GILMAR MENDES MANDA SOLTAR DOIS PRESOS DA LAVA JATO DO RIO DE JANEIRO
Foto: SCO/STF

Foto: SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a soltura de mais dois presos da Lava Jato do Rio de Janeiro, de acordo com O Globo. Júlio César Pinto de Andrade e Paulo César Pereira Barreto foram detidos por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio. Funcionário do Bradesco, Júlio César foi preso em maio deste ano, após ser acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de atuar como braço de um esquema que, segundo as investigações, criou uma “verdadeira máquina de dinheiro”. Conforme o MPF, contas de empresas fantasmas recebiam dinheiro lavado tanto em depósitos em cheques quanto por meio de quitação de boletos.

O montante era transportado e tinha como destino final uma organização criminosa, fora da instituição bancária, da qual participavam doleiros. Já Paulo César, ex-executivo do Banco Paulista,  “operava para terceiros, agindo como um agenciador, e realizou diversas operações de compra e venda de dólares com os doleiros”, apontou o Ministério Público Federal. Em sua decisão, Gilmar pontuou que os fatos que levaram à prisão preventiva são antigos e que, como não se trata ainda de execução da pena, ambos poderiam ser soltos. O ministro determinou ainda pagamento de fiança de R$ 200 mil para cada um. Além disso, os dois não podem manter contato com outros investigados, estão proibidos de deixar o país e devem entregar o passaporte.

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE