AURELINO LEAL – CONFUSÃO E TUMULTO NA ELEIÇÃO DE DIRETORIA DO PT AURELINENSE

Criação - Ubaitaba Urgente

Neste sábado (20) ocorreu a eleição que definiu a nova diretoria do Partido dos Trabalhadores – PT, diretório municipal de Aurelino Leal. A sessão foi realizada na Câmara Municipal do município e contou com a presença do Deputado Federal Geraldo Simões (PT) e do Deputado Estadual Rosemberg Pinto (PT). Diante do histórico de desentendimentos e sobreposição de decisões protagonizadas por Milton da farmácia e Lauro Evangelista, o “Lauro do PT,” que discordavam em gênero e grau nas datas para realização da eleição, não se podia esperar um pleito tranqüilo para definição da nova diretoria do partido.  A sessão obviamente foi marcada por confusão e tumulto, porém tudo foi definido no final.

Resumo dos fatos:
A eleição foi marcada para as 14h. Havendo ausência de uma segunda chapa, Milton da farmácia apresentou sua chapa no horário determinado e iniciou a votação, no caso, de chapa única.

Após 1h de votação, aproximadamente às 15h, Lauro Evangelista compareceu ao local apresentando a segunda chapa e alegando que a eleição estaria marcada para as 15h, ou seja, confirmando que o inicio da votação comandada por Milton seria ilegal. Criou-se uma grande confusão no local já que Milton imediatamente se opôs a Lauro, retrucando que o processo deveria continuar.

A discussão “pegou fogo” com muito bate-boca, inclusive com uma filiada rasgando ficha de filiação. Resolveu-se então ligar para os Deputados que já estavam a caminho, para que eles decidissem sobre os rumos do processo.
Os deputados chegaram exatamente às 15h e 55 min à Câmara Municipal, e após mais de uma hora e meia de impasse, foi iniciada uma nova votação às 17h e 45min. Na última votação (esta considerada como legal), Lauro do PT saiu vitorioso com 10 votos contra 5 de Milton da farmácia.

Conclusão: Depois de muito bate-boca e discussões, os Deputados decidiram se reunir numa sala reservada, e então, para evitar maiores problemas, os membros do partido entraram em acordo e Lauro acabou abrindo mão de sua vitória para que assumisse Nativo Fernandes provisoriamente. O nome de Nativo foi solicitado como meio termo para acalmar os ânimos e amaciar os antagonismos de Milton e Lauro.

O fato é que o Partido dos Trabalhadores – PT, que comanda o Governo do Estado e também o Governo Federal, tem importância vital no cenário político Aurelinense e poderá ser uma boa opção para o eleitorado em 2012, porém, se não houver união e se as brigas internas continuarem, o partido perderá sua credibilidade e será alvo fácil para os adversários nas eleições municipais. Enquanto isso, a direita agradece…

Texto: Jota Melo – Tribuna da Região/ Rio das Contas FM

COMPARTILHE