UBATÃ – ASSOCIAÇÃO BAIANA DE IMPRENSA REPUDIA ATENTADO CONTRA A UBATÃ FM.

Coincidentemente, o atentado ocorreu um mês após Edson Neves haver reassumido a prefeitura de Ubatã

O presidente da ABI (Associação Bahiana de Imprensa), Walter Pinheiro, disse ontem que “o ato criminoso que destruiu todo o estúdio da rádio Ubatã FM, na última sexta-feira, é algo que merece rigorosa apuração da Secretaria de Segurança Pública, pois ali ficou caracterizado um atentado à liberdade de imprensa”.

Após receber a visita do diretor da emissora, Edson Neves Filho, o presidente da ABI prometeu empenhar-se junto às autoridades governamentais para que mais esta agressão a um órgão de comunicação não fique sem esclarecimentos, com os seus responsáveis impunes.

Coincidentemente, o atentado ocorreu um mês após o paí de Edson Neves haver reassumido a prefeitura de Ubatã, por decisão unânime do TSE, que considerou irregular a posse do então prefeito Agilson Muniz.

(Giro em Ipiaú)

COMPARTILHE