CARTA CONJUNTA BAHIA/SERGIPE EM DEFESA DA FAFEN SERÁ CRIADA
A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo deputado Eduardo Salles

A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo Dep. Eduardo Salles.

A decisão ocorreu durante a Sessão Especial proposta pelo deputado Eduardo Salles, realizada na manhã desta segunda-feira no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia. Idealizador da recém-criada Frente Parlamentar do Setor Produtivo, o parlamentar demonstra preocupação com a parada da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FAFEN), primeira empresa a compor o Polo Petroquímico de Camaçari, em 1971. A fábrica está sem funcionar desde o último mês de março por decisão da diretoria da PETROBRAS, que alega prejuízos causados pela operação da unidade. “A Bahia, e principalmente, o Brasil, é considerado o celeiro de produção de alimentos no mundo. Se essa produção for interrompida, nos próximos anos vai faltar comida. Os adubos nitrogenados são a base da produção de alimentos e nós não podemos depender da importa. E não se resumem aí os problemas e prejuízos causados pelo fechamento da FAFEN. Os primeiros impactos da chamada hibernação da fábrica são a perda de dois mil empregos diretos, que estão ameaçados na Bahia e em Sergipe, -já que a decisão da PETROBRAS interfere também nesse estado, onde a fábrica se encontra no mesmo cenário daqui: com as operações paradas desde o início do ano.ção deles”, afirma Eduardo. AFAFEN  é a responsável pela fabricação de insumos necessários à produção nos setores farmacêutico, cosmético, limpeza, resinas sintéticas, plásticos e alimentação, entre outros. A Carta Conjunta, será elaborada com base nos prejuízos apontados durante a sessão, para ser entregue à Câmara Federal, Senado, à PETROBRAS e ao governo Federal. Eduardo Salles ressaltou a importância desse empenho e da união das Casas Legislativas dos estados afetados, pois a mobilização representa a “união de forças em defesa da FAFEN, em defesa do nordeste”.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE