BAHIA – INSATISFEITAS, ASSOCIAÇÕES DE PMS ENCERRAM NEGOCIAÇÕES COM O GOVERNO

Representantes deixam mesa de negociação depois que Governador anunciou que não negocia enquanto houver paralisação

Depois de uma demorada reunião na tarde deste sábado (04), as cinco associações que negociavam com o Governo do Estado resolveram encerrar as conversas. Segundo o Presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia, Edmilson Tavares, com o anúncio por parte do Governador Jaques Wagner de não negociar com os policiais enquanto houver paralisação, as associações resolveram suspender o diálogo.

“Infelizmente estamos nos retirando da mesa de negociações, pois não representamos os policiais que estão parados”, disse Tavares. “Hoje deveríamos convocar uma assembléia, mas com o decreto impetrado pela presidente Dilma Rousseff estamos proibidos de realizar assembleias. Agora os policiais militares que vão decidir o que vão fazer, mas não vamos aderir à greve”, afirmou Tavares.

As cinco associações que estavam negociando com o Governo do Estado eram a Associação dos Oficiais da Polícia Militar da Bahia – Força Invicta, a Associação dos Praças da Polícia Militar da Bahia – APPM, a Associação dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais da Polícia Militar da Bahia – ABSSO de Salvador, Itaberaba e Ilhéus, a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar da Bahia de Itaberaba e Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia – ASPOJER.

(Correio)

COMPARTILHE