ITABUNA: CORRUPÇÃO NO GOVERNO DE AZEVEDO INCLUI VÁRIOS FUNCIONÁRIOS FANTASMAS

A reincidência deve resultar na rejeição também das contas de 2011 e 2012 do Capitão.

 Relação de fantasmas inclui filha de ex-prefeito na capital e mostra que o esquema de corrupção com dinheiro público envolve tanto valores pequenos quanto maiores. Os salários dos fantasmas podem chegar a R$ 12 mil mensais. Há casos em que o contratado entrega a maior parte do dinheiro para o chefe do esquema. Já em outros, os funcionários estão bem longe de Itabuna, a mais de 400 quilômetros de distância. Esta lista inclui Cristiane Monteiro Oliveira, que teve o nome incluído na folha de pagamento do município em 31 de março de 2009. 

A filha do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, chegou a embolsar cerca de R$ 5 mil mensais morando em Salvador. Lotada no gabinete do prefeito José Nilton Azevedo, ela ocupa cargo comissionado de “chefe da divisão de ensino escola”. Desde que foi indicada para o cargo, Cristiane Oliveira nunca compareceu ao trabalho.

Nos últimos meses houve redução do salário da fantasma. Hoje ela ainda embolsa R$ 2.200,00 mensais para gastar na capital baiana. O dinheiro cai na conta 0101002151. O esquema de pagamento de fantasmas é antigo e foi denunciado pela Imprensa mais de uma vez, mas até hoje não se sabe de nenhuma ação na justiça para acabar com a farra com o dinheiro público.

Somente nas secretarias de Comunicação e Assuntos Governamentais, Saúde e Desenvolvimento Urbano foram identificadas pelo menos 40 pessoas que recebem salário sem trabalhar.

Na comunicação social são pelo menos 15 pessoas que “não movem uma palha” para merecer o salário no final do mês.  Os demais que recebem sem fazer nada são Auxiliar de Infraestrutura, Assessor de Acompanhamento de Feiras Livres, Assessor Técnico Pedagógico da Secretaria de Educação, Diretor Adjunto de Núcleo de Planejamento e Assessor de Acompanhamento de Obras Públicas.

Fonte: A Região

COMPARTILHE