Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
© PC/DF/Divulgação “Serial Killer de Brasília” teria sacrificado vítima em ritual satânico
© PC/DF/Divulgação “Serial Killer de Brasília” teria sacrificado vítima em ritual satânico

Lázaro Barbosa, de 33 anos, tem uma vasta e assustadora ficha criminal, mas está sendo perseguido atualmente por um triplo homicídio cometido em Ceilândia, no Distrito Federal. O homem, que ganhou o apelido de “Serial Killer de Brasília”, matou um pai e seus dois filhos. Mais tarde, assassinou a mãe, que havia sido sequestrada depois de o maníaco cometer os crimes na casa da família. O corpo de Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, foi encontrado perto de um córrego, nu e com machucados.

A Polícia Civil do Distrito Federal apura que o sequestro tenha ocorrido para que Lázaro cometesse rituais satânico com a vítima, que morreu com um tiro na cabeça. As suspeitas foram levantadas quando as autoridades começaram as buscas pelo assassino em série e encontraram alguns objetos estranhos em vários esconderijos dele. Os policiais chegaram inclusive ao imóvel pertencente à mãe do criminoso. No local, foram encontrados altares e tigelas de barro com dinheiro e cachaça, além de pentagramas desenhados no chão e uma cruz invertida.

De acordo com a Polícia Militar de Goiás, o assassino teria dito para algumas vítimas que estava possuído por espírito maligno. “Vai levar o tanto de gente que puder”, disse um dos sobreviventes do “Serial Killer de Brasília” em depoimento na delegacia. Até o momento, Lázaro Barbosa segue foragido. Ele foi visto pela última vez no interior de Goiás. Com atualmente sete inquéritos policiais em aberto apenas no Distrito Federal, a pena do maníaco, embora impossível, pode chegar a 300 anos de reclusão.

O município tem tido números de casos ativos, baixos, em comparação à maioria das cidades baianas.
O município tem tido números de casos ativos, baixos, em comparação à maioria das cidades baianas.

O prefeito José Luíz (PDT) destacou, nesta quarta-feira (16), o excelente trabalho que tem sido realizado pela equipe da Saúde de Barra do Rocha no enfrentamento à pandemia da COVID-19. Em sua análise como gestor e médico, o município tem tido números de casos ativos, baixos, em comparação à maioria das cidades baianas. O boletim epidemiológico desta terça apontou apenas 04 casos ativos e 06 aguardando resultado.

“O trabalho de conscientização, sensibilização e combate à covid-19 realizado pela vigilância sanitária, atenção básica e Centro de Covid-19 demonstra o zelo e a responsabilidade da nossa equipe de saúde com as pessoas, com o nosso povo, com a nossa gente” disse o prefeito. Ainda conforme José Luiz, a campanha de vacinação contra a covid-19 tem avançado e pessoas de 40 anos sem comorbidades já estão sendo vacinadas, além de demais grupos prioritários.

“Estamos adotando os protocolos de saúde para o correto enfrentamento da doença, realizando a testagem de nossa população, orientando comerciantes e comunidade por meio de peças publicitárias e temos visto uma equipe realmente compromissada”, ressaltou o prefeito, emendando ainda que espera avançar com a vacinação à medida que novas doses forem sendo disponibilizadas ao município. Barra do Rocha já vacinou 1571 pessoas na 1ª dose da vacina. (Com informações do Ubatã Notícias)

Foto: Wesley Morau
Foto: Wesley Morau

Após a Justiça Federal manter as prisões preventivas dos acusados na “Operação Fraternos” (relembre aqui), a ex-prefeita de Porto Seguro, Claudia Oliveira, que foi direcionada para a unidade prisional de Teixeira de Freitas, chegou ao local para cumprir a prisão preventiva.

Foto: Wesley Morau
Foto: Wesley Morau

Além de Claudia, foram presos, o marido da ex-prefeita, Robério Oliveira, encaminhado para presidío de Eunápolis. O último preso, que não teve a identidade confirmada, ficará em regime fechado no presídio de Vitória da Conquista. (Com informações do Bahia Noticias)

Foto: Wesley Morau
Foto: Wesley Morau
Os funcionários não descartam a possibilidade de greve.
Os funcionários não descartam a possibilidade de greve.

Funcionários que prestam serviço ao Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, no Litoral Sul, protestaram na manhã desta terça-feira (15) alegando atrasos de salários. Ainda de acordo com os manifestantes, outros fornecedores da unidade estão sem receber. No entanto,  a informação foi negada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Conforme divulgou o site Políticos do Sul da Bahia, os funcionários não descartam a possibilidade de greve. Segundo informações repassadas à diretoria do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Pública do Estado da Bahia (Sindilimp-BA) em abril deste ano, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH), que administra o hospital, alega que a secretaria não repassou a verba para o pagamento dos salários dos trabalhadores e trabalhadoras, que estão atuando na linha de frente contra o novo coronavírus.

Por meio de nota a Sesab informou ao BN que tem realizado pagamentos regulares e consecutivos a todos os fornecedores, inclusive ao IBDAH. “Não procede qualquer indicativo de desassistência na unidade, tendo em vista a regularidade no pagamento por parte da Sesab”, diz parte da nota.

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O corpo do cantor Luizmar de Oliveira Damasceno, de 45 anos, foi encontrado em uma área de mata no Morro de Mendanha, em Goiânia, nesta terça-feria (15). O artista é ex-dupla do sertanejo Cristiano Araújo, que morreu há seis anos.  De acordo com o G1, a Polícia Civil informou que o corpo do sertanejo será encaminhado ao Instituo Médico Legal (IML) para realização dos exames periciais, que devem apontar a causa da morte.

Luizmar estava desaparecido desde a última secta-feria (11) (veja aqui). Ele morava com os pais e uma tia, no Residencial Serra Azul, em Goiânia. Ele tinha um show marcado para o sábado (12), mas não compareceu. Um vídeo de uma câmera de segurança, registrado no último sábado, mostra Damasceno comprando uma corda em um estabelecimento ferragista no Bairro Goiá, na mesma região que o corpo foi encontrado.

Crédito: Reprodução/ TV Tem

A funcionária de uma padaria teve o braço quebrado após solicitar que um cliente usasse máscara no estabelecimento. O caso ocorreu na última sexta-feira (11), na cidade de Palmares Paulista (SP). Adriana Araújo da Silva contou que o cliente, de 45 anos, entrou no local com a máscara no queixo e se recusou a colocar a na posição adequada. O agressor, então, invadiu a área dos funcionários e a agrediu com uma rasteira e um chute no braço. As informações são do G1.

Adriana havia fugido para outro estabelecimento, mas o homem a seguiu e desferiu uma joelhada no rosto e agrediu o dono do local. Moradores que presenciaram a violência agrediram o suspeito e acionaram a Polícia Militar. Ele foi liberado e não prestou depoimento. A funcionária foi submetida a uma cirurgia pela fratura no braço e recebeu alta no último domingo (13).