LADRÃO QUE ATIROU EM BATERISTA DO ESTAKAZERO CONFESSA CRIME E DIZ QUE ESTÁ ARREPENDIDO

Identificado somente como "Baixo", ele é apontado como líder da quadrilha

A polícia continua as buscas pelo terceiro envolvido na ‘saidinha bancária’ sofrida pelo bateria Paulo César Perrone, da Estakazero, quando o músico foi baleado na cabeça. Dois envolvidos foram apresentados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) nesta sexta-feira (19).

Leonardo Bruno dos Santos Santana, 26 anos, e Cassio de Souza Alves, 26 anos, o Cau, são acusados de tentativa de latrocínio. Segundo a polícia, Santana foi o responsável pelos disparos e Alves pilotava a moto no momento do crime, que aconteceu há exatamente um mês no Caminho das Árvores.

Santana disse que estava arrependido pelo crime e pediu desculpas aos familiares do baterista. Ele já havia sido preso em 23 de fevereiro, por outra saidinha bancária, mas já estava nas ruas novamente, depois de ser liberado pela Justiça. 

Nenhum dos dois aparece nas imagens divulgadas pela polícia no início do mês, com gravações que mostram Perrone sendo seguido nas proximidades de um banco e dentro da agência bancária. Dos dois homens apontados na imagem, um teve a participação no crime descartada – o de blusa vermelha. Já o homem de blusa branca, identificado somente como “Baixo”, é considerado foragido pela polícia e é apontado como o líder da quadrilha.

Segundo a SSP, é bastante provável que “Baixo” entre para o Baralho do Crime divulgado pela instituição, no lugar do “Dama de Ouro” Paulo Escopeta, que foi preso nesta semana.

COMPARTILHE