra políticos acusados de desvio de dinheiro público. “A lista inclui Wilson Rodrigues Figueiredo, de Aurelino Leal”
A lista inclui Wilson Rodrigues Figueiredo, de Aurelino Leal.

A lista inclui Wilson Rodrigues Figueiredo, de Aurelino Leal.

O Ministério Público Estadual (MPE) lançou na quinta-feira, em Salvador, o Mapa da Improbidade Administrativa na Bahia. A ferramenta de controle social traz a relação de todos os políticos dos 417 municípios que respondem a ações na Justiça. O Mapa da Improbidade está no site www.mpba.mp.br. Nele você tem acesso a processos contra prefeitos, vereadores, gestores e ex-gestores. A população pode consultar informações sobre medidas judiciais propostas em cada cidade, visualizando a relação dos processos existentes no banco de dados da Justiça estadual baiana.

As consultas poderão ser feitas pelo nome da parte ou do município, incluindo filtros que permitem ao usuário restringir a pesquisa de acordo o andamento do processo, consultando aquele que já foi julgado, ou o que se encontra em tramitação.

Os acusados

No Mapa da Improbidade constam mais de 100 processos contra políticos do sul da Bahia. Por enquanto, há seis processos contra o ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes Oliveira. Essas ações foram movidas pelo Ministério Público Estadual entre 2005 e 2009 e até hoje esperam julgamento.

Outros acionados por suspeita de desvio de dinheiro público são os ex-prefeitos Zairo Loureiro e Boaventura Cavalcante, de Canavieiras. Do município de Pau Brasil são listados seis processos contra os políticos Antônio José dos Santos e Antônio José do Prado, de Santa Luzia consta, por enquanto, apenas o nome do ex-prefeito Nilson da Rocha Brito, que responde a processo por mau uso do dinheiro público. Em Una são incluídas 5 ações por improbidade administrativa contra os ex-prefeitos Dejair Birschner e José Bispo dos Santos, o Zé Pretinho.

Mais nomes

De Buerarema quem aparece no Mapa do MP é o ex-prefeito Orlando Filho. O nome de São José da Vitória é o da ex-prefeita Lilian Santos Santana, que responde a duas ações movidas em 2005. Desse mesmo período são os dois processos contra o ex-prefeito de Itapé, Urbano José dos Santos. De Coaraci, o único nome que figura na relação de denunciados é o do ex-prefeito Miguel Gally Galvão, “Gima”. De Gongogi, estão na lista de acionados os ex-prefeitos Roque Rocha Monteiro e Milton Pereira Santos.

O número de acusados é maior em Itajuípe, que teve acionados Carlos Alberto Guimarães, Paulo Martinho Apolinário, Marcos Dantas e Noelia Ferreira da Silva. O MP da Improbidade traz processos contra políticos de 40 municípios do sul da Bahia. A lista inclui ainda Wilson Rodrigues Figueiredo, de Aurelino Leal; Ney Apolinário da Silva, de Itapitanga; Adailton Ramos Magalhães (“Dai da Caixa”, na foto), de Ubatã; Francisco Olavo Mafra Magalhaes, de Santa Cruz da Vitória; e Jose Henrique Morais de Oliveira, de Ibicaraí. Há processos também contra políticos de Almadina, Arataca, Barro Preto, Camacan, Ibicuí, Itacaré, Gandu, Floresta Azul, Dário Meira, Itagibá, Ibirataia, Jussari, Ibirapitanga, Firmino Alves, Mascote e Itaju do Colônia.

COMPARTILHE