Ubatã: Gestores ubatenses terão que devolver mais de 500 mil aos cofres públicos

Em sessão realizada na tarde desta terça (31), o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) determinou que o ex-prefeito Agílson Muniz (PCdoB) ressarça aos cofres públicos o valor de R$527.393,49, referente a ausência de comprovação de despesa e ainda imputou multa ao gestor de R$12 mil. Além da multa, Muniz teve suas contas referentes ao período de 01 de janeiro à 09 de maio de 2010 rejeitadas pelo tribunal.
Ao atual prefeito Edson Neves (PSD) o TCM determinou o ressarcimento de R$10.965,70 e uma multa no valor de R$10 mil, referente à saída de numerário sem comprovação de despesa e R$3 mil referente ao pagamento efetuado em duplicidade. Neves teve suas contas referentes ao período de 10 de maio à 31 de dezembro de 2010 aprovadas com ressalvas pelo tribunal.
As contas demoraram de serem julgadas devido a ausência de documentos relativas à gestão Agilson Muniz que não foram repassadas quando da transição de governo. A decisão do tribunal ainda cabe recurso por parte dos gestores.
Notícias de Ubatã
COMPARTILHE