MULHER DE TESOUREIRO DO PT ASSASSINADO IRÁ DEPOR NESTA TERÇA-FEIRA

Elisângela Cardoso estava ao lado do marido no momento do crime

A esposa do tesoureiro do PT de São Gonçalo dos Campos, assassinado no último sábado, deve ser ouvida pelo delegado nesta terça-feira (2). Elisângela Cardoso estava ao lado do marido, Márcio Machado, no momento do crime.   Machado estava com a esposa em casa quando o local foi invadido por quatro homens que colocaram o tesoureiro no porta malas de um carro – a esposa foi conduzida pelos bandidos em seu próprio carro, um Corsa.  Os bandidos foram em direção à Ilha de São Gonçalo.

No caminho, em uma estrada de terra, eles executaram Machado com cinco tiros na cabeça. Elisângela foi liberada em seguida pelos bandidos, depois de ter sido sexualmente abusada.  “(precisamos) Tentar descobrir qual o motivo que levou a tanta violência”, disse o presidente do PT na cidade, Hugo Carvalho, salientando que Machado era um ótimo amigo e pai. Machado seria candidato a vereador – ele já tinha perdido eleições para o mesmo cargo.  O corpo de Machado foi velado na Igreja Matriz de São Gonçalo dos Campos nesta segunda e enterrado no fim da manhã.

Investigação
O veículo do comerciante foi encontrado incendiado no local da execução. Elizângela, que compareceu ao velório do marido no cemitério municipal de São Gonçalo dos Campos, deverá passar por exames para comprovar o abuso sexual sofrido.

Alguns amigos da vítima suspeitam que um homem que havia sido preso após denúncia do comerciante teria realizado a execução após ser libertado da cadeia. Na época da prisão, o suspeito foi acusado pelo tesoureiro de roubar R$ 5 mil de sua loja de manutenção de telefones celulares na cidade.

A delegacia de São Gonçalo dos Campos investiga o caso e ainda não tem suspeitos ou motivação do crime. O PT também não se manifestou oficialmente.

(Com informações da TV Bahia)

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE