AUDIÊNCIA PUBLICA DISCUTIU ONTEM A NÃO DESATIVAÇÃO DA COMARCA DE AURELINO LEAL.

Vereador Antonio de Lira Gomes

Atendendo requerimento do vereador Antonio de Lira Gomes, aprovado pela maioria dos seus pares, a Câmara de Vereadores de Aurelino Leal promoveu ontem (12) uma audiência publica para discutir com  autoridades e representantes da sociedade civil organizada a proposta do Tribunal de Justiça que inclui a Comarca de Aurelino Leal na lista de desativação.

Dr. Silvestre Neto

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também esteve presente e entrou na luta, através de seu representante na cidade, o  advogado  Dr. Silvestre Neto, que vem se empenhando no sentido de tentar convencer as autoridades competentes de que a Comarca pode e deve ser mantida. ”A Comarca de Aurelino Leal, ao contrario do que aponta sua inclusão é um exemplo de produtividade,  isto em função do excelente trabalho desenvolvido nos últimos anos em parceria com os serventuários e o juiz Dr. Gláucio Rogério Klippel recentemente transferido para a cidade de Gandú” explicou o advogado. O Dr. Silvestre Neto já manteve contato com a Corregedoria do Interior do TJ-BA, desembargadora Lícia Carvalho e recentemente apresentou um requerimento à  presidente do Tribuna de Justiça Telma Brito, com quem esteve acompanhado de uma comitiva de membros da OAB-BA, elencando os motivos pelos os quais a comarca de Aurelino Leal deve ser mantida em funcionamento. Também estiveram presentes ontem políticos, representantes de partidos políticos, secretários, o prefeito Domingão e a comunidade. Fotos: Jackson Cristiano e reportagens de Humberto Hugo do site Tribuna da Região.

COMPARTILHE