Itabuna: MP-BA recomenda suspender carnaval e Fernando reage: “não vou aceitar imposição”

Foto: Reprodução

O Ministério Público Estadual (MP-BA) recomendou ao prefeito Fernando Gomes (DEM) a suspensão do Carnaval de Itabuna e provocou forte reação do gestor. A recomendação foi expedida na última sexta (27), horas antes do lançamento da festa, na Avenida Mário Padre (Beira-Rio). Assinado por cinco promotores, o documento lembra a situação econômica e administrativa de Itabuna. Fernando Gomes respondeu de forma dura: – Não vou aceitar que alguém venha interferir e mandar no meu governo. Quem quer mandar em meu governo, tem que, primeiro, ir para a rua, ter voto, para ser prefeito. Eu fui eleito pelo voto livre e soberano do povo de Itabuna, não fui nomeado – disse, alfinetando os promotores que são nomeados, porém por meio de concurso. O prefeito ainda afirmou não ter “nada a temer” e que se respeitava. “Não posso mandar em Ministério Público; como o Ministério Público não pode mandar dentro da prefeitura”, afirmou, embora o documento assinado pelos promotores Cleide Ramos, Inocêncio Carvalho, Renata Lazzarini, Thais Polo e Fernando Assis se tratava de uma recomendação. Após dar estocada nos promotores, o prefeito afirma ser “de diálogo”, porém reforça. “Não sou homem de aceitar imposição de ninguém. Imposição que eu aceito é daqueles que me elegeram. Vai haver carnaval em Itabuna. Carnaval pobre, não é carnaval rico”, observou, prometendo uma grande festa em 2018, “não só com bandas regionais, mas de Salvador”. (Pimenta)

COMPARTILHE