ITABELA: TRAGÉDIA NA BR 101, MÃE E FILHA MORREM EM ACIDENTE COM CAMINHÃO

As vítimas foram retiradas das ferragens por equipes do Samu e encaminhadas para o Hospital Regional de Eunápolis.

Um passeio terminou em tragédia, no começo da tarde deste sábado (15), no km 732 BR-101, perto da divisa entre os municípios de Eunápolis e Itabela. Um carro com quatro pessoas de uma mesma família bateu de frente com um caminhão.

No veículo Monza, que estava vindo do estado do Espírito Santo, estavam o casal Paulo Teixeira Santos, 36 anos e Vera Lúcia de Araujo Pereira, 32, e os filhos Gabriel, 12 anos e Manuelle, de 2. As vítimas foram retiradas das ferragens por equipes do Samu e encaminhadas para o Hospital Regional de Eunápolis. Pouco tempo depois, Vera Lúcia e filha Manuelle não resistiram aos ferimentos e morreram.

O hospital ainda não informou as circunstâncias das mortes de Vera Lúcia, que chegou consciente, bem como da criança, que segundo o médico do Samu, Luiz Andrade, não estava em estado tão grave. O motorista, com fraturas na perna direita, ficou em estado de choque ao saber da morte da filha e da mulher. Gabriel também segue internado no mesmo hospital, mas não corre risco de morrer.

Domingues salienta que o Monza derrapou na pista, que estava escorregadia, devido as chuvas que caíam por volta das 13h. ‘Ao frear para evitar a colisão com o caminhão que seguia em sentido contrário, as rodas do Monza travaram e ele não conseguiu segurar a direção’, frisou o PRF.

A parte frontal do carro ficou debaixo na carroceria do caminhão. As crianças foram as primeiras a serem resgatadas. Uma delas estava no banco da frente e a outra atrás, no dispositivo de retenção, conhecido como cadeirinha. O motorista sofreu várias fraturas na perna direita. Vera Lúcia de Araujo teve traumatismo craniano e lesões na face.

O caminhoneiro Antonio Carlos Cardoso, 49 anos, que transportava uma carga de fraldas descartáveis para Teixeira de Freitas, declarou ao RADAR64 que fez de tudo para evitar a batida, indo, inclusive, para o acostamento. ‘Estava chovendo. Ele estava a 60 km/h, perdeu o controle e bateu já fora da pista’, disse Antonio Carlos.

Veja mais fotos no Radar 64.

COMPARTILHE