Movimento Reúne Ilhéus continua atazanando vida do prefeito Jabes Ribeiro
Auditoria no transporte foi lembrada na Câmara (foto Maurício Maron / JBO).

Auditoria no transporte foi lembrada na Câmara (foto Maurício Maron / JBO).

A turma do movimento Reúne Ilhéus, que atanazou a vida do prefeito Jabes Ribeiro com um acampamento que durou quase 100 dias em frente ao Palácio Paranaguá, aparentemente saiu de cena. Mas só aparentemente. Nesta terça-feira ( 18), alguns dos integrantes do movimento fizeram coro no protesto contra o gestor municipal durante a abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores. Um dos temas lembrados na manifestação foi a auditoria do sistema de transporte coletivo, bandeira do Reúne. Jabes, aliás, vive um inferno astral. Hoje o vereador Alisson Mendonça (PT) pedirá a cassação do prefeito por suposto crime de improbidade na tramitação da lei orçamentária. Esta, no entanto, é uma ação que deve incomodar mais pelo barulho do que pelo potencial de dano efetivo. (Pimenta).

COMPARTILHE