ROSEMBERG APONTA TRAIRAGEM DE EX-COMPANHEIROS

Rosemberg diz que pedido de expulsão é intriga da oposição, ou melhor, de ex-aliados

Em entrevista ao Bahia Notícias na noite desta segunda-feira (19), o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) disse desconhecer qualquer tipo de movimentação dentro da legenda com relação a um pedido de expulsão contra ele, que teria como mentor o presidente do diretório de Madre de Deus, Chico de Enade. Entretanto, não descartou a possibilidade e se adiantou em dizer que consideraria a atitude, confirmada nesta terça pelo Bahia Notícias (ver nota), como uma traição.

“Não acredito que Chico vá fazer uma movimentação nesse sentido. Ele sabe que eu não apoiei Nita [de Oliveira, prefeita do PMDB], mas Carmen [Gandarela], que é do PT, nas eleições de 2008. Ela [Carmem] é quem votou contra a orientação do partido, no ano passado, e apoiou José Carlos Araújo (PDT). Chico é meu amigo. Não me ligou para falar nada. Se ele fez algo, vou ficar triste”, antecipou. Perguntado se haveria algum motivo mais forte que a sua proximidade com a prefeita peemedebista, que justificasse a ira dos correligionários, supôs o anúncio do apoio à vereadora Rose Queiroz (PT) no próximo pleito municipal.

“Talvez eles estejam zangados porque eu já confirmei que Rose será a minha candidata. (…) Carmem é muito autoritária. Para quem não lembra, ela disse certa vez que era a ‘ACM de saias’, só para você ter uma ideia. Ela morou na casa de Nita, de quem sou amigo e não vou deixar de ser. Depois elas brigaram. Mas é bom lembrar que quem levou Carmem para o PT fui eu, e Chico discordava na época. Hoje ele está de braços dados com ela. Eu não sei por que ele está com raiva de mim”, afirmou.

(Fonte : Bahia Noticias)

COMPARTILHE