EM SALVADOR, ‘PREFEITURÁVEIS’ AGUARDAM RESULTADO DE PESQUISA PARA TRAÇAR ESTRATÉGIAS
Fotos: Valter Pontes / Felipe Oliveira / Bnews

Fotos: Valter Pontes / Felipe Oliveira / Bnews

Os bastidores da política baiana tendem a ficar mais agitados com a aproximação de uma pesquisa de intenção de votos para a eleição do ano que vem, em Salvador, que será divulgada por uma emissora de TV local. Alguns dos nomes ventilados para a disputa do Palácio Thomé de Souza aguardam o resultado do levantamento para traçar estratégias neste segundo semestre de 2019, segundo apurou o bahia.ba. Apontado como candidato natural de ACM Neto, Bruno Reis (DEM) tem aproveitado inaugurações de praças, campos e obras menores da prefeitura para se apresentar às comunidades mais afastadas do centro da capital. Nos bastidores, costuma dizer que “não abre nem para uma carreta” sobre a hipótese de suceder o prefeito e espera ver um crescimento em relação à última pesquisa, do Instituto Paraná, na qual apareceu bem posicionado. Léo Prates (DEM), atual secretário de Saúde, ganhou uma vitrine de ouro a cerca de um ano da eleição. Tem conversado com partidos do governo e da oposição, se mostrando conciliador ou, como gosta de dizer, um “construtor de pontes”.

Partidos como PDT e PSB o querem em seus quadros como cabeça de chapa. Se aparecer bem colocado na pesquisa, Léo, que também é homem de confiança de Neto, passa a ser uma ameaça real a Bruno. Geraldo Jr. (SD), presidente da Câmara de Vereadores, corre para se tornar conhecido da população, assim como os demais, e conversa com diferentes forças políticas do estado. Geraldinho, como é conhecido, já conta com o apoio público de diversos partidos e figuras políticas importantes que o querem como representante maior de um projeto político na cidade. Mais conhecidos do que os demais, Guilherme Bellintani, projetado pelo cargo no Bahia, e José Eduardo, apresentador líder de audiência, não querem aventura no ano que vem. No caso dos dois, a pesquisa é ainda mais valiosa porque dará – ou não – sinal verde para o início da empreitada. Também atentos estão os deputados federais Bacelar, do Podemos, Isidório, do Avante, e Alice Portugal (PCdoB). No PT, a expectativa é em relação a qual dos nomes que se colocaram disponíveis para a eleição até agora estará melhor posicionado.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE