Una: Alemão encontrado morto era foragido dos EUA

eric-brauss-300x169

O alemão naturalizado americano Werner Eric Brauss, de 70 anos, que foi encontrado morto em Una, era procurado pela Justiça americana e pela Interpol por várias fraudes no mercado imobiliário dos Estados Unidos. Ele fugiu do país em 2009, deixando para trás uma montanha de débitos com investidores enganados por Brauss, que era procurado pelo FBI. Na época, ele contou com a ajuda de dois amigos para escapar para o Brasil.

Brauss vendeu sua mansão, carros de luxo, jatinho, helicóptero, jóias e obras de arte a preço de banana, para que pudesse ser pago em dinheiro vivo, única maneira de preparar sua fuga para o Brasil. A empresa de investimentos alemã Triple M GmbH abriu processo contra Daniel e George Kondos, os dois que ajudaram Brauss a fugir. Eles pagaram 500 mil dólares em espécie, numa maleta, pela mansão que vale 4 milhões. George e Daniel tem uma firma de advogados.

Eles também ajudaram Brauss a conseguir o divórcio da esposa americana para que pudesse se casar com uma brasileira, o que facilitou sua entrada no Brasil. Brauss aplicou um golpe de milhões de dólares na Triple M e em investidores dos EUA. As jóias e obras de arte compradas dele foram escondidas pelos irmãos Kondos em armazéns de Dallas, Texas, para evitar apreensão.

O processo contra Brauss indica que ele lesou os investidores em 8 milhões de dólares e pedia uma pena de 20 anos de cadeia. Com sua morte, o processo deve ser encerrado, mantendo o contra os irmãos Kondos. (A Região)

COMPARTILHE