GREVE DOS PROFESSORES: “NÃO SERÃO 15% OU 6% QUE VÃO MUDAR A HISTÓRIA DA CATEGORIA”

Professores fazem caminhada e protestam pela linearidade (Foto Luiz Conceição/Pimenta).

Do Pimenta

Professores da rede municipal de ensino fizeram passeata pela Avenida do Cinquentenário e ato público na Praça Adami, no centro de Itabuna, em protesto contra o Capitão Azevedo, que não havia mandado à Câmara de Vereadores projeto de reajuste linear pedido pela categoria. Depois de aguardar por mais de 2h30min no Plenário, às escuras e sob forte calor, os docentes decidiram sair do prédio do Legislativo. O projeto de reajuste escalonado para os níveis 2 e 3 foi enviado no início da noite à Câmara.

Em carro de som do movimento grevista, uma professora fazia discursos de protesto e cantava engraçados refrões contra os governantes. “É ou não é, piada de salão, dinheiro paga tudo, mas não paga a educação” entoavam grupo de professores acompanhado de palmas e muito barulho para chamar a atenção da população e do comércio para sua luta salarial. A seguir entrevista com a presidente do Sindicato Municipal do Magistério Público de Itabuna (Simpi), Carminha Oliveira.

COMPARTILHE