Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Somente em Salvador foram 22 mortes. (Foto: Inlustrativa)

Dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam que 46 pessoas na Bahia não resistiram ao vírus da Aids neste semestre. Somente em Salvador foram 22 mortes. Teixeira de Freitas vem em segundo, com 4 óbitos.  Em Ilhéus foram registradas duas mortes por Aids neste ano.

Em todo o estado foram notificados 575 novos casos da doença entre adultos, 395em Salvador. Nosul da Bahia, além de Ilhéus, as notificações de novos casos foram feitas em Buerarema, Camacan, Coaraci, Itabuna, Itaju do Colônia e São José da Vitória.

Entre crianças, foram notificados 18 novos casos de Aids, sendo 15em Salvador. Osoutros três foramem Floresta Azul, Barreiras e Santo Antônio de Jesus.

No ano passado, foram 192 mortes por Aids, sendo 11 no sul da Bahia. Ilhéus fez sete notificações, Itabuna duas e outras duas ocorreramem Una. Jáem Salvador foram 93 mortes.

(Aregião)

COMPARTILHE

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

1 comentário
  1. PAULO ORRICO Diz

    AIDS: um risco que devemos evitar

    Ainda não há cura para a AIDS, embora cientistas do mundo inteiro estejam intensificando pesquisas nesse sentido. A melhor maneira de evitar essa doença continua sendo a informação.
    AIDS é a sigla da expressão Acquired Immune-deficiency Syndrome, que significa “síndrome da imunodeficiência adquirida”. A doença é provocada por um vírus que ataca o sistema de defesa do organismo, também chamado sistema imunológico.
    O sistema imunológico é composto principalmente pelos glóbulos brancos existentes no sangue. O vírus da AIDS penetra num tipo de glóbulo branco, reproduz-se dentro dele e o destrói.
    Assim, a pessoa não tem mais defesa contra os micróbios. Normalmente, os micróbios não provocam nenhuma doença, porque são destruídos pelos glóbulos brancos. Mas, quem tem AIDS acaba pegando uma série de infecções, vai se enfraquecendo cada vez mais e a morte é inevitável. O corpo também fica sem defesa contra alguns tipos de câncer.
    Desde o momento em que a pessoa é contaminada pelo vírus até o aparecimento dos primeiros sintomas, pode passar algum tempo. Ás vezes, a doença se desenvolve só depois de muitos anos — até dez ou mais, ninguém sabe ainda.
    Isso porque o vírus fica “adormecido”. Também não se sabe por que, mas, numa determinada época, ele começa a se reproduzir e a atacar o sistema imunológico.
    A AIDS é uma doença nova: os primeiros casos foram registrados em 1981. Mas em pouco tempo ela se espalhou por todo o mundo.
    Os remédios usados apenas prolongam a vida do paciente e melhoram seu estado físico. Por isso, todos devem ter consciência de como a AIDS é grave para poderem se prevenir.

Deixe uma resposta

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do UBAITABA URGENTE. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.