UBAITABA – FILME O “NÓ” SERÁ EXIBIDO HOJE NO CENTRO DE CONVENÇÕES

De acordo com Dílson Araujo, o documentário mostra o resultado de uma sindicância administrativa, instaurada pelo Ministério da Agricultura.

A expectativa é muito grande  entre  cacauicultores  empresários  e o povo,  para a exibição do documentário “O  NÓ: ATO HUMANO DELIBERADO” do cineasta Dílson Araujo, previsto para  a próxima terça  feira (05),  no centro de Convenções Edgar Cerqueira Filho, em Ubaitaba. O filme é um registro histórico da introdução da  vassoura- de – bruxa nas plantações de cacau do sul da Bahia. Um crime que desempregou duzentos e cinqüenta mil trabalhadores.

O primeiro caso de terrorismo biológico no Brasil. O “Nó” aborda o problema pelo ângulo dos que mais sofreram –  médios, pequenos e mines produtores que são 97%  dos 25 mil cacauicultores da região, na qual 92% das propriedades têm menos de 100 hectares. Essas pessoas  são  amarguradas, algumas já morreram. Outras conseguiram sobreviver com a ajuda de parentes. Os mais prejudicados, entretanto, foram os 250 mil trabalhadores que ficaram sem emprego, casa e alimentação. De acordo com Dílson Araujo, o documentário mostra  o resultado de uma sindicância administrativa, instaurada pelo Ministério da Agricultura.

O filme será exibido hojé no Centro de Convenções

Logo após a denuncia  feita por Franco Timóteo à revista Veja. É um trabalho muito criterioso, que não só chega á materialidade, como mostra indícios da participação de cinco servidores da CEPLAC na infração administrativa.

Outros dois são acusados por retenção indevida de documentos. O procedimento parou em 2007 e pede a instauração de um processo administrativo. Além disso, há um parecer da Controladoria Geral da União a indicação dos membros de uma comissão processante.

Não se tem noticia se isso ocorreu,  só que houve o arquivamento, em abril de 2011. O filme que vem sofrendo diversos  ataques e tentativas de sabotagem, está com exibição prevista para outros estados brasileiros, Europa e EUA . A distribuição do DVD será feita pelo Instituto PENSAR CACAU. Fonte: Jornal Tribuna da Região.

COMPARTILHE