IPIAÚ: VEREADOR COBRA 1 MILHÃO PELO VOTO

O desequilibrado vereador contrariou o slogan que marcou seus oito anos de governo: “Responsabilidade pelo dinheiro do povo”

Ou ele estava acometido de mais uma aguda crise de desequilíbrio emocional, pelo fato de supostamente não ter tomado o seu medicamento controlado de uso contínuo, ou, na pior das hipóteses, ele mostrou a face que só até então era do conhecimento dele mesmo ou dos poucos que frequentem o círculo mais íntimo da sua vida política, empresarial e cidadã, e que durante todo esse tempo em que esteve em Ipiaú, permaneceu hermeticamente fechado aos olhos e aos ouvidos do povo.

Vale lembrar, que o ex-prefeito e atual vereador é quem determina quer tipo de voto os demais vereadores da oposição devem dar durante as sessões, principalmente nas envolvendo a aprovação do pedido de suplementação enviado pelo executivo. Outro aspecto digno de destaque, é o fato de este mesmo ex-prefeito ter sido atendido da forma que queria em todos os vários pedidos de suplementação que enviou à câmara durante os seus oito anos de governo, cujas contas todas foram aprovadas com ressalva por parte do TCM, este mesmo TCM que rejeitou suas contas no período em que presidiu a Câmara Municipal. Tais coincidências talvez expliquem claramente a atitude tomada por ele de pedir 1 milhão de reais para aprovar a suplementação.

Uma coisa é certa, como o prefeito Deraldino Araújo não vai pagar o valor que o ex-prefeito e atual vereador pediu, nem qualquer outro valor de qualquer vereador que caso venha pedir, mesmo porque esta definitivamente não é a sua prática, e daí  a demonstração de confiança do povo na sua  eleição e mais ainda na sua histórica reeleição, Dr. Deraldino vai continuar firme e confiante de que está fazendo a sua parte de forma correta , equilibrada  e acima de tudo honesta.

Quanto aos vereadores de oposição, cabe a eles mostrar que acima de todo e qualquer interesse pessoal, está a dignidade, a  família e a cidade, exceto o ex-prefeito, que já deixou publicamente claro o seu verdadeiro caráter, ou melhor, a total falta dele. Nota enviada a nossa redação pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Ipiaú. (Nota da Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Ipiaú).

(Fonte: Giro em Ipiaú)

COMPARTILHE