Corretor de imóveis matou professor por ciúmes de noiva, diz Polícia Civil
Homem de 28 anos se entregou à polícia e confessou ter matado instrutor. Evangélico e casado, vítima respondia assédio com salmos

Homem de 28 anos se entregou à polícia e confessou ter matado instrutor.
Evangélico e casado, vítima respondia assédio com salmos

O homem detido como principal suspeito da morte do professor de educação física George Lázaro Carvalho Nascimento, 29 anos, confessou o crime após se entregar à polícia na tarde desta última quinta-feira (6). De acordo com o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que apura o caso, o autor soube de mensagens de tom erótico do celular enviadas pela noiva e concluiu que ela mantinha relacionamento secreto com a vítima.O autor, Dagerlan Araújo de Souza, de 28 anos, é corretor de imóveis. A informação foi divulgada em coletiva de imprensa, na sede do DHPP, pelos delegados Guilherme Machado, titular da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS), e Mariana Ouais, do DHPP. O crime aconteceu na segunda-feira (3), no momento em que o professor, que era evangélico e estava casado há seis meses, se dirigia para a academia em que trabalhava e foi atingido por um tiro na cabeça, na ladeira da Rua Francisco Góes Calmon.A delegada Mariana Ouais afirmou que a análise das mensagens não mostra indicativo de que a vítima desse abertura ao assédio da noiva do autor do crime. “Não tinha mensagem alimentando aquilo que ela queria. Ele sempre respondia educadamente e aconselhava, mandava salmos”, afirmou.(G1)

COMPARTILHE