EUNÁPOLIS: SANDRO RÉGIS ACUSA GOVERNO DE ‘INÉRCIA’ EM CASO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE

Foto: Divulgação

O deputado estadual Sandro Régis (DEM) acusou o governador Rui Costa (PT) de inércia no trato da segurança pública no interior do estado, nesta quarta-feira (3), após receber um vídeo no qual um grupo de sem-terra impede a reintegração de posse obtida na Justiça pela empresa Veracel, no município de Eunápolis.  “A insegurança está tomando conta do interior da Bahia e o governador permanece inerte como se nada estivesse acontecendo”, disse Régis, que também é vice-presidente da comissão de agricultura da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).  No vídeo, relata o deputado, trabalhadores rurais armados com foices incendeiam os veículos da empresa GPS e expulsam os vigilantes que haviam sido deslocados até o local para garantir a reintegração e a segurança patrimonial da terra invadida. “O governador Rui Costa deveria garantir o estado de direito, mas o que se vê no interior da Bahia é a total sensação de insegurança do cidadão. O Estado precisa intermediar o conflito e garantir os direitos de cada lado. O que não pode é o estado ficar inerte”, avaliou o deputado, que ainda acrescentou: “mandado judicial se cumpre, se houve algo que o impediu de ser cumprido, tem que ser explicado”.  Equipes de Vigilância Patrimonial foram atacadas por homens, na manhã de terça-feira (2), após o processo de reintegração de posse do terreno de uma empresa, na zona rural de Eunápolis, no sul da Bahia. Conforme a Polícia Civil, três vigilantes ficaram feridos e carros foram incendiados. De acordo com o G1, três vigilantes da prestadora de serviço para a empresa de celulose ficaram feridos após serem atingidos por pedras e pedaços de madeiras. Segundo a Veracel, responsável pelo terreno, eles foram medicados e já receberam alta médica.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE