EM ÁUDIO VAZADO, QUEIROZ RECLAMA DO MP E ABANDONO: ‘UM COMETA PARA ENTERRAR NA GENTE’
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Áudios obtidos pela reportagem da Folha de S. Paulo indicam que o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o policial aposentado Fabrício Queiroz, considera que a investigação do Ministério Público do Rio contra eles pode gerar um problema “do tamanho de um cometa para enterrar na gente”. De acordo com a reportagem, Queiroz sinaliza que se sente abandonado e vê seu grupo político temeroso, quando poderia estar exercendo sua força política. À distância, aponta falhas na condução do governo e considera que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deveria usar a estrutura policial contra aqueles que lhe causam dificuldades. “É o que eu falo, o cara lá está hiperprotegido. Eu não vejo ninguém mover nada para tentar me ajudar aí. Ver e tal… É só porrada. O MP [Ministério Público] tá com uma p*** do tamanho de um cometa para enterrar na gente. Não vi ninguém agir”, disse o policial militar aposentado em áudio de julho deste ano. Nos áudios, Queiroz não cita nomes, então não é possível determinar a quem ele se refere como protegido. Ainda conforme a reportagem, os áudios foram enviados por Queiroz a um interlocutor não identificado, por meio do WhatsApp. A fonte que repassou as gravações à reportagem pediu para não ter o nome revelado.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE