Ex-presidente Michel Temer vira réu por lavagem de dinheiro em São Paulo
Foto: Cesar Itiberê/PR

Foto: Cesar Itiberê/PR

A Justiça de São Paulo aceitou nesta quinta-feira (4) uma denúncia contra o ex-presidente Michel Temer  e o tornou réu por lavagem de dinheiro. O caso investiga se a reforma da casa da filha dele, Maristela Temer, foi financiada com dinheiro desviado das obras da usina nuclear de Angra 3.De acordo com informações do G1, o juiz Diego Paes Moreira, titular da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, também aceitou as denúncias contra Maristela, o coronel João Batista Lima Filho e a mulher de Lima, Maria Rita Fratezi. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta terça (2) (veja mais). Ainda de acordo com o G1, a denúncia é um desdobramento do chamado inquérito dos portos, que apura se Temer favoreceu empresas do setor portuário com a edição de um decreto enquanto era presidente. A casa investigada fica localizada em um dos bairros mais valorizados da cidade de São Paulo.

RIO DE JANEIRO

O ex-presidente já se tornou réu esta semana por outras duas denúncias feitas pelo MPF, com base em investigações da força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro (veja mais). Ele e outras 13 pessoas, incluindo o ex-ministro Moreira Franco, são investigados por desvios na Eletronuclear.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE